A marca pessoal como “look do dia”

AmandaHiga_Artigo#02_A marca pessoal como look do dia_imgRepletas de seguidores, ou melhor, seguidoras em sua grande maioria, as blogueiras tornaram-se referência de moda, beleza e modernidade para milhares de fãs. Ícones de inspiração nas redes sociais, diariamente publicam seus interesses, looks, os locais que frequentam, expõem suas preferências e até seu dia-a-dia ao público.

Passando a apostar em sua marca pessoal para garantir sucesso, o potencial destas blogueiras foi enxergado pelas empresas, tornando-as parceiras comerciais que fizeram do hobbie um negócio lucrativo.

Neste caminho, alguns pais apaixonados por moda movimentam as redes sociais promovendo seus filhos com estilo e comportamento, dedicando-se cedo na divulgação destas novas marcas pessoais. Assim têm surgido os mini fashionistas e sites como o Fashionkids, com mais de 700 mil seguidores no Instagram.

Assim como dizem que tamanho não é documento, tamanho também não determina relevância de marca. Alguns ainda sem saber falar e escrever, já expressam identidade e personalidade de uma marca pessoal, tornando-se ícones de inspiração para outros pais.

Sabe-se que a identidade da criança é construída ao longo dos anos, sofrendo influências da família, da sociedade e modelos aos quais é exposta. Desta forma, a marca pessoal vai sendo formada e, para alguns, a atitude da marca vem sido desenvolvida desde cedo por incentivo dos pais.

O importante é estimular a confiança e a valorização da “Marca Você”, termo apresentado por Tom Peters, como única e mostrar seu conteúdo de forma diferenciada para que, independente da idade, não se torne mais um “commoditie na rede”.

O “look do dia”, que inclui não só linguagem visual, mas a verbal e a não verbal, deve expressar a sua essência e identidade. Ou seja, a marca pessoal deve ser look do dia-a-dia.

As inspirações e referências coletadas precisam ser internalizadas para que se transformem em autenticidade assim como informações e conhecimento sejam convertidos em sabedoria.

“Para ganhar conhecimento, adicione coisas todos os dias. Para ganhar sabedoria, elimine coisas todos os dias.” Lao-Tse.

Seja a sua marca pessoal moderna, básica, gótica, prática, esportiva, largada, engraçada ou esquisita, o importante é valorizar e estar de acordo com o seu conteúdo interno.

7 comentários

  1. Leila Brito

    Olá!
    Ótimo artigo, gostaria que explorasse um pouco mais o que aborda Tom Peters a respeito da “Marca Você”.
    Abraço,
    Leila Brito

    • Amanda Higa
      Author

      Olá, Leila
      Obrigada. A abordagem de Tom Peters sobre a Marca Você realmente é bastante pertinente e relevante, já que o mundo dos negócios exige rápida adaptação e reinvenção de nós mesmos. Aliás, não só o mundo dos negócios, não é? Com certeza este é um assunto interessante a ser explorado em um futuro artigo. Abraços!

  2. Muito legal seu texto Amanda!
    É interessante pensar que muitas dessas blogueiras, começaram com uma marca pessoal espontânea e com o passar do tempo e da industrialização do segmento, muitas passaram a perder essa essência… o ideal e construir essa marca fundamentada nos valores e características pessoais e “lutar” para que eles sem mantenham!
    Bjs
    Mari Herman

    • Amanda Higa
      Author

      Olá, Mari! Muito obrigada!
      Realmente é importante essa fundamentação da marca em seus próprios valores.
      Todos os dias devemos “vestir a camisa” da nossa marca pessoal, construindo e trabalhando de forma consistente, e mostrando os nossos diferenciais.
      Parabéns pelo site, Dona Herman! Bjs

  3. Ótimo, acho que hoje atuando nas redes sociais, todos divulgamos nossa Marca. Acontece que todos deveriam cuidar melhor dela, ao invés de postar qualquer baboseira, divulgando uma imagem deprimente para todos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *