Afinal, o que é Personal Branding?

O termo Personal Branding, ou Gestão de Marca Pessoal, tem sido cada vez mais mencionado como indispensável para a gestão de nossas carreiras ou negócios no mercado atual, seja você empreendedor, celebridade, político ou executivo.

Isso porque a dinâmica de mercado mudou. Observamos agora o foco para as relações mais humanizadas nas instituições, o aumento da competitividade e globalização devido às conexões online e trabalho remoto, a velocidade de mudanças causadas pelo avanço tecnológico, a entrada de uma nova geração com outros anseios e visões no mercado profissional, e as mídias sociais como principal meio de comunicação e ampliação da voz do consumidor. Todos esses fatos refletem na mudança das estruturas organizacionais e na nossa forma de lidar com a carreira/vida profissional.

Sendo assim, é importante que a direção das nossas vidas seja baseada em nossas escolhas e não nas mudanças externas, cada vez mais frequentes. Como disse Tom Peters, precisamos ser CEO de nós mesmos.

Ao contrário do que muitos pensam, a Gestão de Marca Pessoal não se trata da gestão das suas redes sociais e de uma hora para outra começar a falar sobre você no seu Linkedin ou Facebook. Não está relacionado a você se autopromover e não é um desperdício de tempo ou mera futilidade. Personal Branding é um recurso para você se tornar relevante no mercado, diferenciar-se e conectar-se com o seu público de maneira mais humana e autêntica, além de crescer a sua rede de contatos de maneira valiosa.

Aqui trago alguns conceitos e frases referentes ao termo:

Personal Branding é um jeito sistemático e divertido de tornar-se mais definido e claro como um indivíduo, não só aos olhos de outras pessoas, mas também em sua própria mente” – Thomas Gad, autor de 4D Branding (2001).

“A filosofia do Personal Branding parte do pressuposto de que cada um de nós tem dons únicos e propósito e sonhos distintos na vida. Ao conectar esses dons, propósito e sonhos, nós nos abrimos para a felicidade e sucesso na vida” – Frost (2003).

“Independente de idade, posição e negócios que porventura estamos inseridos, todos nós precisamos entender a importância do Branding. Nós somos os CEOs das nossas próprias empresas: EU, Ltda…Para estar no mercado atualmente, a nossa tarefa mais importante é ser head de marketing de uma marca chamada “Você”– Tom Peters (1997).

“Todos nós temos uma marca pessoal, porque simplesmente todo mundo faz uma promessa ao mundo – alguns de forma explícita, mas a maioria implícita. Você é o seu principal recurso” – RajeshSetty (2006).

Personal Branding é construir a autoridade que faz com que as pessoas prestem atenção em sua mensagem, querendo compartilhá-la e recomendá-la aos outros” – Mark Traphagen.

“Sua marca pessoal é o que as pessoas dizem sobre você quando você não está na sala” – Jeff Bezos.

 

É importante ressaltar que visibilidade e reconhecimento não acontecem de maneira imediata, como vêm os likes e comentários na sua fanpage. E quando falamos em resultados na gestão adequada da sua marca pessoal, estes não estão relacionados a métricas de vaidade tais como número de visualizações ou comentários.

Marca pessoal nada mais é do que um nome mais cool para reputação. E você não a constrói em horas ou minutos. Você deve antes conquistar confiança, credibilidade e autoridade durante semanas, meses e anos.

É claro que com as mídias sociais esse período para o alcance do reconhecimento em determinado nicho parece ter sido encurtado. Devemos, sim, aproveitar das ferramentas digitais disponíveis para que possamos ter maior alcance e visibilidade para nossos perfis, mas é necessário lembrar de que essa é apenas a superfície, o canal de comunicação. É necessário entender antes pontos que são os pilares da sua marca: seus objetivos, sua identidade, forças e fraquezas, propósito, valores, mensagem, posicionamento, audiência…

Quer dar o primeiro passo em Personal Branding? Reflita sobre os pontos abaixo:

Quem é você e qual valor você oferece para o outro/mundo/mercado? O que o torna único (experiências, personalidades, história)? De que forma você quer ser reconhecido? E de que forma você compartilha e comunica o seu conhecimento, o seu valor?

A autorreflexão é o primeiro e importante passo para você gerir de forma adequada a sua marca pessoal e, assim, ser o autor da sua própria história.



Juliana-SaldanhaJuliana Saldanha
Estrategista em Personal Branding e sócia-fundadora da aceleradora de startups Techmall. Experiência no desenvolvimento de novos negócios no meio digital, de empreendedorismo e inovação. Tenho como missão ajudar novos projetos e pessoas a alcançar resultados, tornando-os mais atraentes e críveis. Isso por meio da comunicação, inovação, gestão de marca e relacionamento com stakeholders. www.julianasaldanha.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *