Case de Sucesso Anitta: 7 Elementos Fundamentais em Personal Branding

Nessa última sexta, aconteceu em Boston o Brazil Conference, conferência organizada há quatro anos pelo MIT e Harvard, onde grandes nomes, de empresários a políticos, do país são convidados a participar.

Neste último evento, Anitta esteve presente e em quase uma hora explicou o modelo de negócios da sua carreira, do início nas favelas do Rio ganhando R$150 aos palcos internacionais – hoje seu cachê gira em torno de 200 mil e em breve fará sua primeira apresentação no UK, no Royal Albert Hall (atenção amigos queridos de Londres!).

Já acompanho Anitta há algum tempo e ela é o exemplo claro de uma marca pessoal relevante e de quais são os benefícios de uma gestão de marca estratégica bem executada (vide sua ascensão e valorização de marca).

Ao pensar em Personal Branding, muitos trazem à mente a imagem de ações desenfreadas em marketing pessoal, busca de visibilidade instantânea, fórmulas instantâneas para alcance de influência, busca de seguidores e visibilidade nas redes. O que não é o caso (veja o que é Personal Branding nesse vídeo aqui).

Claro, como os experts em crescimento e entregabilidade nos canais digitais sabem, esse é um passo importante em algum momento.

Entretanto, para chegar a esse ponto é preciso entrega e uma estratégia por trás para dar suporte à imagem. Caso contrário, é trabalho em vão (a não ser que a busca seja por 15 minutos de fama).

Com a ansiedade de alcançar resultados imediatos, o que acontece nos bastidores (onde o show realmente acontece) é muitas vezes subestimado. É preciso estratégia e entrega.

Os pontos fundamentais e bem executados da Anitta na gestão de sua marca pessoal:

 

  1. AUTOCONHECIMENTO

Anitta é PR de si mesma, porque a solidez do entendimento de quem ela é, a que veio e do que acredita é grande. Não há gafes, crises de imagem, meias palavras, pedidos de licença ou desculpas. A autenticidade (e inteligência estratégica) domina os seus discursos seja no palco do Brazil Conference ou no feed do Twitter.

Influência só é possível quando há o autoconhecimento. De quem você é, da sua história e do que você entrega de valor.

Não é preciso usar máscaras e o risco de elas caírem, então, é inexistente.

 

  1. CLAREZA AO COMUNICAR

Anitta tem consciência e cuidado com a sua reputação e presta atenção em cada mensagem que envia.

Entende que a comunicação é a ponte entre a sua marca e o público, e nada ali é em vão ou desperdiçado.

Além disso, ela faz questão de corrigir quem a cita de maneira pública se há ali algum provável ou potencial mal entendimento. Afinal, a história é dela e ela faz questão de ser a responsável por contá-la.

A sua mensagem, seja nas músicas ou em suas falas, é simples e direta. Sem palavras vazias ou clichês de mercado. E é, por isso, fácil de permanecer em nossas mentes em um mundo atual com muita informação e deficit de atenção.

 

  1. AUTORIDADE E EDUCAÇÃO DE MERCADO

A percepção da uma marca está intrinsicamente ligada às associações de seu mercado. Nosso cérebro recorre ao que há de familiaridades e conexões pré formatadas para fazer julgamentos e escolhas. E se há preconceito com o mercado, há consequentemente potencial preconceito com a sua marca.

Como autoridade no funk, ela ajuda na educação desse mercado e defende o seu posicionamento. Coloca o outro, que não viveu nessa realidade, em seu lugar. Traz a sua perspectiva sobre o mundo onde o funk reina. Ao invés de impor, ela tem a sensibilidade de traduzir realidades.

“Antes de cantar, eu nunca tinha ido à zona sul do Rio de Janeiro. Então é muito difícil você cantar o ‘barquinho vai, a tardinha cai’ (referência à Bossa Nova) se você nunca viu essas coisas. O funkeiro canta a realidade dele. Se ele acorda, abre a janela e vê gente armada e se drogando, gente se prostituindo, essa é a realidade dele. Para mudar as letras do funk, você tem que mudar antes a realidade de quem está naquela área”.

Essa postura desarma os discursos rígidos, diminui distâncias, desperta a atenção e traz questionamentos àqueles que não são familiares ou fãs de sua marca.

Quer fazer um minicurso em Personal Branding? Acesse o link de BH e SP.

 

  1. POSICIONAMENTO

O posicionamento claro reflete o entendimento da sua marca, do seu público e o que oferece de valor.

Mesmo com a autoedição ou o cuidado em suas falas (importante em um mundo virtual que não pede contextos ou licenças de imagem), o seu discurso não é diplomático ou vazio de conteúdo.

A sua comunicação reflete a sua identidade, personalidade e o que acredita. E por isso, não fica em cima do muro ao expressar suas opiniões (o que é apenas um reflexo de um posicionamento sólido).

O posicionamento (de público, nicho, personalidade, opiniões…) polariza. E essa polarização é característica de marcas fortes. (Nota importante: Polarização é diferente de polemização).

 

  1. VISÃO E ESTRATÉGIA A LONGO PRAZO

Após conquistar um espaço no meio do funk, Anitta traçou a sua estratégia para seguir em direção à sua ambição de visibilidade e alcance internacional.

Se não tivesse essa visão traduzida em passos e objetivos claros, dificilmente as suas ações a levariam ao ponto em que está hoje aos 25 anos.

Em seu discurso recente na Conferência disse que “se caísse no gosto dos brasileiros e dos vizinhos hispânicos, teria cacife e público suficiente para emplacar a carreira também nos Estados Unidos”.

Com esse foco e clareza de posição que queria alcançar em mente, foi então às ruas ouvir e observar.

Foi sozinha às ruas da Espanha e em Los Angeles conversar com empresários e produtores. Conversou e pesquisou nas ruas e baladas quais sons eles ouviam, quais os cantores e músicas tinham presença.

Afinal, se ela queria conquistar o público internacional, ela precisava entender o que eles pediam.

Ao ter a visão de onde queria chegar, Anitta pode aos poucos moldar a sua carreira e ações em direção a esse objetivo. De maneira gradual, estratégica e sólida.

 

  1. CONSISTÊNCIA E FREQUÊNCIA

A consistência de entrega é o que separa aqueles que alcançam o sucesso do restante.

A consistência gera credibilidade e aumenta a confiança do público com a marca, afinal assim ele sabe com o que pode contar. E a confiança abre portas para o engajamento, que acontece quando há o cumprimento de expectativas.

Anitta entregou o que se propôs a fazer de maneira inquestionável.  De forma consistente (em suas falas, ações e valor) e frequente (o que aumentou sua visibilidade) em todos os pontos de contato da sua marca com o público.

O projeto de comunicação da marca Anitta é integrado, bem amarrado e permeia ações em diversos canais, online e offline. Uma de suas campanhas de lançamento pode, por exemplo, ser iniciada com teasers no YouTube em 3 línguas e acabar com a ativação offline, com peças de xadrez gigantes no meio das ruas.

Não há como ser ignorada. Não há como ignorar a relevância, magnitude e onipresença.

 

  1. COBRANDING E PARCERIAS ESTRATÉGICAS

Com o foco em aumentar a sua visibilidade para além das estratégias digitais e para públicos associados a outros gêneros musicais, Anitta soube como associar a sua marca a parceiros estratégicos, dentro e fora do país: entre eles estão Wesley Safadão, Nego do Borel, Pablo Vittar, Maluma, Iggy Azalea e J Balvin (do recente sucesso Downtown).

A Anitta é o case de sucesso inegável no que se diz respeito ao Personal Branding. Foi possível acompanhar o passo a passo da sua trajetória e da valorização da sua marca nesses últimos anos.

Em magnitudes e mercados diferentes, o mesmo se aplica à sua estratégia.

A história deve ser contada por você. E esse controle de direção, ações, tomadas de decisão e comunicação, para alcançar o status de uma marca relevante em seu mercado, só é possível quando há estratégia.

Será que posso te ajudar nisso?

 



Juliana-SaldanhaJuliana Saldanha
Estrategista em Personal Branding. Possui 5 anos de experiência em ativação de marcas, primeiro para empresas e projetos relacionados à inovação e agora para empreendedores, políticos, acadêmicos e influenciadores com desenvolvimento de metodologia própria. Fundadora do Techmall, aceleradora de startups de BH. Responsável pela ativação e expansão da ioasys do Brasil para Londres. www.julianasaldanha.com.br