Mídias Sociais x Personal Branding: Who care about it?

Caso você ainda esteja passeando pelas mídias sociais, batendo papinho com amigos e familiares, postando fotos do seu último lanchinho ou aquela balada que acabou com você ontem… talvez seja hora de repensar pois, com toda certeza, elas (mídias sociais) podem não estar ajudando a fortalecer sua marca e, pior, provavelmente estas postagens não estejam dando credibilidade para um possível contato profissional. Você pode até achar que “não pega nada” publicar essas coisas, mas as empresas e seus recrutadores estão atentos a tudo.

Veja os 10 maiores erros cometidos em redes sociais:

  • 46% publicam fotos improprias e depreciativas;
  • 41% publicam informações sobre consumo de álcool ou drogas;
  • 36% publicam reclamações sobre antigos empregos e ex-chefes;
  • 32% publicam habilidades de comunicação pobres;
  • 28% publicam comentários discriminatórios;
  • 25% publicam mentiras sobre qualificações;
  • 24% publicam/compartilham informações confidenciais;
  • 22% publicam ligações com práticas ilícitas;
  • 21% publicam apelidos não profissionais e
  • 13% publicam mentiras sobre ausências no trabalho.

Fonte: Exame

Cada dia mais e mais empresas estão criando estratégias on-line para fortalecer suas marcas,  aproximá-las de seus clientes e também conquistar novos, isso não é exclusividade das empresas, as pessoas também podem e devem construir suas marcas.

Construir uma marca pessoal em mídias sociais não acontece da noite para o dia, é um compromisso de longo prazo. Para garantir o sucesso com sua marca pessoal em mídias sociais é essencial ter um bom design, criar e compartilhar conteúdos interessantes e atuais ou que gerem debates de ideias, e construir um bom relacionamento com outros usuários.

O erro mais comum é que as pessoas iniciam suas páginas na adolescência com apelidos “gatinha gostosa”, ”sarado 15” ou “predador”, etc., e é lógico que nessa idade não passa nem de longe a ideia de se trabalhar a marca pessoal. Agora, já imaginou você se cadastrando numa empresa e a área de recrutamento/RH recebendo sua ficha ou currículo e, no item e-mail está preenchido: lindo27sp@hotmail.com!!! Bom, já deu pra perceber por onde devemos começar essa jornada.

Padronizar e/ou organizar os perfis das suas mídias sociais é o próximo passo, isso trará consistência para a apresentação na sua marca, além de profissionalismo. E é aqui que você precisa evidenciar seus diferenciais, suas habilidadese seu propósito de vida.

Outro ponto a se refletir é o compartilhamento de conteúdo. A internet está cheia de bichinhos fofinhos, vídeos engraçados e memes, mas mesmo que você ache isso tudo legal de postar, não compartilhe em suas páginas de mídia social, seja mais objetivo sobre o que você posta pois através destas postagens você está construindo para os outros, ou melhor, deixando que os outros construam a imagem da sua marca. O objetivo deve ser postar e compartilhar conteúdo que seja significativo, opiniões que sejam perspicazes e pensamentos que sejam valiosos. Conteúdo visual é algo muito interessante, pois somos seres visuais, nosso cérebro é capaz de processar mais imagens e vídeos do que grandes massas de texto.

Porém, nada disso que falamos até agora funcionará se você não tiver um bom networking. Crie sua rede de contatos, busque se conectar a pessoas e interagir com elas.

 

Paulo Moreti

Fundador da Element Comunicação, gestor de marcas e especializado em Gestão de Marcas Pessoais, palestrante, autor do livro o Marketing também Veste Branco, professor convidado em diversas instituições de ensino com o curso Personal Branding – step by step, tais como: Faculdades Integradas Rio Branco, MBA “New Branding Innovation”, IED – Istituto Europeu Di Design, curso de pós-graduação “Fashion Marketing” e Branding Experience, Instituto Mauá de Tecnologia no curso de pós-graduação “Creative Design Business”, no SENAC no curso de pós-graduação “Negócios da Moda: Gestão, Marca e Coleção” e na FMU no curso de extensão em Branding. Cofundador da CreAtiveMood, espaço alternativo para colaborar, pesquisar, educar, experimentar e fazer, onde criamos cursos, palestras, workshops, oficinas e laboratórios para qualquer pessoa que acredite no autodesenvolvimento como ferramenta de inserção e sobrevivência no mundo pessoal e profissional. Associado da BrandTeam, projetos de Branding colaborativos.

1 comentário

  1. Simone Kishimoto

    Acho um pouco difícil essa mudança de comportamento, demanda uma atenção maior até que vire habito! Já comecei a mudança, mas ainda há muito para ajustar, rs… E por isso por enquanto uso as opções de publicar “público” quando acho relevante para a vida profissional e apenas para amigos os posts comuns. Claro que meus amigos fazem parte do network, mas ainda estou ajustando como será minha imagem…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *