O Pinguim mais quente do Brasil

Nós não temos um botão que muda o nosso estado entre “modo profissional” e “modo pessoal”. Somos sempre a mesma pessoa, que vivencia momentos diferentes. E quando amamos o que fazemos somos capazes de mesclar aspectos da vida profissional com aspectos da vida pessoal, o que por tabela nos tornam melhores, uma vez que nossa capacidade analítica está em constante exercício.

Tal questão é especialmente importante para profissionais de branding, pois tudo no mercado é dinâmico, acontece a toda hora, em todos os lugares e com origens múltiplas.

Não importa se estamos em um grande centro de consumo no coração da maior metrópole do Brasil ou se estamos em uma cidadezinha bem pequena no interior de Minas Gerais. Estaremos sempre percebendo como marcas se comportam e, o mais importante, como cada uma delas é percebida no meio em que atua pela comunidade com a qual se relaciona.

Este artigo trata de um expoente boêmio de Ribeirão Preto, uma “metrópole” do interior de São Paulo. Falarei sobre o Pinguim, choperia tradicional que ganhou fama pela qualidade, ambiente agradável e pela construção de uma marca forte, sustentada por gerações e que se tornou referência turística da cidade que, devido a importância econômica que representa para o Estado de São Paulo, é destino de negócios e lazer.

O Pinguim abriu suas portas no dia 29 de Agosto de 1936 no andar térreo do imponente Edifício Diederichsen no centro de Ribeirão Preto. Desde o início a marca é reconhecida pela arte de tirar e beber um bom chopp e trabalha para manter essa percepção na mente de seu público que, ao longo de sua história foi crescendo e ganhando membros por todo o brasil e no exterior.

Em sua terceira fase de administração, atualmente sob a responsabilidade de um grupo com atuação em vários segmentos da alimentação, o Pinguim vem expandindo sua força sem perder aquilo que o tornou diferente e especial. Além de 3 unidades em Ribeirão Preto, o Pinguim conta também com uma unidade em Belo Horizonte, e com um salão e unidade móvel para a realização de eventos em Ribeirão Preto.

carrega_imagemAo longo de sua história o Pinguim manteve sua identidade, mesmo com as atualizações, com ambiente agradável e ares de tradição, a marca conta ainda com o simpático pinguim que compõe seu logotipo e que atua como mascote nas ambientações e loja de souvenirs.

Uma questão interessante é que o pinguim atende a diversos públicos. Embora seu produto principal seja destinado ao público maior de dezoito anos, o cardápio e o ambiente familiar permite que diversas fachas etárias disfrutem da marca e de seus elementos.

Na primeira folha do cardápio um surpresa: a apresentação da marca, com detalhes da história e da construção, apresentada de maneira simples, acessível a todos os públicos e por isso forte e relevante, pois atesta como o Pinguim se tornou o Pinguim. O mesmo acontece no site institucional.

Prestando atenção nos ambientes do Piguim e nos detalhes de sua marca é possível perceber que a boa gestão, focada no propósito de marca, garante a perenidade de uma marca mesmo passando por diferentes administrações. É esse foco que permite a uma marca evoluir e fidelizar seu público, nunca perdendo, mas sempre agregando novos adeptos. Esta é a lição que fica no caso do Pinguim e é também o objetivo a ser perseguido por gestores de marca, que podem sempre conhecer e aprender com exemplos espalhados por todos os lugares.

Vale a pena conhecer o Pinguim e prestar atenção em todos os elementos de sua marca!

Referência:

http://www.pinguimochopp.com.br/

Compartilhe!
0