Tag

branding pessoal

Browsing

YOU – Marca Pessoal e Marketing Pessoal | quando marca e marketing se conectam é o título do livro recém lançado por Paulo Moreti e Dulcce Migliorini, diretores da SimpleYou Desenvolvimento, consultoria que apoia pessoas para que realizem mudanças em suas vidas e criem fortes conexões entre a Marca Pessoal e o Marketing Pessoal.

Com o objetivo de estimular o autoconhecimento e o uso de ferramentas para a gestão da vida profissional e pessoal, os autores ressaltam: “o Ciclo de Vida independe da atividade que a pessoa  exerça, daquilo que acredita, dos valores  que a motivam, das competências adquiridas ou a serem desenvolvidas, do quanto a vida financeira está compatível com o estilo de vida que possui, da idade que tem, dos objetivos que deseja alcançar e dos sonhos que quer realizar. Quando um Ciclo de Vida termina, existe, imediatamente, outro começando… Toda hora é hora para mudar e iniciar um novo Ciclo.”

O livro é destinado a qualquer pessoa que queria se desenvolver, em qualquer momento da vida. De fácil compreensão e transformando conceitos em ações práticas, Moreti e Migliorini desenvolveram as seguintes metodologias:

Personal Branding l StepbyStep: desenvolvido por Paulo Moreti, leva o leitor a sair da zona dos profissionais “comoditizados” e se posicionar como a melhor opção do mercado em sua área de atuação.

O objetivo é a construção de uma plataforma de marca pessoal alinhada, com diferenciais competitivos, posicionamento claro e conhecimento dos públicos de interesse para que se estabeleça, de maneira sustentável, a conexão da marca pessoal às estratégias de marketing pessoal.

Segundo Paulo Moreti , a Marca Pessoal é um processo de desenvolvimento para expressar, habilidades, valores de uma pessoa com o objetivo de construir reputação e aumentar a rede de contatos para seja escolhida pelo conhecimento e expertise. É mostrar de forma clara, quem a pessoa é, o que faz, como e porque o faz. “Isso é ser real, único e profundo, não dá para fingir”, relata.

Personal Marketing Cycle: desenvolvido por Dulce Regina Migliorini depois de observar muitas situações nas quais constatou que pessoas de diferentes profissões se referiam ao marketing pessoal de maneira muito negativa; decidiu, então, tratá-lo com a relevância que tem e a partir disso criou uma metodologia que leva o leitor a revisitar conceitos, rever preconceitos, avaliar o mercado, perceber tendências, reexaminar competências necessárias para atuar no mundo em constante transformação, exercitar como comunicar, promover o que é e o que faz, enfim, refletir sobre a verdadeira essência do marketing de maneira ética, respeitosa e totalmente alinhada a Marca Pessoal.

Compartilhe!
error0

Desenvolver uma marca pessoal envolve cultivar e tornar perceptível diferentes atributos de personalidade. Um dos atributos mais úteis profissionalmente e que você deve considerar adicioná-lo ao seu perfil é o da assertividade.

Assertividade é uma forma de se comunicar clara, simples e direta. É o meio do caminho entre a comunicação passiva e a comunicação agressiva.

Algumas pessoas são caracterizadas pela sua passividade. Recebem o rótulo de “Maria vai com as outras”, um atributo não muito legal de fazer parte da sua marca pessoal. O comportamento passivo é aquele em que a pessoa prefere não se posicionar nas discussões. Baixa a cabeça e deixa que os outros decidam o rumo das coisas. Claro, eventualmente fará sentido deixar a discussão. Especialmente quando não se domina o assunto. O problema é quando isso se torna uma regra.

Por outro lado existe a comunicação agressiva. Aquela em que a pessoa tenta forçar sua vontade sobre as outras. Utiliza vocabulário e tom de voz intimidador. Em alguns casos chega até mesmo a praticar bullying como forma de auto-afirmação. Esta também não é uma forma de se comunicar adequadamente no ambiente profissional. Mais provavelmente o que você irá conseguir é que as pessoas se afastem de você e não aceitem as ideias impostas.

A assertividade é uma solução alternativa mais adequada. Significa abandonar a passividade e participar. Se posicionar a respeito dos temas em discussão. Ao mesmo tempo fazer isso de forma respeitosa e disposta a ouvir a opinião dos demais. O comportamento assertivo é muito mais colaborativo. Ajuda você a conquistar respeito dos colegas pela sua capacidade de colaboração.

A seguir algumas dicas de como você pode desenvolver um comportamento mais assertivo tornando-o parte da sua marca pessoal.

Por Juan O’Keeffe: bacharel e mestre em Administração de Empresas e tem vasta experiência atuando em empresas multinacionais de grande porte. Escreve sobre desenvolvimento pessoal no blog Evolução Pessoal.com.br.

Compartilhe!
error0

intern_xlgSão vários os filmes motivacionais e inspiradores para carreira profissional. Temos Gladiador, À procura da felicidadeA vida secreta de Walter Mitty com o tema de superação e até aqueles que mostram a agressividade e a sagacidade do mundo dos negócios como O lobo de Wall Street, A Rede Social, Amor sem Escalas e O diabo veste Prada.


Mas um filme despretensioso, que no primeiro momento parecia uma comédia tipo Os Estagiários (aquele sobre o Google) com o Robert De Niro, me chamou a atenção. O senhor estagiário é uma história leve, mas cheia de questões pessoais e profissionais que nos faz refletir sobre como está nossa carreira e como podemos evoluir.

O filme mostra diferentes pessoas em diversos estágios da vida e carreira:

  • um aposentado em busca de novos desafios;
  • uma jovem CEO que precisa provar sua competência para os acionistas e conciliar o sucesso da carreira com a vida pessoal;
  • uma profissional formada em administração que trabalha diretamente com a CEO, mas faz papel de secretária;
  • um jovem promissor que larga a carreira para cuidar da família;
  • jovens profissionais que tem qualidades técnicas, mas pouca experiência comportamental.

Certamente você já deve ter identificado perfis parecidos no seu círculo social ou até em seu momento profissional: Você tem formação superior em uma boa escola, mas seu trabalho não te valoriza (arquétipo da secretária). Ou os mais velhos e experientes da empresa não tem confiança em você por ter 10 anos a menos que eles.

Como contornar essas situações?! Listei as principais questões levantadas pelo filme e que podem ajudar você a pensar melhor na sua carreira (sem spoilers):

 

1 – A aposentadoria não é o fim

O que fazer com a carreira quando você se aposenta? Se está acostumado com a rotina profissional, não pare, comece tudo de maneira nova. Tenha coragem de iniciar uma nova carreira. 

Uma nova vida profissional pode trazer benefícios para a sua vida pessoal. No fim da sua vida, você pode perder amigos (falecimento), seus filhos já têm sua própria família, então é hora de expandir seu círculo de amigos e relacionamentos. Você também pode trocar experiências com outras gerações e se adaptar às novas tendências com mais facilidades quando o ambiente é favorável.

tumblr_nt711b5REE1uvw5nko1_500

2 – Não há trabalho ruim

Você tinha um cargo bom quando se aposentou ou foi demitido e agora tem que encarar uma vaga inferior. Isso afeta a autoestima e você se sente desconfortável, mas lembre-se do Gladiador que era general, virou escravo e depois se superou, foque no seu objetivo final e faça um bom trabalho. 

Seja humilde e entenda que: qualquer aprendizado é válido e pode ser uma porta para outras oportunidades. Se oferecer para fazer alguma tarefa difícil (que os outros não querem) pode demonstrar que você não tem medo de desafios e é capaz de fazer algo a mais, além do que sua vaga permite.

tumblr_ntg29nBQMk1uvw5nko1_1280
3 – Estagiário também pode ensinar

Ouvir é tão (ou mais) importante quanto falar. Qualquer adulto pode aprender algo com uma criança e até o CEO pode aprender do estagiário. Grandes soluções são encontradas com observação e conversa com qualquer tipo de pessoa. Não deixe o preconceito definir seu círculo social no ambiente profissional.

 

4 – Entenda e participe dos processos

Um bom líder não é aquele que fica fechado em reuniões, direto no computador e dá ordens de sua sala. É preciso entender e vivenciar todos os processos da empresa. Como o cliente é atendido, do que ele reclama, qual a melhor forma de atendê-lo?! Separe um pouco da sua agenda lotada para encarnar o atendente ou visitar o estoque e ver como seus funcionários trabalham, quais são as suas queixas. Pequenos gestos podem ter um impacto grande na percepção de colaboradores e consumidores.

tumblr_ntca0jjgKD1uvw5nko1_1280Se você não é líder, interagir e conhecer os processos da empresa é importante para sugerir e implantar melhorias que possam te ajudar a conseguir promoções.

 

5 – Falta de tempo

Às vezes culpamos a falta de tempo pelo atraso em alguma reunião ou ausência em algum compromisso familiar. O fato é que a culpa não é apenas do tempo, é nossa, da nossa organização e do critério de prioridade que damos para cada compromisso.

O objetivo é crescer na carreira e para isso você tem que trabalhar até tarde, mas qual será o impacto para sua vida pessoal? Será que vale a pena o sacrifício? Será que a sua promoção depende só de você ou alguém pode te ajudar? Há horas que precisamos deixar o individualismo de lado e aceitar trabalho em equipe.

 

The-intern6 – Socialize

Se você é novo na empresa ou não, vença a timidez e não seja invisível. Use qualquer oportunidade para se relacionar com as pessoas. Oferecendo ajuda ou quebrando o gelo, sem ser invasivo. Intimidade e confiança se constroem com o tempo.

 

7 – Aceite ajuda ao invés de competir

Quando entra um novo funcionário na sua área você se sente ameaçado? Ainda mais quando essa pessoa nova conquista seu chefe e é popular com o resto da equipe. Parece que todas as suas chances de reconhecimento e promoção acabaram, mas não fique na defensiva e não o encare como adversário.

Se seu novo colega for bom profissional, ele gostará de trocar experiências com você e trabalhará em equipe. O sucesso de um pode ajudar o outro.

 

CNNMp8SU8AA5obu8 – O Guru

Às vezes precisamos de um guru ou um coach. É um guia que pode te aconselhar na sua vida profissional ou indicar o rumo da empresa. Gurus são pensadores que influenciam o mundo dos negócios, lembra da teoria do Oceano Azul? Onde a marca/empresa cria um novo mercado, o oceano azul, onde enfrenta pouca concorrência, explorando-o ao máximo.

O seu guru não precisa ser um grande pensador ou um famoso empreendedor, também pode ser seu pai, seu chefe, seu professor. Alguém que sabe onde você quer chegar e te indica caminhos ou insights.

 

9 – Siga seus instintos

Aceite os conselhos dos outros, mas ouça sua voz interior. Como foi explicado, ouvir é fundamental, mas não podemos deixar de respeitar nossos instintos e lógica. No final das contas, você é o responsável pelas suas decisões.

 

Espero que essas dicas tenham te inspirado. Se você assistiu o filme, deve ter reconhecido algumas dessas situações, senão, aproveite o fim de semana para assistir O senhor estagiário!

 

Referências

10 filmes que todo empreendedor deveria ver

http://revistapegn.globo.com/Noticias/noticia/2015/10/5-licoes-do-filme-o-senhor-estagiario-para-empreendedores.html

10 gurus mais influentes do mundo dos negócios

Imagens do Filme: http://www.theinternmovie.com/

Compartilhe!
error0

Sabemos que gerir a marca pessoal e se atentar a todas as ações que refletem na imagem da marca são de extrema importância. E hoje, ao pensarmos em líderes – que não só conduzem, mas motivam e inspiram as pessoas – podemos entender como características e ações interferem de forma significativa nessa percepção.

Com base no estudo Nextview People/DMRH com 4.599 executivos, existem cinco características essenciais para um líder empresarial no Brasil:

Untitled-1

Danilca Rodrigues Galdini, diretora da Nextview People, observa que esse resultado confirma que o século 21 trouxe uma mudança de paradigma no modelo de gestão dos negócios, onde o foco deixou de ser em custo e passou a ser em pessoas (público interno e externo), embora muitos ainda duvidem (2014).

A exemplo desta mudança, gerar resultados apareceu apenas em 6º lugar (36%) e estabelecer metas desafiadoras em 12º (19%).

Confira o ranking dos líderes admirados pelos brasileiros segundo a pesquisa:

Líderes Mundiais:

  1. Steve Jobs;
  2. Nelson Mandela;
  3. Líder ou ex-líder direto;
  4. Pai ou mãe;
  5. Bill Gates;
  6. Jorge Paulo Lemann;
  7. Jack Welch;
  8. Fernando Henrique Cardoso;
  9. Papa Francisco;
  10. Antônio Ermírio de Moraes.

Líderes Nacionais:

  1. Líder ou ex-líder direto;
  2. Pai ou mãe;
  3. Jorge Paulo Lemann;
  4. Fernando Henrique Cardoso;
  5. Antônio Ermírio de Moraes;
  6. Abilio Diniz;
  7. Fábio Barbosa;
  8. Roberto Justus;
  9. Bernardinho;
  10. Silvio Santos / Ayrton Senna.

Os entrevistados justificaram sua admiração pelos líderes citados em ambos os rankings por sete atributos principais: foco em pessoas, capacidade de dar o exemplo, conduta ética, bom estilo de gestão, inovação, poder de fazer a diferença e foco em resultados.

REFERÊNCIA

GALDINI, Danilca Rodrigues. Que líderes inspiram nossos executivos? HSM Management. nº 105. Pg.18-pg.19.  Jul./Ago. 2014.

Compartilhe!
error0