Tag

Eventos

Browsing

Call for paper

A Corporação Universitária Minuto de Dios – UNIMINUTO (Colômbia), Universidade Univates (RS/ Brasil), o Observatório de Marcas e o Instituto Politécnico de Leiria (Portugal) convidam para o 5th International Congress on Branding (5th ICB’19) – Brands and Ideologies: convergences and divergences.

O 5th ICB´19 tem como objetivo gerar discussões, reflexões e interações entre os pesquisadores, acadêmicos, profissionais, criativos e demais interessados nas tendências sobre o contexto atual que envolvem as ideologias das marcas, sua criação, sua relevância, sua divulgação e comportamento no universo empresarial e institucional, tomando como eixo central as suas Convergências e Divergências.

Nesta edição, o congresso conta com o apoio das instituições colombianas Universidad de la Sabana, Universidad El Bosque e Universidad del Norte, bem como da Cátedra da Marca Corporativa, da Universidade de Alicante (Espanha), responsável pelo livro oficial do 5th ICB´19 “Marca Negras – En La Era De La Transparencia”.

Serão aceitas contribuições de artigos inéditos e alinhados às normas do congresso, procedentes de diversas áreas do conhecimento e domínios do saber, incluindo estudos de semiótica, design, comunicação, análise do discurso e a identidade verbal, sociologia, antropologia, psicologia social, marketing, estudos culturais, estudos organizacionais, economia, entre outras.

As comunicações (artigos) deverão estar vinculadas a um dos Grupos de Pesquisas:

  • Culturas de Mercado (consumo como experiência produtora de significados culturais); 
  • Identidade e Consumo (mercados como fontes de recursos simbólicos); 
  • Estratégias de Construção e Consolidação das Marcas; 
  • Comunidades de Marca e Coconstrução de Valor; 
  • Tendências de Branding; 
  • Marcas e Negócios;
  • Marcas e Públicos; 
  • Marcas e Cultura; 
  • Marcas e Direito; 
  • Marcas e Universidades; 
  • Discurso da Marca e Ideologia; 
  • Conexões de Marca (Transmedia, Storytelling, Social Media, outras);
  • Transparência de Marca e Reputação;
  • Internacionalização das Marcas.

Idiomas oficiais: espanhol, inglês, francês e português.

Datas Importantes:

  • Envio de artigos completos: até 15 de março de 2019.
  • Todas as propostas estão sujeitas a revisão dos pares (peer review) e as notificações finais de aceitação serão enviadas até 15 de maio de 2019.
  • Envio de artigos completos, com correções e ajustes até 15 de julho de 2019
  • Realização do evento: 9, 10 e 11 de outubro de 2019.


NORMAS GERAIS PARA A INSCRIÇÃO DE TRABALHOS

  1. Ineditismo – os trabalhos devem ser inéditos.
  2. Envio de trabalhos – os trabalhos completos deverão (1) estar digitados seguindo o modelo-padrão em português, inglês, espanhol ou francês, (2) salvos em formato PDF e em WORD, (3) ser enviados pelo e-mail brandingcongress@gmail.comcom a seguinte informação: Nome do autor; Nível de formação (exemplo: Especialista, Mestre, Doutor); Endereço completo; Telefone; Afiliação e endereço da instituição; Curriculum vitae resumido (aproximadamente 75 palavras); Adicionar o grupo de investigação em que deseja apresentar o trabalho. Nota: Em caso de coautores, a mesma informação deve ser incluída no e-mail, e (4) dentro do prazo estipulado (ver datas importantes), para ser apreciados pelos membro do Comitê Científico. É obrigatório formatar o trabalho de acordo com o modelo-padrão, caso contrário, o trabalho será recusado.
  3. Número de trabalhos permitidos – cada autor inscrito poderá enviar trabalhos individuais ou em coautoria.
  4. Grupo de Pesquisa – cada trabalho só poderá ser proposto a um Grupo de Pesquisa (GP). Por essa razão, é importante que o autor defina precisamente em qual grupo ele se enquadra. Em caso de envio para mais de um grupo, o trabalho poderá ser excluído do Congresso. Para esclarecer dúvidas quanto ao evento ou Grupo de Pesquisa para o qual pretende enviar o trabalho, consulte no item Grupos de Pesquisa ou a Comissão Organizadora pelo e-mail brandingcongress@gmail.com
  5. Apresentação dos trabalhos – cada apresentador terá 20 minutos para expor seus estudos, seguidos de 10 minutos de perguntas e respostas.
  6. Pagamento – somente poderão submeter o artigo final os autores previamente inscritos no congresso e que comprovarem o pagamento do boleto bancário, enviando o comprovante de pagamento para brandingcongress@gmail.com, conforme as instruções enviadas pela Comissão Organizadora por e-mail, juntamente com de confirmação de recebimento de submissão de trabalho.
  7. A taxa de inscrição no Congresso assegura ao participante o direito de comparecer aos eventos, como ouvinte, debatedor ou como apresentador de trabalho. Na hipótese da apresentação de trabalho, o participante ficará condicionado ao julgamento de mérito feito pelos comitês acadêmicos que selecionam os trabalhos.
  8. Coautores – para submissão de trabalhos em coautoria, o autor proponente deverá informar no e-mail os dados do(s) coautor(es) conforme o documento de identificação do seu país (passaporte / carteira de identidade / outro documento oficial). IMPORTANTE: somente autores e coautores inscritos (indicados na submissão) e que efetuaram o pagamento de sua inscrição terão direito ao certificado e nominação no programa.
  9. Direitos Autorais – na hipótese de aceitação do trabalho para apresentação em qualquer dos eventos do Congresso, o(s) autor(es) estará outorgando, formal e graciosamente, à Associação Internacional de Investigadores de Branding – Observatório de Marcas, à Corporação Universitaria Minuto de Dios UNIMINUTO, à Univates e ao Instituto Politécnico de Leiria, o direito de reprodução nos arquivos virtuais do 5th International Congress on Branding e em seus Anais (que serão distribuídos e/ou comercializados, em qualquer formato, durante o evento ou posteriormente a ele), na Revista Científica BrandTrends e/ou ainda em seus respectivos depósitos e bibliotecas.
  10. Certificados – na hipótese de coautoria, o(s) outro(s) autor(es) que desejar(em) certificado(s) e nominação no programa, inclusive professor(es) orientador(es), deverá(ão) estar regularmente inscrito(s) no Congresso e ser indicados no momento da inscrição do trabalho.

NORMAS DE FORMATAÇÃO DOS ARTIGOS

Os autores são convidados a submeter artigos relativos aos temas do Congresso e devem ser estruturados da seguinte forma:

1. Configuração de página
Papel A4, com adentramento de parágrafo, espaço simples entre linhas, 6pt depois de cada parágrafo, margens esquerda e superior de 3,0 cm, direita e inferior de 2,0 cm.

2. Título
Inserir o Título em fonte Times New Roman, em corpo 12, negrito, caixa alta e baixa (só iniciais maiúsculas), alinhamento centralizado, usando no máximo 200 toques, cerca de duas linhas, não usar sublinhado e usar itálico só em grafia de palavras estrangeiras. Na primeira página, como primeira nota de pé de página, deverá ser indicado o evento ao qual o trabalho está sendo submetido.

3. Resumo 
Utilizando fonte Times New Roman, em corpo 12, com espaçamento simples entre as linhas e alinhamento justificado, o resumo deve conter de 200 a 300 palavras e ser escrito nas quatro (4) línguas oficiais do evento. As versões em português (RESUMO), em inglês (ABSTRACT), em espanhol (RESUMEN) e em francês (RÉSUMÉ) devem seguir imediatamente a versão na língua original, obedecendo as normas da versão original. O corpo do resumo deve conter:
a) breve apresentação do tema e do problema
b) objetivo(s)
c) justificativa(s) – relevância do estudo/pesquisa
d) metodologia
e) resultados obtidos ou esperados

4. Palavras-chave (nas 4 línguas oficiais do evento) 
Inserir as palavras-chave, em sequência na mesma linha, podendo ter um mínimo de 3 (três) e o máximo de 5 (cinco) palavras-chave, da área maior para a mais específica, separadas por ; (ponto e vírgula). Usar fonte Times New Roman em corpo 12, espaçamento simples, alinhamento justificado.

5. Corpo do trabalho 
Os trabalhos poderão ser escritos em português, espanhol, inglês ou francês. Os artigos deverão ter, no mínimo, quinze páginas e, no máximo, vinte páginas (ou de 25 ou 30 mil toques, com espaços), incluindo as referências bibliográficas, tabelas e ilustrações. Para destaques, usar o corpo itálico (grifo), excluindo-se totalmente o sublinhado e palavras em caixa alta (a não ser em siglas que não formem palavras, exemplo CNPq) e, nas referências bibliográficas, nos sobrenomes dos autores. O negrito poderá ser usado para destacar os subtítulos ou divisões do trabalho, sempre no mesmo corpo 12, em caixa alta e baixa. Corpo do texto deve estar em Times New Roman, tamanho 12, regular, justificado. As citações de mais de 3 linhas devem ser digitadas em corpo 11, com espaçamento simples entre as linhas e destacadas do texto por margem esquerda maior que a do parágrafo; as citações de até três linhas devem integrar o corpo do texto e ser assinaladas entre aspas. Informar a citação, como por exemplo: (VIEIRA, 2005, p.79). Notas de rodapé: inserir as notas do texto [inclusive as do título e do(s) autor(es)] em fonte (tipo) Times New Roman (não usar sublinhado e usar itálico só em grafia de palavras estrangeiras), em corpo 10 (dez), com espaçamento simples entre as linhas, alinhamento justificado. As notas devem ser colocadas no pé de página, em modo de impressão (devem ficar visíveis na página).

6. Elementos ilustrativos
Tabelas, figuras, fotos devem ser inseridas no texto, logo após serem citadas, contendo a devida explicação na parte inferior da mesma, numeradas sequencialmente, em fonte Times New Roman, tamanho 10, regular. Para garantir a qualidade dos elementos ilustrativos, os mesmos devem ser enviados em arquivos separados, salvos em .JPG, com tamanho de 200dpi. Caso haja problemas no envio, solicita-se entrar em contato coma comissão organizadora brandingcongress@univates.br

7. Referências bibliográficas 
Inserir as referências bibliográficas em fonte Times New Roman, em corpo 11 (onze), com espaçamento simples entre as linhas, alinhamento justificado. As referências bibliográficas, no fim do trabalho e em ordem alfabética, devem ter os dados completos e seguir as normas da ABNT para trabalhos científicos. Cada referência deve ocupar um parágrafo e devem estar separados por dois espaços simples.

Tarifas para Participantes Ouvintes – Quadro 1 (em comentários)

Tarifas para Apresentadores de Trabalho (artigos) – Quadro 2 (em comentários)

Comissão Organizadora
Ms. Andrés Felipe Ortiz Zamora, UNIMINUTO – Colômbia
Dra. Carminda Silvestre, ESTG, IPLeiria/Observatório de Marcas – Portugal
Dra. Elizete de Azevedo Kreutz, UNIVATES/Observatório de Marcas – Brasil
Dr. Fernando Olivares, Universidad de Alicante/Observatório de Marcas – Espanha
Dra. Marelby Amado Mateus, UNIMINUTO – Colômbia
Ms. Myriam Aidé Moreno Garzón, UNIMINUTO – Colômbia
Ms. Sebastián Goldsack, Universidad Católica do Chile/Observatório de Marcas – Chile

Comitê Científico – Quadro 3 (em comentários)

O modelo do artigo solicite enviar por email brandingcongress@gmail.com

A agenda do evento será divulgada um mês antes do evento.

Para esclarecimento de dúvidas, entre em contato pelo e-mail: brandingcongress@gmail.com

Compartilhe!
error0

No dia nove de fevereiro o InfoBranding participou da segunda edição do Education Summit – Novos Horizontes para a Educação na Faculdade Monitor.

Sob coordenação do nosso parceiro Luís Antonio Vilalta, a edição de 2019 do Education Summit abordou o tema Empreendedorismo de Alta Performance, evidenciando habilidades e comportamentos fundamentais para o mercado de hoje e de amanhã.

Neste cenário, repleto de incertezas, mudanças e novas tecnologias, oportunidades surgem a toda hora exigindo dos profissionais e empresas uma postura que privilegie o conhecimento e a capacidade de planejar e executar ações de forma contínua e eficiente.

Tal realidade coloca o empreendedorismo como abordagem número um para estar no radar dos profissionais, tanto daqueles que atuam dentro de organizações, quanto daqueles que buscam alavancar um negócio próprio; uma vez que é ele o responsável pelo desenvolvimento de ideias inovadoras que movem o mercado no sentido do progresso, da sustentabilidade e, sobretudo, lucratividade e bons retornos financeiros para as partes envolvidas.

O primeiro tema abordado no dia foi a auto-sabotagem, uma vez que essa é a principal barreira para a alta performance profissional. Johny More abordou a importância do comportamento para estimular e manter hábitos mais eficientes, reforçando a necessidade de estímulos constantes ao cérebro e definição de metas mais curtas e objetivas que, encadeadas, geram grandes impactos na realidade do profissional.

Na sequência, Silvia Benucci falou sobre a importância no planejamento financeiro para que o profissional tenha segurança e capacidade de investir em seus projetos sem arriscar sua qualidade de vida, tocando fundo em uma questão que assombra a maioria dos profissionais do mercado que, por falta de planejamento, se mantém em constante situação de contensão, trabalhando pelo dinheiro sem fazer, minimamente, que o dinheiro trabalhe para eles.

Riitano, por sua vez, abordou a relação entre inovação e empreendedorismo como fator-chave para identificar as oportunidades e conquistar os objetivos. O ponto forte da palestra foi a relação entre conhecimento e trabalho, na qual, por meio de dados do mercado, ficou claro que quem tem os maiores retornos são aqueles profissionais capazes de analisar a situação, aplicar o conhecimento e construir estratégias colocando em cheque o paradigma que “para ganhar mais é preciso trabalhar mais”. O questionamento que fica é: será que não é mais produtivo investir no conhecimento e planejamento para se trabalhar melhor?

Para fechar o ciclo de palestras, a InfoBrander Marcia Auriani falou sobre branding pessoal, estimulando os profissionais presentes a investirem em suas marcas como fator determinante para seu sucesso no mercado. Afinal, assim como empresas, os profissionais também possuem atributos que merecem ser destacados para eu melhor se posicionem no mercado, gerando preferência por parte de recrutadores, contratantes, colegas  e clientes.

Para fechar o dia Luis Antonio Vilalta colocou os presentes para participarem de uma dinâmica com o objetivo de relacionarem os pontos abordados durante o dia e construírem uma proposta consistente para implementar suas ideias no mercado.

E vem mais por aí! Em breve a Faculdade Monitor receberá os participantes interessados para desenvolverem seus projetos sob mentoria de Vilalta e Riitano.

Compartilhe!
error0

A segunda edição do  Education Summit – Novos Horizontes para a Educação acontece no dia 9 de fevereiro em São Paulo. Com foco na educação para empreendedorismo de alta performance, a segunda edição do evento, organizado por Luis Antonio Vilalta, Marcia Auriani e Milton Riitano, contará com apoio da Faculdade Monitor, referência em EAD. Um mundo incerto quanto as novas profissões, produtos e serviços exige profissionais e empreendedores preparados para administrar carreiras, equipes e negócios de sucesso. Quais competências de gestão são necessárias no mercado atual? É possível identificar ações básicas que possam garantir uma trajetória segura de sucesso profissional? Um grupo de especialistas apresentará as competências que podem fazer toda a diferença na sua carreira e no seu negócio em 2019. O encontro contará ainda com um processo de mentoria que acontecerá durante e após o evento.

Confira os temas e palestrantes:
Autossabotagem – Elimine os sabotadores de sua vida 

com Simone Soares – Coach de carreiraAs ações e pensamentos que nos levam ao raciocínio cíclico, crenças limitantes, baixa autoestima, procrastinação e outros sabotadores.

Inovar para empreender – Enxergando um universo de oportunidades

com Riitano – Educação EmpreendedoraComo ver o comum de modo incomum, o pensamento focado para a inovação, o conhecimento que ainda não temos (e precisamos), saindo da ação para a transformação, o pensamento do profissional empreendedor.

Padrão de vida X Estilo de vida – Planejamento financeiro e novos conceitos

com Silvia Benucci – Consultora FinanceiraCompreenda os meios de viver bem e crescer constantemente e como alcançar o sucesso e a tranquilidade financeira.

Desenvolva sua Marca Pessoal 

com Marcia Auriani – referência em Branding e Gestão do Design no BrasilAprenda como o desenvolvimento de sua marca pessoal pode lhe tornar um Empreendedor de Alta Performance.

Workshop prático para desenvolvimento do seu Projeto com apoio de Mentores.

Facilitador: Milton Riitano. Data: 9 de fevereiro de 2019 (sábado)Horário: das 9h às 17hLocal: Faculdade Monitor – Av. Rangel Pestana, 1.105 Brás, São PauloPúblico-alvo: Empreendedores e profissionais que buscam por inovação; estudantes de graduação e pós-graduação em desenvolvimento de carreira; executivos na construção de novos projetos.

Mais informações e inscrições AQUI.


 

Compartilhe!
error0

No último dia 7 de outubro o InfoBranding realizou a primeira edição do Brand & Design Management, que aconteceu no auditório do Centro Universitário Belas Artes em São Paulo.

O Brand & Design Management teve curadoria de Marcia Auriani, executiva de branding e gestora executiva do InfoBranding e de Gabriel Meneses, gestor executivo de branding e design do InfoBranding, que organizaram a programação de forma a apresentar os temas, branding e design, e construir uma linha de raciocínio que transmitisse sua aplicação prática no contexto do mercado atual.

Para tanto foi reunido um verdadeiro time de especialistas, com expressiva participação no mercado nacional e internacional.

Logo na abertura Gabriel Meneses apresentou o propósito do IndoBranding e contextualizou a importância da abordagem da gestão do design para a construção de marcas, destacando o branding e o design como disciplinas que se somam para conceber e transmitir ideias que tenha impacto real no atendimento de demandas e desejos das pessoas, bem como nas relações que estabelecem entre elas e também com as empresas que fazem parte de seu dia a dia.

Gabriel Meneses

Em seguida Marcia Auriani introduziu os conceitos de branding e design, dando destaque as experiências que o design ajuda a entregar e que consolidam as propostas de valor das marcas, revelando a importância em se estabelecer relações entre elas e seu público. Marcia ressaltou ainda que o design desempenha um papel determinante na diferenciação, reconstrução e posicionamento de marca, uma vez que conduz a expressão de sua identidade.

Marcia Auriani

Como o design faz parte do segmento de mercado conhecido como “Economia Criativa”, aquele que tem a criatividade e o capital intelectual como matéria-prima para criação, produção e distribuição de bens e serviços,  Carol Rangel e Tarsila Guerreiro, foram as responsáveis por apresentar dados que traduzem como a posição do Brasil no ranking global da Economia Criativa e destacar os potenciais das áreas do design (moda, interiores, gráfico, embalagem e digital) dentro desta perspectiva.

Carol Rangel (esquerda) e Tarsila Guerreiro (direita)

Frank Michael, infobrander que veio diretamente de Goiânia para o BDM, conduziu os presentes por uma verdadeira viagem ao centro da marca, revelando a importância do propósito e de como construir significado a partir dele, destacando que “os limites da nossa linguagem são os limites de nosso mundo”.

Frank Michael

Na sequência, Tatiana Lucia Souza, da Ouie Ideias &Design, falou sobre as tendências do design. Para ela “o design é espelho do tempo” e sofre influências da mídia, da tecnologia, da indústria e, ultimamente, da usabilidade. E, carregando esta referência, a leveza e a liquidez ganharam destaque, o uso tem se sobressaído a posse e a preocupação com processos e impactos da produção devem ser levados em conta em nome do mundo em que queremos viver.

Tatiana Lucia Souza

A primeira participação internacional no BDM ficou por conta de Marília Biill, gerente de Color e Trim da Porsche da Alemanha, que abordou a questão da gestão de times globais. Marília impactou a todos ao destacar a necessidade que o profissional de design, e de qualquer outra área, tem de se manter atualizado e aberto a trocar experiências em equipes multidisciplinares e com integrantes que podem vir de diferentes culturas. Extrapolando as fronteiras do branding e design em si, ela utilizou-se de sua experiência para mostrar que resiliência, adaptabilidade e capacidade de se atualizar constantemente se destacam como fatores decisivos para o sucesso profissional.

Marília Biill

Renan Benvenuti, gerente de criação da Tatil Design de Ideias, trouxe para o evento os princípios para um bom projeto de design, exemplificando cada um deles com projetos icônicos desenvolvidos pela renomada consultoria. Em sua fala, Renan expressou, mais uma vez, a importância da colaboração e da multidisciplinariedade para o enriquecimento do processo criativo e obtenção de resultados positivos, que despertem a emoção das pessoas.

Renan Benvenuti

Na sequência Sidney Rufka abordou o tema “projeto e design estratégico” abordando questões como planejamento e analise das interações humanas como fios condutores para a criatividade, de forma que o resultado do projeto seja algo que traga impacto positivo na experiência do usuário.

Sidney Rufka

Amanda Higa iniciou o primeiro painel, Design e Estratégia – Transformação por meio do Design, abordando a importância da educação/formação como responsabilidade de todos que fazem parte da construção das marcas, lembrando que estas são feitas de pessoas para pessoas e que o caráter social é um dos tripés da sustentabilidade. Junto com Tatiana Lucia, Sidney Rufca, Renan Benvenuti foram discutidos a importância das equipes multidisciplinares, das empresas se envolverem mais no processo de formação dos profissionais; como se dá a relação do branding, design e a necessidade das empresas em medir resultados.

Painel com Amanda Higa, Tatiana Lucia Souza, Sidney Rufka e Renan Benvenuti

A segunda participação internacional ficou por conta de Daniel Portuga, Associate Creative Director na SapientRazorfish NYC, que discutiu um pouco sobre o conceito de uma “boa ideia”, destacando que, para ele, uma boa ideia é aquela que impacta as pessoas e que não precisa de tradução para ser entendida.

Daniel Portuga

Paola Campanari, profissional de branding focada na solução de problemas que se baseiem em  conexões e colaborações, que acompanha o InfoBranding desde seu nascimento, apresentou seus insights para o desenho de experiências de marca através da “não palestra”, isto é, um bate papo com seu convidado Rodrigo Villela, diretor criativo, para elencar questões como o alinhamento de propósitos entre a marca e as pessoas e a necessidade de se valorizar a comunicação entre pessoas.

Paola compartilhou com o InfoBranding uma referência muito interessante da cofundadora da Singularity University Laila Pawlak: http://dare2.dk/

Paola Campanar e Rodrigo Villela

Vanessa Queiroz, designer e sócia fundadora do Estúdio Colletivo, falou sobre como trabalhar o branding em um escritório de design. Através de sua irreverência, abordou questões fundamentais para empreender com o design e desenvolver projetos que inspirem pessoas e empresas.

Vanessa Queiroz

A última participação internacional foi de Pedro Andrade, Principal Interaction Designer na IDEO, que nos mostrou como funciona o processo criativo na IDEO, destacando o papel determinante da diversidade das pessoas envolvidas.

Pedro Andrade

Para fechar o ciclo de palestras Alexander Guazzelli, superintendente de design do Itaú Unibanco, mostrou como funciona a gestão do design em uma grande empresa, elencando como desafio constante a capacidade de olhar para o propósito, se manter em contato próximo das pessoas que fazem parte do processo, ser resiliente e trabalhar duro para focar nas ideias que transmitem a essência do negócio.

Alexander Guazzelli

O último painel do dia teve a moderação de Luciano André Ribeiro, superintendente do Itaú Unibanco, que conduziu uma conversa inspiradora com Paola Campanari, Vanessa Queiroz e Alexander Guazzeli, de forma a consolidar os principais conceitos abordados no período da tarde: alinhamento de propósitos, importância da equipe multidisciplinar e foco nas pessoas.

Painel com Luciano Andre Ribeiro, Paola Campanari, Vanessa Queiroz e Alexander Guazzelli

O Brand & Design Management mostrou que sua abordagem é relevante ao mercado de design e  branding brasileiro, uma vez que a habilidade de gerenciar os processos de forma estratégica é uma demanda latente aos profissionais que desejam ingressas nesta área. A prática da criatividade para a construção de experiências e valor de marca só acontece quando as ideias podem ser aplicadas dentro da realidade do negócio e em direção as necessidades e desejos das pessoas a que atendem. É desta forma que uma marca se diferencia e obtém vantagem competitiva em relação a suas concorrentes. É desta forma que o propósito é colocado e prática. É desta forma que branding e design se unem para fazer a diferença na competitividade do mercado.

Equipe InfoBranding

 

Confira o nosso After Movie!

 

 

Fotos: Irene Ruiz (www.ireneruiz.com.br)

Compartilhe!
error0

No último dia 2 de setembro o InfoBranding teve o prazer de participar do 4º Midiaria.com Meeting que abordou o tema Podcast: Opiniões em ondas. O evento aconteceu em São Paulo e reuniu 4 especialistas para um bate papo com participação ativa da plateia.

Dentre os convidados para compor o time de especialistas estavam Caio Corraini, editor dos podcasts Braincast, Mamilos, Tecnocast e sócio do Gugacast e Jogabilidade; Ira Croft, coordenadora de Social Media da Agevole e co-criadora do canal de podcasts Mundo Freak + Ponto G; Gustavo Lopes, um dos produtores executivos responsáveis pelos podcasts do Estadão, e Pedro Vaz, docente do curso de Rádio, TV e Internet da Universidade Anhembi Morumbi. Assim, a bancada reuniu de forma inédita o ponto de vista da academia, da produção e do veículo de mídia.

Da esquerda para a direita: Kleber Pinto, mediador e sócio da Midiaria, Gustavo Lopes, Caio Corraini, Ira Croft e Pedro Vaz.

Antes de mais nada, Podcast é um conteúdo multimídia, no formato de áudio, disponibilizado via internet, podendo ser acompanhado via feed ou salvo via download para ser reproduzido em dispositivos móveis, como celulares e tablets, e também em computadores, quando e onde o usuário quiser. Seu conteúdo é o mais diverso possível, podendo abranger temas como tecnologia, política, humor, esporte, moda, negócios, entre outros; e podendo ser apresentado em diversos formatos.

Durante o bate papo cada especialista falou um pouco da sua atuação, abordando questões práticas do dia-a-dia como também o background e histórico profissional que os levaram até o mundo dos podcasts.

Eles mostraram que o podcast é uma realidade no cenário da mídia atual por trazerem conteúdo sob demanda, customizado e disponibilizado de forma a atender a necessidade do usuário que, cada vez mais, quer ter a autonomia de escolher o conteúdo que consome de maneira personalizada e adequada a sua rotina e, principalmente, a suas preferências.

Os especialistas abordaram o fato dos podcasts poderem ser produzidos por qualquer um que deseje expressar suas opiniões e abordar temas que gostam e que lhes dê prazer, o que, segundo eles, é um dos grandes motivadores da produção deste formato. Contudo, ressaltaram que a preocupação com o planejamento de conteúdo, produção, divulgação e acompanhamento constante de resultados e dados audiência é o que determina o seu sucesso, de forma a engajar o público e trazer possibilidade de monetização, profissionalizando o processo e oferecendo novas oportunidades de negócios e de compartilhamento de informações.

Dessa maneira é possível viabilizar o uso de podcasts no mundo corporativo, como parte integrante de estratégias de negócio, passando mensagens que reforçam posicionamento e criam vínculos com o público almejado por marcas, uma vez que suas características mencionadas anteriormente, exclusividade e customização, saltam aos olhos de quem é constantemente bombardeado por informações no dia-a-dia.

Se fosse possível resumir todo o conteúdo compartilhado no encontro e balizar o futuro dos podcasts em quatro palavras, estas seriam: profissionalização, mensuração, engajamento e testes constante. Um ponto que chamou atenção acerca do evento foi a sequência de conteúdo disponibilizada pela Midiaria.com, que contextualizou e preparou o público para a discussão junto aos profissionais.

Gostou do assunto? Quer saber mais sobre podcasts e como esse formato pode agregar valor a sua marca? Não perca tempo, acesse o conteúdo que o time da Midiaria.com preparou para abordar o assunto no link (http://materiais.midiaria.com/midiaria-meeting-podcast), lá você encontra entrevistas, infográficos e, é claro, podcasts!

Compartilhe!
error0

No último sábado o Centro Universitário Belas Artes recebeu o Branding Summit, evento organizado e sob a curadoria de  Martha Gabriel e Marcia Auriani que abordou o branding sob diferentes pontos de vista, apresentando conceitos e proporcionando a interação entre plateia e público. E quando o assunto é branding, o InfoBranding marca presença com Amanda Higa, Denise Cavalcanti e Gabriel Meneses, que trazem as novidades para você!

Marcia Auriani, executiva de branding e gestão do design, iniciou o ciclo de palestras com “Brand Content & Estratégias de Marca” contextualizando o branding e sua importância para a gestão dos negócios, desde suas funções primordiais, como identificar e diferenciar, até chegar na realidade digital, na qual as marcas precisam investir em conteúdo (brand content) para chamar a atenção e se relacionar com o seu público.

WhatsApp Image 2017-05-31 at 11.33.18(1)

Logo em seguida, Alessandro Saade assumiu a palavra a abordando o tema “Economia Criativa e seu Impacto na Gestão de Marcas”, onde enfatizou a necessidade de se orientar por um propósito claro, se mantendo enxuto e ágil nas ações. Saade também salientou a necessidade de se conhecer a última milha, isto é, o último ponto de contato com o consumidor, contato que estabelece o momento da compra. Isso coloca em cheque a necessidade de conhecimento do processo como um todo, desde a concepção até o processo pós-compra.

WhatsApp Image 2017-05-31 at 11.33.17(6)

Para fechar o primeiro bloco os dois palestrantes, Marcia Auriani e Alessandro Saade, conduziram um painel no qual o ponto de destaque foi o fato de negócios digitais refletirem negócios reais, isto é, por mais que uma marca seja essencialmente digital, sua atuação acontece no mundo físico, seja na produção ou na logística.

Foto 1

Seguindo com o programa, Pedro Camargo abordou como tema o “Neurobranding”, destacando questões biológicas como determinantes do comportamento do consumidor. Sobrevivência e reprodução ganharam destaque como fatores motivadores que interferem diretamente nas suas escolhas.

WhatsApp Image 2017-05-31 at 11.33.17(5)

Valeria Brandini deu sequência à abordagem do comportamento do consumidor ao tratar do tema “Netnografia e o Comportamento Humano na Era Digital”, colocando em foco questões como as relações entre empresa e consumidor neste novo cenário, especialmente na utilização do BIG DATA como fonte primária para o desenho de estratégias. Outra questão central foi a supervalorização do indivíduo acima da sociedade.

WhatsApp Image 2017-05-31 at 11.33.17(3)

Valeria Brandini e Pedro Camargo conduziram um diálogo no qual a relação homem e máquina assumiu aspecto central, com questões relacionadas aos limites entre as duas frentes e da tendência de ambos se fundirem em diversas atividades. Nesse sentido, ficou evidente  a necessidade de explorar os potenciais da tecnologia como extensão das capacidades que precisamos aprimorar, por exemplo a internet e os computadores como extensores do nosso cérebro no que diz respeito ao armazenamento e processamento de informações.

Como sempre, Lincoln Seragini empolgou o público com sua palestra “Alma da Marca – Design e Emoção da Marca”, na qual abordou a existência da alma da marca, no sentido de que ela transborda os limites gráficos de seu logotipo para abraçar a emoção das pessoas a partir de estratégias sustentadas por propósitos e valores compartilhados.

Foto 2

 

Daniela Lemke, Luciano Ribeiro e Maximiliano Tozzini Bavaresco participaram do painel “Branding em Ação: cases e desafios” falando sobre pains & gains na visão do cliente.

WhatsApp Image 2017-05-31 at 11.33.17(2)

Lemke falou sobre o desafio de promover o cooperativismo, contando sobre sua experiência no Sistema OCB visando um cooperativismo justo e ético; Luciano Ribeiro questionou o público sobre quais experiências e qual imagem vendemos ao mundo, ressaltando também a importância da ética no contexto das marcas; e Maximiliano Bavaresco destacou a importância da gestão para construção de uma marca de valor.

Para fechar o Branding Summit, Martha Gabriel compilou os assuntos apresentados ao longo do evento e abordou o Branding imerso na realidade digital na qual empresas e consumidores coexistem, cenário que sofre constantes influências de tendências e ondas de mudança inesperadas, intituladas de “zeitgeist”, que determinam a necessidade de adaptação.

WhatsApp Image 2017-05-31 at 11.33.17(1)

Compartilhe!
error0

Marcos Hiller, fundador e idealizador do Brand Thinkers e  Andrei Scheiner, professor FGV e mestre em comunicação pela PUC RIO,  debatem o processo de construção de marca e relevância na vida das pessoas na FNAC Rio. O evento é uma oportunidade de estar cara a cara com especialistas, adquirir conhecimento e trocar ideias.

Local: FNAC BarraShopping – Rio de Janeiro RJ

Data e Hora: 6 de abril, quinta-feira, das 19:30hs às 21:30hs.

Inscrição:
Mande um email com seus dados (nome, empresa, cargo e celular) para marcos@hillerconsulting.com.br – no assunto do email escreva “Quero ir na FNAC Rio” e aguarde a sua confirmação.

Saiba mais:

Os BrandThinkers aterrissam na Fnac do Rio de Janeiro com Andrei Scheiner e Marcos Hiller

 

Compartilhe!
error0

Os eventos já fazem parte de nossas vidas há um bom tempo, na verdade, desde que nascemos. Quando ficamos mais velhos eles se intensificam e se mostram presentes em uma grande variedade de formatos. O que antes eram festinhas de aniversário, na vida adulta se tornam festas, coquetéis de lançamento, eventos sociais, de negócio e muitos outros.

Mas a verdade que é nem sempre nos damos conta do real papel que eles exercem e do trabalho que existe por trás desses eventos para que eles sejam um verdadeiro sucesso.

Pensando nisso o InfoBranding realizou no último sábado dia 4 de Julho seu curso “Branding+Eventos: experiências que fortalecem sua marca” com os palestrantes Kdu Munis, da equipe do InfoBranding, Líbia Macedo, especialista em eventos e Patrizia Battaglia, gerência educacional e eventos da Beauty Fair.

2e

O curso foi um verdadeiro sucesso e fez de uma manhã fria em São Paulo, uma grande oportunidade para discutir e entender o papel dos eventos no mundo dos negócios.

Para abrir o curso Marcia Auriani contextualizou o branding de forma a evidenciar o por quê ele deve ser pauta constante no dia a dia da gestão, principalmente no cenário de um mundo globalizado onde propostas similares estão presentes em todos os lugares, expandindo o conceito de comoditização a novos patamares a cada dia.

3e

Em seguida Kdu Muniz apresentou o poder do branding quando relacionado ao mundo dos eventos, abordando de maneira dinâmica o tema “ Brand Experience em Eventos”, prendendo a atenção de todos e mostrando cases interessantes de sucesso.

A linha central da apresentação do Kdu foi a construção de histórias para proporcionar experiências que fiquem marcadas nas mentes e corações das pessoas. Apresentando o conceito de stroytelling (sobre o qual o InfoBranding realizou um curso em setembro de 2014) Kdu evidenciou a importância da construção de uma história alinhada ao propósito da marca para imergir o público participante em seus conceitos, de forma a ativar áreas do nosso cérebro que permitem conexões entre nossas ideias e experiências.

Kdu elencou ainda os principais objetivos de um evento baseado em brand experience: capturar momentos, criar histórias, evocar emoções e construir uma autêntica comunidade de marca. Isso através de três passos fundamentais: INTRIGAR, INSPIRAR e IMERGIR.

Na sequência Libia Macedo apresentou o olhar dos eventos sobre o branding, unindo teoria e prática na organização, planejamento e execução de um evento. Destacou que a cada dia que passa estamos saindo da era de “fazedores de eventos” para entrar e imergir na era dos “planejadores de evento” com foco no público, na otimização dos recursos, do retorno sobre o investimento e na experiência do consumidor.

A criatividade e experiência multidisciplinar dos profissionais que trabalham em eventos, embora não tenha sido explicitamente citada ao longo da apresentação, ganhou evidência para os ouvintes atentos. Afinal, em tempos nos quis atenção é o objetivo maior, planejar de forma estratégica o momento no qual o público estará imerso no universo de experiência da marca, esses dois itens assumem vital importância.

Para fechar o curso Patrizia Battaglia apresentou o case da Beauty Fair, que sintetizou os conceitos abordados por Kadu e Libia de forma a sustentar a aplicabilidade dos mesmos. Os fatores “entender” as necessidades do cliente e “planejar” o evento de forma a “atender” as necessidades das marcas que fazem parte do mesmo, “convertendo” investimentos em retorno foram abordados com maestria, levando à conclusão de que eventos podem ser a solução para estreitar relacionamentos entre marca e consumidor, pois proporcionam o contato “face to face” e a oportunidade de vivenciar a proposta da marca.

E comum às três apresentações tiveram o viés estratégico dos eventos no espectro de ações de uma marca, mas o principal que se pode extrair dos conceitos apresentados foi o foco no consumidor. Saber ouvir e entender suas necessidades é o que determina a linha tênue entre o sucesso e o fracasso de um evento.

O sucesso do curso evidenciou, sobretudo, o papel estratégico do branding nos diversos segmentos de negócios, nas suas mais diretas abordagens. Reforçou os esforços contínuos do InfoBranding em descomplicar o branding tornando-o acessível para os mais diversos profissionais que todos os dias, direta ou indiretamente, representam uma marca na sua atuação.

Afinal, branding é estratégia, é gestão, é construção, é experiência e sobretudo resultados capazes de alavancar e diferenciar uma marca das suas concorrentes.

1e

por Denise Cavalcanti e Gabriel Meneses.

Compartilhe!
error0

Entre uma ideia e o sucesso existe um árduo caminho a ser percorrido, um caminho cheio de obstáculos  para o qual não há mapas para guiar o viajante. O nome desse caminho chama-se empreendedorismo e a ausência de mapas se deve ao fato do sucesso ter múltiplos significados, que dependem única e exclusivamente da percepção do viajante: o empreendedor.

Para seguir em frente nessa viajem, que diga-se de passagem, não tem volta, o viajante deve ter em mente seu objetivo, sua meta, além de estar munido de seu “kit de sobrevivência básico” composto competência, comprometimento, coerência e trabalho, muito trabalho.

Nessa jornada se destacam as mulheres, viajantes que carregam consigo algo a mais, que na busca por seus objetivos se dedicam ao máximo, acumulando tarefas e se desdobrando  em mil, sem perder o charme e as características que as tornam tão especiais.

Foi pensando nelas que no dia 14 de Abril o InfoBranding realizou o seu 4º Diálogo com o tema “Empreendedorismo Feminino”, onde exemplos de sucesso contaram suas histórias, comentaram suas experiências e apresentaram seus pontos de vista acerca do tema, inspirando a plateia lotada de empreendedoras e mostrando que para um grande sonho não há limites, apenas possibilidades.

Para abrir o evento e dar um panorama do cenário pelo qual as empreendedoras trilham seus caminhos, nossa cofundadora, parceira e empreendedora  Marcia Auriani, que mostrou que as mulheres vieram para ficar no mundo dos negócios, representando uma grande parcela no comando de empreendimentos. Mas, também pontuou questões importantes como planejamento, estratégia e foco no diferencial, sem os quais a perenidade do negócio pode ser seriamente comprometida. E reforçou que para não cair na “commoditização” é preciso que a empreendedora (e empreendedores também) devem investir naquilo que os torna únicos: suas marcas.

Em seguida a palavra passou para Janaína Dias, empreendedora de São José dos Campos, que apresentou como transformou um sonho em realidade e criou o CME- Conselho da Mulher Empreendedora, em parceria com um grupo de mulheres que compartilhavam dos mesmos valores. Uma marca que tem claro o seu propósito: conectar empresárias e executivas de diferentes setores, estimular seu desenvolvimento profissional e pessoal através de encontros periódicos, palestras, debates, eventos e cursos, incentivando um crescimento conjunto de todas as empreendedoras”.

Se há uma mensagem que podemos destacar da palestra da Janaína é a de que com determinação e compartilhamento de valores em torno de uma causa, é possível fazer a diferença e transformar uma ideia em realidade, ou seja, empreender.

A terceira palestrante foi Monica Adan, co-presidente da CIAGROUP. Através de uma apresentação pautada nos conceitos de storytelling, Monica mostrou para os presentes que as oportunidades e experiências que a vida proporciona devem ser agarradas, mas não de qualquer maneira e sim com foco, determinação, competência e viés de aprendizado, fazendo com que os erros sejam os catalizadores de um futuro melhor e que os frutos são colhidos depois do trabalho realizado, ela utilizou-se da metáfora do Bambu para representar a resiliência e visão de longo prazo (entende-se planejamento) como fatores importantes para o sucesso.

Para fechar o ciclo de palestras foi promovido o tradicional diálogo entre as palestrantes, a plateia e a equipe do InfoBranding, o que rendeu muita discussão, interesse e, sobretudo,  estreitou de vez a relação do empreendedorismo com o branding, um tópico que nós adoramos abordar (Conteúdo relacionado: “Branding e Empreendedorismo – A Marca InfoBranding”).

Quando questionadas sobre como elas chegaram a conclusão de que a marca era algo determinante para os seus negócios, as três palestrantes foram unânimes ao ressaltar que a importância da marca não surge de uma hora para a outra, ela é total e existe desde o primeiro momento do negócio e, configura-se com algo a ser dedicadamente trabalhado através de uma visão de longo prazo e planejamento estratégico.

Imagem Artigo 23-01 (1)

A todas as mulheres empreendedoras fica a admiração da nossa equipe, que reconhece que seu papel no mercado e na sociedade é determinante para a construção de um futuro melhor.

Agra é pensar no nosso 5º diálogo, o qual já estamos preparando para você. Fique de olho!

Compartilhe!
error0

Sem sombra de dúvidas, São Paulo é a capital sul-americana de feiras e eventos de negócios. Para termos uma ideia, são realizados mais de 90 mil eventos por ano na cidade (um evento a cada 6 minutos); 360 feiras (praticamente uma por dia); mais de 850 eventos e um impacto econômico de mais de R$ 16 bilhões por ano na cidade. Se contarmos outros eventos que ocorrem na cidade, como a Virada Cultural, a Parada Gay, o Reveillon na Paulista, o Grande Prêmio de Fórmula 1, a Bienal do Livro, a Mostra Internacional de Cinema entre tantos outros,  a cidade recebe mais de 15 milhões de visitantes por ano.

Ao longo da minha carreira profissional, participei de diversas feiras e organizei inúmeros eventos para clientes de diversos mercados e pude constatar, infelizmente, como esta eficaz ferramenta de comunicação é sub utilizada pelas marcas. Muitas empresas participam destes eventos pelo simples fato de estar presente, seja porque os concorrentes irão participar ou porque a diretoria “acha” que vai alavancar vendas, pela simples exposição dos produtos.

feiras-de-negc3b3ciosA ferramenta “Eventos” é uma excelente oportunidade de interagir com o seu público, uma vez que esse está realmente interessado na marca. Organizar um evento ou participar de uma feira de negócios deveria estar alinhado com todos os aspectos do branding, pois é um momento único, onde o público pode ter uma experiência de sucesso com a marca. É a oportunidade de demonstrar e informar diretamente o consumidor sobre os diferenciais de seus produtos e serviços e de, principalmente, expor os valores e propósitos da empresa de forma direta. Além de proporcionar a chance de conhecer e coletar dados sobre o comportamento dos seus consumidores, ouvir suas opiniões e assim, embasar a criação de novos produtos e/ou serviços que atendam a sua real necessidade ou realizar programas de melhoria continua em seu portfólio.

Em fevereiro, escrevi um artigo questionando se as marcas realmente precisam associar sua imagem ao evento da Copa (http://www.infobranding.com.br/a-sua-marca-precisa-da-copa/). A gestão da marca em Eventos precisa ser pensada de forma macro, não apenas na comunicação visual. Para isso acontecer, entendo que é necessário alinhar os valores da marca com o evento propriamente dito.

Por fim, em minha concepção, a organização ou a participação em um evento, independente do seu porte, deve estar condizente com o propósito da marca em todos os pontos de contato e focado ao objetivo de transmitir uma experiência positiva para todos os seus stakeholders. Mas o que vemos no Brasil, na maioria das vezes, são erros e “achismos” de planejamento resultando em longas filas para entrada, bebida quente e cara, despreparo do staff no atendimento ao público e, principalmente, ações e interações que não refletem a essência, nem os valores da marca do organizador ou do patrocinador.

Branding associado à ferramenta “Eventos” fortalece a relação com o público e inova o conceito de gestão de eventos.

Compartilhe!
error0