fbpx

29% das empresas utilizam as redes sociais para Branding

No ambiente digital, as redes sociais surgiram não apenas como ferramentas de interação pessoal, mas também como plataformas vitais para negócios. As empresas, desde startups até corporações multinacionais, reconheceram o poder e o alcance dessas plataformas, incorporando como canais essenciais para a comunicação, engajamento e construção de sua marca.

Em pesquisa recente realizada pela TRIWI, agência de Marketing especializada em negócios B2B, mostrou insights surpreendentes sobre como as empresas estão utilizando as redes sociais em suas estratégias de negócios. De acordo com o estudo, 43% das empresas usam redes sociais para publicação de conteúdo, 29% para branding e outros 29% para geração de negócios.

Este estudo destaca a importância crescente das redes sociais como ferramenta não apenas para divulgação de conteúdo, mas também para construção da marca e para impulsionar vendas e oportunidades de negócios.

Ricardo Martins, especialista em Marketing Digital e CEO da TRIWI, comenta sobre os resultados: “Estes números mostram uma tendência clara. Enquanto as redes sociais sempre foram vistas como plataformas para compartilhar conteúdo, agora vemos uma crescente ênfase no branding e na geração de negócios. As empresas estão percebendo que, além de ser um canal para contar suas histórias, as redes sociais são essenciais para moldar a percepção da marca e para engajar diretamente com potenciais clientes.”

Ricardo também destaca pontos sobre o melhor uso das redes sociais pelas empresas: “Para maximizar o potencial das redes sociais, as empresas devem focar em criar conteúdo autêntico e de alta qualidade. Isso, juntamente com uma estratégia de branding bem definida e uma abordagem proativa para engajamento do cliente, pode transformar seguidores em clientes fiéis e defensores da marca.”

A pesquisa ressalta a necessidade de as empresas adaptarem suas estratégias às mudanças nas preferências e comportamentos dos consumidores. Em uma era digital em constante evolução, é essencial que as empresas estejam cientes de como podem utilizar as redes sociais de forma eficaz para atender aos seus objetivos de negócios.

É importante que as regras sejam claras na utilização dos canais digitais, sendo importante definir metas e KPIs. Assim, todos os envolvidos saberão em que e como trabalhar. Se a meta é conteúdo, é preciso direcionar os esforços para gerar engajamento. Se a meta é gerar vendas, esforços em geração de leads e negócios devem ser priorizados.

Na própria pesquisa foi possível observar que muitas empresas que saltam rapidamente para novas plataformas ou recursos nas redes sociais, sem uma estratégia clara ou sem entender completamente a funcionalidade e o valor agregado da tecnologia, frequentemente se deparam com investimentos que não oferecem retorno ou, pior, prejudicam sua imagem e engajamento com o público.

Martins, argumenta sobre o assunto: “Enquanto as redes sociais são canais poderosos para a comunicação e o engajamento com os consumidores, é vital que as empresas não se precipitem apenas por seguir uma tendência. A adesão a uma nova tecnologia deve ser estratégica, baseada em pesquisa e análise, para garantir que ela seja benéfica para a marca e para o público.”

Ele ainda complementa: “Não é apenas uma questão de dinheiro perdido. Uma estratégia mal executada pode afetar a reputação de uma marca, alienar clientes e potencialmente dar uma vantagem à concorrência”, acrescenta Martins.

Martins conclui que, antes de adotar qualquer nova tecnologia ou plataforma, as empresas devem fazer uma avaliação cuidadosa, consultar especialistas no campo e considerar um teste piloto para avaliar a eficácia e relevância para seus objetivos de negócios.