Imagem FelipeDentre todos os perfis de público-alvo, existe um que sem dúvida nenhuma é o mais peculiar, o NERD.

Eles são críticos e fiéis às marcas que lhes compreendem, mas atender as suas expectativas não é tarefa fácil, são extremamente exigentes e seu comportamento representa muito bem a primeira Lei de Newton, a inércia. “Todo corpo continua em seu estado de repouso ou de movimento uniforme em uma linha reta, a menos que seja forçado a mudar aquele estado por forças aplicadas sobre ele”.

Um Nerd precisa de um estímulo criativo e inovador de uma marca para que eles possam se apaixonar e idolatrá-la.

O segredo das marcas que entenderam esse público é simples, porém difícil de aplicar de maneira criativa. O ideal para despertar o interesse de um Nerd é falar a língua dele e desafiá-lo a pensar. Como exemplo temos as duas marcas mais amadas dessa “tribo”, Marvel e DC Comics, elas souberam explorar o conhecimento científico em prol da diversão. Um modelo é a história de Peter Parker, o Homem-Aranha, um aluno brilhante, porém fraco fisicamente, que numa experiência no laboratório do colégio é picado por uma aranha geneticamente modificada e após esse evento ele ganha superpoderes. Bazinga, a Marvel deu poder e prestígio para um Nerd, é isso que eles querem!

Outro grande exemplo é Star Wars, existe algo mais legal do que uma guerra entre o bem e o mal que acontece por todo espaço e atravessa as barreiras intergalácticas? Para um Nerd não!

Mas você pode se perguntar do por que ter um carinho especial com esse público?

No primeiro parágrafo eu já tinha respondido, afinal que marca não quer consumidores fiéis. Além disso, os Nerd’s estão dominando o mundo, os poderes deles já não estão apenas nos quadrinhos, ou você nunca ouviu falar de Bill Gates, Steve Jobs, Mark Zuckerberg, entre outros.

São consumidores que anseiam por novidades tecnológicas, desafios mentais, assim é com o vídeo game, os brinquedos LEGO ou então os jogos de RPG, eles adoram robôs e carros híbridos.

O Nerd se tornou tão especial, que é a “bola da vez” no mercado, agora eles que ditam tendência. A TV e o cinema têm direcionado suas apostas para esse público, Iron Man 1, 2, 3; Batman; esse mês tem estreia do novo filme do Superman; The Avengers; seriados como The Walking Dead e The Big Bang Theory, uma história que gira em torno do dia a dia de quatro rapazes Nerds. Até a Livraria Cultura criou uma marca para atuar nesse segmento, a Geek.etc.br, uma loja virtual e também física, situada no Conjunto Nacional, na cidade de São Paulo.

Preste atenção, o Nerd de hoje pode ser o bilionário de amanhã. “Que a força esteja com você”.

 

 

 

Compartilhe!
error0

2 Comments

  1. Nos anos 90 era vergonhoso ser Nerd, hoje em dia é cool, está na moda ser Nerd! Há empresas que se dizem Nerds, há blog específicos para os Nerds.. É interessante analisar a história e identificar o por que dessa revira-volta.. Esse assunto me lembra a marca Havaianas, que era vista como chinelo de pedreiro e hoje é uma sandália de borracha que você pode ir p/ a balada com ela. Interesting!

    Talvez um artigo que falasse dessa similaridade fosse interessante, Felipe. 😉

  2. Denise Cavalcanti Reply

    Bazinga!!!! Ótimo texto… sou um pouco nerd, adoro todas estas marcas, não digo que sou fiel ou se seria capaz de trocar uma ideia com o Sheldon, mas fico atenta a cada palavra dele.
    De fato, ser nerd é ser diferente e é um desafio às marcas. Como entender este público exigente, inteligente e que em sua maioria é não gosta de se misturar, é frio e calado?
    Creio que ainda não temos uma resposta definida, no entanto o começo é buscar por meio de diversas ferramentas (pesquisas, estudos, entrevistas, locais) entender o comportamento do público e seus hábitos.

Write A Comment