Author

InfoBranding

Browsing

Call for paper

A Corporação Universitária Minuto de Dios – UNIMINUTO (Colômbia), Universidade Univates (RS/ Brasil), o Observatório de Marcas e o Instituto Politécnico de Leiria (Portugal) convidam para o 5th International Congress on Branding (5th ICB’19) – Brands and Ideologies: convergences and divergences.

O 5th ICB´19 tem como objetivo gerar discussões, reflexões e interações entre os pesquisadores, acadêmicos, profissionais, criativos e demais interessados nas tendências sobre o contexto atual que envolvem as ideologias das marcas, sua criação, sua relevância, sua divulgação e comportamento no universo empresarial e institucional, tomando como eixo central as suas Convergências e Divergências.

Nesta edição, o congresso conta com o apoio das instituições colombianas Universidad de la Sabana, Universidad El Bosque e Universidad del Norte, bem como da Cátedra da Marca Corporativa, da Universidade de Alicante (Espanha), responsável pelo livro oficial do 5th ICB´19 “Marca Negras – En La Era De La Transparencia”.

Serão aceitas contribuições de artigos inéditos e alinhados às normas do congresso, procedentes de diversas áreas do conhecimento e domínios do saber, incluindo estudos de semiótica, design, comunicação, análise do discurso e a identidade verbal, sociologia, antropologia, psicologia social, marketing, estudos culturais, estudos organizacionais, economia, entre outras.

As comunicações (artigos) deverão estar vinculadas a um dos Grupos de Pesquisas:

  • Culturas de Mercado (consumo como experiência produtora de significados culturais); 
  • Identidade e Consumo (mercados como fontes de recursos simbólicos); 
  • Estratégias de Construção e Consolidação das Marcas; 
  • Comunidades de Marca e Coconstrução de Valor; 
  • Tendências de Branding; 
  • Marcas e Negócios;
  • Marcas e Públicos; 
  • Marcas e Cultura; 
  • Marcas e Direito; 
  • Marcas e Universidades; 
  • Discurso da Marca e Ideologia; 
  • Conexões de Marca (Transmedia, Storytelling, Social Media, outras);
  • Transparência de Marca e Reputação;
  • Internacionalização das Marcas.

Idiomas oficiais: espanhol, inglês, francês e português.

Datas Importantes:

  • Envio de artigos completos: até 15 de março de 2019.
  • Todas as propostas estão sujeitas a revisão dos pares (peer review) e as notificações finais de aceitação serão enviadas até 15 de maio de 2019.
  • Envio de artigos completos, com correções e ajustes até 15 de julho de 2019
  • Realização do evento: 9, 10 e 11 de outubro de 2019.


NORMAS GERAIS PARA A INSCRIÇÃO DE TRABALHOS

  1. Ineditismo – os trabalhos devem ser inéditos.
  2. Envio de trabalhos – os trabalhos completos deverão (1) estar digitados seguindo o modelo-padrão em português, inglês, espanhol ou francês, (2) salvos em formato PDF e em WORD, (3) ser enviados pelo e-mail brandingcongress@gmail.comcom a seguinte informação: Nome do autor; Nível de formação (exemplo: Especialista, Mestre, Doutor); Endereço completo; Telefone; Afiliação e endereço da instituição; Curriculum vitae resumido (aproximadamente 75 palavras); Adicionar o grupo de investigação em que deseja apresentar o trabalho. Nota: Em caso de coautores, a mesma informação deve ser incluída no e-mail, e (4) dentro do prazo estipulado (ver datas importantes), para ser apreciados pelos membro do Comitê Científico. É obrigatório formatar o trabalho de acordo com o modelo-padrão, caso contrário, o trabalho será recusado.
  3. Número de trabalhos permitidos – cada autor inscrito poderá enviar trabalhos individuais ou em coautoria.
  4. Grupo de Pesquisa – cada trabalho só poderá ser proposto a um Grupo de Pesquisa (GP). Por essa razão, é importante que o autor defina precisamente em qual grupo ele se enquadra. Em caso de envio para mais de um grupo, o trabalho poderá ser excluído do Congresso. Para esclarecer dúvidas quanto ao evento ou Grupo de Pesquisa para o qual pretende enviar o trabalho, consulte no item Grupos de Pesquisa ou a Comissão Organizadora pelo e-mail brandingcongress@gmail.com
  5. Apresentação dos trabalhos – cada apresentador terá 20 minutos para expor seus estudos, seguidos de 10 minutos de perguntas e respostas.
  6. Pagamento – somente poderão submeter o artigo final os autores previamente inscritos no congresso e que comprovarem o pagamento do boleto bancário, enviando o comprovante de pagamento para brandingcongress@gmail.com, conforme as instruções enviadas pela Comissão Organizadora por e-mail, juntamente com de confirmação de recebimento de submissão de trabalho.
  7. A taxa de inscrição no Congresso assegura ao participante o direito de comparecer aos eventos, como ouvinte, debatedor ou como apresentador de trabalho. Na hipótese da apresentação de trabalho, o participante ficará condicionado ao julgamento de mérito feito pelos comitês acadêmicos que selecionam os trabalhos.
  8. Coautores – para submissão de trabalhos em coautoria, o autor proponente deverá informar no e-mail os dados do(s) coautor(es) conforme o documento de identificação do seu país (passaporte / carteira de identidade / outro documento oficial). IMPORTANTE: somente autores e coautores inscritos (indicados na submissão) e que efetuaram o pagamento de sua inscrição terão direito ao certificado e nominação no programa.
  9. Direitos Autorais – na hipótese de aceitação do trabalho para apresentação em qualquer dos eventos do Congresso, o(s) autor(es) estará outorgando, formal e graciosamente, à Associação Internacional de Investigadores de Branding – Observatório de Marcas, à Corporação Universitaria Minuto de Dios UNIMINUTO, à Univates e ao Instituto Politécnico de Leiria, o direito de reprodução nos arquivos virtuais do 5th International Congress on Branding e em seus Anais (que serão distribuídos e/ou comercializados, em qualquer formato, durante o evento ou posteriormente a ele), na Revista Científica BrandTrends e/ou ainda em seus respectivos depósitos e bibliotecas.
  10. Certificados – na hipótese de coautoria, o(s) outro(s) autor(es) que desejar(em) certificado(s) e nominação no programa, inclusive professor(es) orientador(es), deverá(ão) estar regularmente inscrito(s) no Congresso e ser indicados no momento da inscrição do trabalho.

NORMAS DE FORMATAÇÃO DOS ARTIGOS

Os autores são convidados a submeter artigos relativos aos temas do Congresso e devem ser estruturados da seguinte forma:

1. Configuração de página
Papel A4, com adentramento de parágrafo, espaço simples entre linhas, 6pt depois de cada parágrafo, margens esquerda e superior de 3,0 cm, direita e inferior de 2,0 cm.

2. Título
Inserir o Título em fonte Times New Roman, em corpo 12, negrito, caixa alta e baixa (só iniciais maiúsculas), alinhamento centralizado, usando no máximo 200 toques, cerca de duas linhas, não usar sublinhado e usar itálico só em grafia de palavras estrangeiras. Na primeira página, como primeira nota de pé de página, deverá ser indicado o evento ao qual o trabalho está sendo submetido.

3. Resumo 
Utilizando fonte Times New Roman, em corpo 12, com espaçamento simples entre as linhas e alinhamento justificado, o resumo deve conter de 200 a 300 palavras e ser escrito nas quatro (4) línguas oficiais do evento. As versões em português (RESUMO), em inglês (ABSTRACT), em espanhol (RESUMEN) e em francês (RÉSUMÉ) devem seguir imediatamente a versão na língua original, obedecendo as normas da versão original. O corpo do resumo deve conter:
a) breve apresentação do tema e do problema
b) objetivo(s)
c) justificativa(s) – relevância do estudo/pesquisa
d) metodologia
e) resultados obtidos ou esperados

4. Palavras-chave (nas 4 línguas oficiais do evento) 
Inserir as palavras-chave, em sequência na mesma linha, podendo ter um mínimo de 3 (três) e o máximo de 5 (cinco) palavras-chave, da área maior para a mais específica, separadas por ; (ponto e vírgula). Usar fonte Times New Roman em corpo 12, espaçamento simples, alinhamento justificado.

5. Corpo do trabalho 
Os trabalhos poderão ser escritos em português, espanhol, inglês ou francês. Os artigos deverão ter, no mínimo, quinze páginas e, no máximo, vinte páginas (ou de 25 ou 30 mil toques, com espaços), incluindo as referências bibliográficas, tabelas e ilustrações. Para destaques, usar o corpo itálico (grifo), excluindo-se totalmente o sublinhado e palavras em caixa alta (a não ser em siglas que não formem palavras, exemplo CNPq) e, nas referências bibliográficas, nos sobrenomes dos autores. O negrito poderá ser usado para destacar os subtítulos ou divisões do trabalho, sempre no mesmo corpo 12, em caixa alta e baixa. Corpo do texto deve estar em Times New Roman, tamanho 12, regular, justificado. As citações de mais de 3 linhas devem ser digitadas em corpo 11, com espaçamento simples entre as linhas e destacadas do texto por margem esquerda maior que a do parágrafo; as citações de até três linhas devem integrar o corpo do texto e ser assinaladas entre aspas. Informar a citação, como por exemplo: (VIEIRA, 2005, p.79). Notas de rodapé: inserir as notas do texto [inclusive as do título e do(s) autor(es)] em fonte (tipo) Times New Roman (não usar sublinhado e usar itálico só em grafia de palavras estrangeiras), em corpo 10 (dez), com espaçamento simples entre as linhas, alinhamento justificado. As notas devem ser colocadas no pé de página, em modo de impressão (devem ficar visíveis na página).

6. Elementos ilustrativos
Tabelas, figuras, fotos devem ser inseridas no texto, logo após serem citadas, contendo a devida explicação na parte inferior da mesma, numeradas sequencialmente, em fonte Times New Roman, tamanho 10, regular. Para garantir a qualidade dos elementos ilustrativos, os mesmos devem ser enviados em arquivos separados, salvos em .JPG, com tamanho de 200dpi. Caso haja problemas no envio, solicita-se entrar em contato coma comissão organizadora brandingcongress@univates.br

7. Referências bibliográficas 
Inserir as referências bibliográficas em fonte Times New Roman, em corpo 11 (onze), com espaçamento simples entre as linhas, alinhamento justificado. As referências bibliográficas, no fim do trabalho e em ordem alfabética, devem ter os dados completos e seguir as normas da ABNT para trabalhos científicos. Cada referência deve ocupar um parágrafo e devem estar separados por dois espaços simples.

Tarifas para Participantes Ouvintes – Quadro 1 (em comentários)

Tarifas para Apresentadores de Trabalho (artigos) – Quadro 2 (em comentários)

Comissão Organizadora
Ms. Andrés Felipe Ortiz Zamora, UNIMINUTO – Colômbia
Dra. Carminda Silvestre, ESTG, IPLeiria/Observatório de Marcas – Portugal
Dra. Elizete de Azevedo Kreutz, UNIVATES/Observatório de Marcas – Brasil
Dr. Fernando Olivares, Universidad de Alicante/Observatório de Marcas – Espanha
Dra. Marelby Amado Mateus, UNIMINUTO – Colômbia
Ms. Myriam Aidé Moreno Garzón, UNIMINUTO – Colômbia
Ms. Sebastián Goldsack, Universidad Católica do Chile/Observatório de Marcas – Chile

Comitê Científico – Quadro 3 (em comentários)

O modelo do artigo solicite enviar por email brandingcongress@gmail.com

A agenda do evento será divulgada um mês antes do evento.

Para esclarecimento de dúvidas, entre em contato pelo e-mail: brandingcongress@gmail.com

Compartilhe!
error0

YOU – Marca Pessoal e Marketing Pessoal | quando marca e marketing se conectam é o título do livro recém lançado por Paulo Moreti e Dulcce Migliorini, diretores da SimpleYou Desenvolvimento, consultoria que apoia pessoas para que realizem mudanças em suas vidas e criem fortes conexões entre a Marca Pessoal e o Marketing Pessoal.

Com o objetivo de estimular o autoconhecimento e o uso de ferramentas para a gestão da vida profissional e pessoal, os autores ressaltam: “o Ciclo de Vida independe da atividade que a pessoa  exerça, daquilo que acredita, dos valores  que a motivam, das competências adquiridas ou a serem desenvolvidas, do quanto a vida financeira está compatível com o estilo de vida que possui, da idade que tem, dos objetivos que deseja alcançar e dos sonhos que quer realizar. Quando um Ciclo de Vida termina, existe, imediatamente, outro começando… Toda hora é hora para mudar e iniciar um novo Ciclo.”

O livro é destinado a qualquer pessoa que queria se desenvolver, em qualquer momento da vida. De fácil compreensão e transformando conceitos em ações práticas, Moreti e Migliorini desenvolveram as seguintes metodologias:

Personal Branding l StepbyStep: desenvolvido por Paulo Moreti, leva o leitor a sair da zona dos profissionais “comoditizados” e se posicionar como a melhor opção do mercado em sua área de atuação.

O objetivo é a construção de uma plataforma de marca pessoal alinhada, com diferenciais competitivos, posicionamento claro e conhecimento dos públicos de interesse para que se estabeleça, de maneira sustentável, a conexão da marca pessoal às estratégias de marketing pessoal.

Segundo Paulo Moreti , a Marca Pessoal é um processo de desenvolvimento para expressar, habilidades, valores de uma pessoa com o objetivo de construir reputação e aumentar a rede de contatos para seja escolhida pelo conhecimento e expertise. É mostrar de forma clara, quem a pessoa é, o que faz, como e porque o faz. “Isso é ser real, único e profundo, não dá para fingir”, relata.

Personal Marketing Cycle: desenvolvido por Dulce Regina Migliorini depois de observar muitas situações nas quais constatou que pessoas de diferentes profissões se referiam ao marketing pessoal de maneira muito negativa; decidiu, então, tratá-lo com a relevância que tem e a partir disso criou uma metodologia que leva o leitor a revisitar conceitos, rever preconceitos, avaliar o mercado, perceber tendências, reexaminar competências necessárias para atuar no mundo em constante transformação, exercitar como comunicar, promover o que é e o que faz, enfim, refletir sobre a verdadeira essência do marketing de maneira ética, respeitosa e totalmente alinhada a Marca Pessoal.

Compartilhe!
error0

No dia nove de fevereiro o InfoBranding participou da segunda edição do Education Summit – Novos Horizontes para a Educação na Faculdade Monitor.

Sob coordenação do nosso parceiro Luís Antonio Vilalta, a edição de 2019 do Education Summit abordou o tema Empreendedorismo de Alta Performance, evidenciando habilidades e comportamentos fundamentais para o mercado de hoje e de amanhã.

Neste cenário, repleto de incertezas, mudanças e novas tecnologias, oportunidades surgem a toda hora exigindo dos profissionais e empresas uma postura que privilegie o conhecimento e a capacidade de planejar e executar ações de forma contínua e eficiente.

Tal realidade coloca o empreendedorismo como abordagem número um para estar no radar dos profissionais, tanto daqueles que atuam dentro de organizações, quanto daqueles que buscam alavancar um negócio próprio; uma vez que é ele o responsável pelo desenvolvimento de ideias inovadoras que movem o mercado no sentido do progresso, da sustentabilidade e, sobretudo, lucratividade e bons retornos financeiros para as partes envolvidas.

O primeiro tema abordado no dia foi a auto-sabotagem, uma vez que essa é a principal barreira para a alta performance profissional. Johny More abordou a importância do comportamento para estimular e manter hábitos mais eficientes, reforçando a necessidade de estímulos constantes ao cérebro e definição de metas mais curtas e objetivas que, encadeadas, geram grandes impactos na realidade do profissional.

Na sequência, Silvia Benucci falou sobre a importância no planejamento financeiro para que o profissional tenha segurança e capacidade de investir em seus projetos sem arriscar sua qualidade de vida, tocando fundo em uma questão que assombra a maioria dos profissionais do mercado que, por falta de planejamento, se mantém em constante situação de contensão, trabalhando pelo dinheiro sem fazer, minimamente, que o dinheiro trabalhe para eles.

Riitano, por sua vez, abordou a relação entre inovação e empreendedorismo como fator-chave para identificar as oportunidades e conquistar os objetivos. O ponto forte da palestra foi a relação entre conhecimento e trabalho, na qual, por meio de dados do mercado, ficou claro que quem tem os maiores retornos são aqueles profissionais capazes de analisar a situação, aplicar o conhecimento e construir estratégias colocando em cheque o paradigma que “para ganhar mais é preciso trabalhar mais”. O questionamento que fica é: será que não é mais produtivo investir no conhecimento e planejamento para se trabalhar melhor?

Para fechar o ciclo de palestras, a InfoBrander Marcia Auriani falou sobre branding pessoal, estimulando os profissionais presentes a investirem em suas marcas como fator determinante para seu sucesso no mercado. Afinal, assim como empresas, os profissionais também possuem atributos que merecem ser destacados para eu melhor se posicionem no mercado, gerando preferência por parte de recrutadores, contratantes, colegas  e clientes.

Para fechar o dia Luis Antonio Vilalta colocou os presentes para participarem de uma dinâmica com o objetivo de relacionarem os pontos abordados durante o dia e construírem uma proposta consistente para implementar suas ideias no mercado.

E vem mais por aí! Em breve a Faculdade Monitor receberá os participantes interessados para desenvolverem seus projetos sob mentoria de Vilalta e Riitano.

Compartilhe!
error0
Branding e Lego® Serious Play®: entenda a aplicação desta metodologia na gestão de marcas, gerando um melhor posicionamento, visão de futuro e inovação para as marcas

A metodologia Lego® Serious Play® é um método estratégico, inovador e experiencial projetado para conduzir reuniões, melhorar a comunicação, facilitar o pensamento, materializar ideias e auxiliar nos processos de análise e busca de soluções de problemas complexos. A metodologia surgiu no ano de 1996, quando a Executive Discovery – empresa independente associada ao LEGO Group na época – decidiu criar uma metodologia que elevasse a cultura criativa das empresas ao máximo nível.

O principal objetivo da metodologia é a utilização de metáforas e histórias contadas por seus participantes para que, desta maneira, todos possam participar e explorar sentidos e novos rumos até então não descobertos. A metodologia evoluiu bastante e acabou tornando-se uma das melhores estratégias para a tomada de decisão e criação de novos mindsets nas organizações.

Ao unirmos a metodologia do Lego® Serious Play® com o branding, temos um resultado extraordinário. Desta forma, conseguimos visualizar melhor a visão de marca que os stakeholders possuem e esperam de uma organização. Pode-se destacar que a metodologia é capaz de unificar e categorizar visões até então não reveladas pelos seus participantes.

É importante também que as marcas tenham uma visão de futuro, do que querem ser amanhã e, principalmente, de como querem ser vistas por seus consumidores. Com a metodologia Lego é possível definir estes canais, já que é possível ter uma visão 3D de todo o processo.

Outro fator que valoriza a implementação da metodologia é a capacidade de gerir novos mindsets e mudar comportamentos dentro da organização. Desta maneira o processo de pulverização das marcas fica muito mais visível, todas as estratégias conseguem ser tangilibizadas e exploradas ao máximo.

Com a utilização de metáforas e a criação de cenários para as organizações é possível ter uma visão maior de todas as possibilidades de estratégias que possamos desenvolvemos nos planejamentos da gestão de marcas. Além disso os participantes do processo de branding também possuem a possibilidade de incluir e distribuir as funções em tempo real, no momento de aplicação da metodologia.

Atualmente, muitas empresas utilizam entre os colaboradores em processo de desenvolvimento de marcas, como também em projetos em conjunto com clientes, seja no desenvolvimento de marcas, visão de futuro ou implementação de novos pensamentos de inovação e criatividade na organização, criando projetos co-criativos entre os envolvidos. Neste sentido, a metodologia aliada a outras pode potencializar ainda mais o resultado, como acontece, por exemplo, com a metodologia do TXM Branding, desenvolvida em parceria com o Laboratório de Orientação da Gênese Organizacional da Universidade Federal de Santa Catarina (LOGO/UFSC).

Neste método, todos os participantes participam ativamente durante o processo, diferentemente de outros modelos, onde apenas alguns fazem o uso da palavra e os demais apenas concordam.

Por último, é importante ressaltar que a metodologia consiste em várias etapas que podem ser moldadas de acordo com a necessidade de cada empresa, seja interna ou externa. São inúmeras as possibilidades de utilização deste processo em uma organização ou em sala de aula.


Maka Werner: empresário e consultor de gestão de marcas e gerenciamento de projetos de marketing e design, e facilitador na metodologia Lego® Serious Play® no Brasil.

Compartilhe!
error0

A segunda edição do  Education Summit – Novos Horizontes para a Educação acontece no dia 9 de fevereiro em São Paulo. Com foco na educação para empreendedorismo de alta performance, a segunda edição do evento, organizado por Luis Antonio Vilalta, Marcia Auriani e Milton Riitano, contará com apoio da Faculdade Monitor, referência em EAD. Um mundo incerto quanto as novas profissões, produtos e serviços exige profissionais e empreendedores preparados para administrar carreiras, equipes e negócios de sucesso. Quais competências de gestão são necessárias no mercado atual? É possível identificar ações básicas que possam garantir uma trajetória segura de sucesso profissional? Um grupo de especialistas apresentará as competências que podem fazer toda a diferença na sua carreira e no seu negócio em 2019. O encontro contará ainda com um processo de mentoria que acontecerá durante e após o evento.

Confira os temas e palestrantes:
Autossabotagem – Elimine os sabotadores de sua vida 

com Simone Soares – Coach de carreiraAs ações e pensamentos que nos levam ao raciocínio cíclico, crenças limitantes, baixa autoestima, procrastinação e outros sabotadores.

Inovar para empreender – Enxergando um universo de oportunidades

com Riitano – Educação EmpreendedoraComo ver o comum de modo incomum, o pensamento focado para a inovação, o conhecimento que ainda não temos (e precisamos), saindo da ação para a transformação, o pensamento do profissional empreendedor.

Padrão de vida X Estilo de vida – Planejamento financeiro e novos conceitos

com Silvia Benucci – Consultora FinanceiraCompreenda os meios de viver bem e crescer constantemente e como alcançar o sucesso e a tranquilidade financeira.

Desenvolva sua Marca Pessoal 

com Marcia Auriani – referência em Branding e Gestão do Design no BrasilAprenda como o desenvolvimento de sua marca pessoal pode lhe tornar um Empreendedor de Alta Performance.

Workshop prático para desenvolvimento do seu Projeto com apoio de Mentores.

Facilitador: Milton Riitano. Data: 9 de fevereiro de 2019 (sábado)Horário: das 9h às 17hLocal: Faculdade Monitor – Av. Rangel Pestana, 1.105 Brás, São PauloPúblico-alvo: Empreendedores e profissionais que buscam por inovação; estudantes de graduação e pós-graduação em desenvolvimento de carreira; executivos na construção de novos projetos.

Mais informações e inscrições AQUI.


 

Compartilhe!
error0

Chaves, Seu Madruga, Professor Girafales, Quico, Dona Florinda e Nhonho chegam neste mês de janeiro como toy arts exclusivos na rede Bob’s de fast food do Brasil. É o Bob’s Fun&Art, parceria inédita entre a rede, SBT Grupo Chespirito – empresa de entretenimento mexicana responsável pelos planos de licenciamento comercial e merchandising dos personagens criados por Roberto Gómez Bolaños.

Os itens colecionáveis chegam a todas as lojas da rede até o final do mês e também podem ser comprados separadamente por R$ 11,50 cada.

Todo o material de comunicação, que inclui os materiais de PDV como testeira, vinheta e display expositor, foi desenvolvido pela equipe de criação interna da marca.

“Assim como o Bob’s, a Turma do Chaves atravessa gerações, sempre com muito sucesso, atraindo novos fãs! Seus personagens carismáticos já fazem parte da cultura popular e, agora, também poderão ser encontrados nas nossas lojas”, afirma Carlos Pollhuber, diretor de marketing do Bob’s.

Compartilhe!
error0

A Mondelēz International, empresa detentora de marcas como Trident, Halls, Lacta, Bis, Sonho de Valsa, Club Social, Oreo e Trakinas, anunciou um investimento de mais de US$ 5 milhões em seu centro técnico global, em Wroclaw, na Polônia, para expansão das atividades de pesquisa e desenvolvimento em chocolate, bakery, balas e gomas.

Um ano e meio após sua inauguração, o Centro recebe o aporte financeiro inicial de US$ 17 milhões, uma fatia dos US$ 65 milhões destinados pela companhia ao investimento em grandes centros de pesquisa, desenvolvimento e qualidade em todo o mundo.

As instalações de última geração em Wroclaw funcionarão como base para um hub de inovação para marcas locais e globais da companhia, como os biscoitos Oreo e belVita, os chocolates Milka, Cadburry, Dairy Milk e Toblerone, e balas e gomas como Trident, Hollywood, Stimorol e Dirol.

“O centro polonês é único não apenas pela diversidade e talentosos cientistas e engenheiros que reúne, como também pelo alto nível tecnológico empregado para pesquisas em chocolates, biscoitos, balas e gomas. O objetivo desse investimento é criar combinações, sabores, recheios e formatos para surpreender e atender as demandas de nossos consumidores”, afirma Kevin Powell, vice-presidente de Pesquisa, Desenvolvimento e Qualidade para Biscoitos, Balas e Gomas da Mondelēz International.

“Nossa missão é oferecer aos nossos consumidores o snack certo, no momento certo, feito da maneira certa e essa rede global de centros técnicos é crucial para apoiar esse processo”, diz Rob Hargrove, vice-presidente Executivo de Pesquisa, Desenvolvimento e Qualidade. “A extensão gerou 50 novos empregos e vai colaborar para uma rede de produção de mais de 40 fábricas em toda a Europa”.

Além da fábrica, o núcleo conta com laboratórios analíticos e sensoriais que totalizam 12.500 m² de espaço criativo para novas ideias e experimentos e abrigam mais de 200 profissionais, cientistas e engenheiros, entre outras especialidades, de 28 nacionalidades diferentes.

Além do centro de inovação, a companhia conta outros 10 centros técnicos já em operação no mundo: Curitiba, no Brasil; East Hanover e Nova Jersey, nos Estados Unidos; Bournville e Reading, no Reino Unido; Thane, na Índia; Singapura; Suzhou, na China; Saclay, na França; e Munique, na Alemanha.

Compartilhe!
error0
Iniciativa de ambientação da GOL recepciona seus clientes com clássicos da MPB e Bossa Nova em seus aviões

O Marketing Sensorial, que utiliza de forma estratégica os cinco sentidos (visão, audição, tato, paladar e olfato), já é uma ferramenta utilizada por muitas empresas para promover experiências entre marca e consumidor.

A GOL Linhas Aéreas Inteligentes lançou nesta semana uma iniciativa que utiliza o marketing sensorial a bordo dos seus aviões, com música ambiente instrumental da MPB e Bossa Nova, tanto no momento de embarque, para recepcionar os clientes, quanto para o desembarque de todos os passageiros.

Para criar este momento, foram preparadas diferentes playlists com referências brasileiras e compassos de Jazz, com clássicos como Chega de Saudade, Trem das Onze, Mas Que Nada, Desafinado e Água de Beber. A seleção de músicas visa proporcionar sensação familiar e de bem estar aos Clientes antes e depois de suas viagens.

Imagem: divulgação.

“Como empresa genuinamente brasileira, queremos que nosso Cliente sinta o que temos de melhor. O atencioso e prestativo atendimento, o conforto e a segurança dos nossos aviões, e agora aproximar um pouco mais da nossa cultura com as músicas a bordo. Queremos que todos que viajam conosco tenham sempre uma agradável experiência de voar GOL”, explica Paulo Miranda, diretor-executivo de produtos da GOL.

O projeto teve início nesta semana na ponte aérea e a expectativa é que seja implementado em toda a frota da Companhia ao longo de 2019.

Compartilhe!
error0

Confira algumas ações importantes para que o varejo tenha efetividade no período natalino!

Ainda que a Black Friday venha ganhando bastante espaço nos últimos anos, o Natal continua sendo uma das melhores épocas para os negócios do varejo. E motivos é que não faltam para melhorar os índices de vendas: 13º salário, espírito natalino, tradição de presentear em família, amigos e colegas. Tudo contribui para o aumento do consumo. E são os dias que antecedem a data os mais agitados e movimentados do comércio. Muitos clientes, por diversas razões, preferem a reta final para comprar os presentes, e se não houver preparo, várias vendas podem ser colocadas em risco.

Para Ádila Ribeiro Berretella, diretora da TOP PEOPLE (empresa especializada em trade marketing e recrutamento e seleção), a tradição dessa data e a grande relevância que tem para a maioria dos brasileiros levam ao crescimento do comércio no período. Mas, para ter um bom desempenho, é fundamental adotar boas práticas: “Apesar de estarmos vivendo uma época de instabilidade econômica, os períodos comemorativos ainda são boas oportunidades para que varejistas melhorem suas vendas”.

Pensando nisso, Ádila selecionou 5 dicas que podem contribuir com o sucesso nas vendas:

1. Público

Em primeiro lugar é preciso saber exatamente quem são os potenciais consumidores, seus desejos e necessidades, onde se encontram, qual seu poder aquisitivo e em quais mídias procuram informações. É importante incluir esses dados no plano de vendas, pois, ainda que o estabelecimento tenha uma boa estratégia, se a marca estiver conversando com o público errado, dificilmente cumprirá as metas;

2. Decoração

Além de embelezar a loja, a decoração de Natal precisa gerar um clima marcante, que transpareça os bons sentimentos que essa época promove, como alegria, receptividade e bem-estar. Aposte também em enfeites criativos, afinal estimulam a curiosidade das pessoas e podem atraí-las para dentro do estabelecimento;

3. Atendimento

É fundamental capacitar atendentes e funcionários para oferecerem atendimento personalizado. Compreender os desejos do consumidor e se empenhar para atender às solicitações são os melhores caminhos para efetivar uma venda;

4. Estoque

Ter um estoque estruturado é crucial para quem quer vender mais no Natal. Então, para não deixar clientes insatisfeitos nem perder as possibilidades de negócio, é preciso priorizar os itens que têm mais saída e garantir mais unidades. É importante também ter um canal de comunicação direto com fornecedores e parceiros para que possam cumprir as demandas nos prazos adequados;

5. Horário

Oferecer horário alternativo para o público na época de Natal é uma estratégia a se considerar. Pesquise quais são os horários mais convenientes para o consumidor. Um bom dia para abrir a loja é no domingo anterior.

“Evite contratempos. Para tanto, é importante revisar o funcionamento de equipamentos eletrônicos, máquinas de cartões, sistemas de gestão, leitores de códigos de barras, entre outros. Não se esqueça, também, de melhorar o layout da loja para favorecer a abordagem dos vendedores e o direcionamento para o caixa”, finaliza Ádila.

Compartilhe!
error0

Com a transformação digital acontecendo em ritmo acelerado, indústrias e varejos partiram para uma terceira era. Na primeira, entre as décadas de 60 a 80, as marcas de produtos agregavam valor às grandes redes de varejo. Já na segunda era, dos anos 80 aos 2000, as redes passaram a ditar comportamentos de consumo com seus distintos formatos e, inclusive, estabeleciam as regras do jogo comercial. Nesta terceira era, definitivamente, o consumidor é quem dita as regras. Através da internet e das redes sociais, ele sabe praticamente tudo sobre as marcas, produtos e canais. Virou o consumidor-majestade, e quem lhe passou o cetro e a coroa foi a tecnologia.

Os empreendedores e executivos de suas empresas já sabem que as decisões estratégicas devem ser tomadas levando em conta a famosa “experiência do consumidor”.Mas como sair do discurso retórico sobre colocar o consumidor no centro das decisões da empresa? Como implementar de fato estratégias, táticas e processos para isso, levando em conta que as empresas buscam mais resultados a curto prazo? Investimentos em “experiência do consumidor” nem sempre são baratos ou geram resultados quantitativos e rápidos.

As operadoras de telefonia, uma das campeãs em índices de insatisfação do consumidor, são os maiores exemplos disso. Podem investir milhões em propaganda,oferecer amplas ofertas em pacotes de dados e WhatsApp grátis, mas, se tiverem um sinal ruim, ou um atendimento no call center ineficiente, todo esforço para focar no consumidor vai por água abaixo. No Brasil, segundo o Consumer Lab, braço de pesquisa da Ericsson, 55% dos usuários baseiam sua percepção sobre as operadoras na sua experiência direta com ela. É justamente por isso que a insatisfação do consumidor com estas empresas é tão elevada.

Alguns especialistas em TI e Marketing aconselham os executivos a coletar mais e mais informações sobre seus consumidores. Big Data, Small Data, CRM e outras tantas técnicas para rastrear os hábitos são importantes, mas, na visão da Step Stone, transformar tudo isso em ações é o maior desafio do momento neste assunto. É preciso colher informação útil sim, mas o fundamental é transformá-las em conhecimento e evoluções sustentáveis financeiramente para que todo o esforço faça sentido.

A rede varejista CSD – Companhia Sulamericana de Distribuição, com forte atuação no interior do Paraná e São Paulo, é um excelente exemplo de como levar este tema a sério. A empresa tem investido muito para entender as mudanças de seu consumidor através de pesquisas e do seu novo programa de relacionamento. Além disso, com base nos aprendizados, a CSD tem revisado o layout de suas lojas, alterado seu mix de produtos, repensado sua estratégia de comunicação, apenas para citar algumas das iniciativas. De acordo com Thiago Donald, Diretor de Marketing da rede, “a visão do consumidor é cada vez mais presente em nossas reuniões e tomada de decisões, fazendo parte do dia a dia da empresa”.

Exemplos como esse nos fazem acreditar que é possível sim sair da teoria e colocar o consumidor no centro em prática. E o fator-chave para isso é a diretriz clara e firme da alta direção das empresas.

Por Alexandra Jakob Santos, sócia da consultoria Step Stone, formada em Comunicação Social pela ESPM, com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. Construiu uma sólida carreira na área de marketing de grandes empresas, tendo liderado importantes projetos relacionadas à construção de marcas próprias no Brasil. Participou de grandes projetos de posicionamento e gestão de marcas orientadas ao consumidor, em players como o Grupo Pão de Açúcar, no qual atuou por 15 anos, em marketing de bandeiras e marcas próprias, além de comandar projetos de planejamento estratégico. Lecionou sobre varejo e sistemas de informação de marketing no IED – Instituto Europeo di Design e ESPM. Dona de um pensamento de vanguarda, acredita em consultoria como uma ferramenta para instigar questionamentos e reflexões para novos caminhos.

Compartilhe!
error0