Author

Fernando Rubino

Browsing

A Under Armour, marca americana de roupas e equipamentos esportivos fez uma contratação de peso para sua nova campanha: I Will What I Want, nada mais nada menos que a super modelo Gisele Bündchen, o que gerou diversos comentários (positivos e negativos), não só pela escolha, mas também pelo valor ofertado em mais de U$25 milhões.

Entretanto, parece que foi muito bem pensado este papel para ela, que apesar de nunca ter feito campanhas para marcas esportivas, seu marido é o famoso e também patrocinado jogador de futebol americano,Tom Brady; a campanha será lançada no dia da abertura da temporada da NFL, liga de futebol americano.

O teaser lançado no Youtube já fez com que as ações da empresa se valorizassem em 4%, um aumento de U$ 591 milhões no seu valor de mercado.

Outro fator importante é que a marca chegou a pouco tempo no Brasil e com a modelo brasileira em suas campanhas, promete alavancar as novas operações e gerar muita mídia espontânea.

O primeiro vídeo da campanha com ela mostra os comentários dos internautas na parede, críticas e elogios que parecem a deixar com uma fúria que a faz chutar e socar o saco de areia, mostrando exatamente  o porque ela foi contratada: Eu sou o que eu quero ser.

Realmente uma estratégia arrojada que já mostrou sucesso antes mesmo de ser lançada.

Compartilhe!
error0

Após a conquista do time alemão na copa do mundo realizada no Brasil, o que vi nas redes sociais e nas rodas de conversa foi a boa impressão em que a seleção deixou para nós brasileiros. Eles não conquistaram apenas o título maior do futebol, mas sim todo carisma e apoio de muitos cidadãos brasileiros.

A começar pelo lugar escolhido como centro de treinamento, em sua permanência no Brasil, foram recusadas todas as opções oferecidas pela Fifa, e construíram nada mais nada menos que um resort com 65 quartos em uma área de 15 mil metros quadrados em Santa Cruz Cabrália, na Bahia, com toda infraestrutura necessária para a preparação da equipe, inclusive estradas de acesso.

indio

Durante os jogos, eles fizeram uma doação para um projeto social, promovendo melhorias a única escola da região e também doaram dinheiro para os índios locais, que será utilizado para comprar uma ambulância para a aldeia.

Não só de boas ações eles impressionaram os brasileiros, a simpatia de toda equipe, a forma com que eles interagiam com todos, vestindo camisetas de times nacionais, cantando e dançando músicas brasileiras, deram um show nas redes sociais com posts em português e incentivando a nossa seleção, e por incrivel que pareça torceram para o Brasil, pois foram flagrados até comemorando a vitória do Brasil contra o Chile. Tudo isso unindo com a contratação de toda mão de obra local, ao invés de trazer do próprio país.

germany

A amarga derrota que sofremos dos Alemães não deixou nenhum brasileiro com raiva, muito pelo contrario, creio que a grande maioria torceu por eles na final contra nossos rivais argentinos, afinal mostraram total solidariedade para com nossa derrota, não fizeram brincadeiras e ganharam todo respeito dos brasileiros pela humildade apresentada.

O time alemão deixou seu legado com sua marca diferenciada na memória de todos nós.

Os patrocinadores se beneficiaram e muito com esse sucesso alemão, pela Adidas foram vendidas mais de 5 milhões de camisetas oficiais, sem contar a famosa número 2, inspirada no Flamengo, maior torcida brasileira. Melhor retorno de marca que esse, não teria como mensurar, com esse maravilhoso trabalho de marketing.

A solidariedade alemã não terminou após a copa, Ozil, um dos destaques do time, doou seu prêmio recebido a 23 crianças brasileiras que necessitam de uma cirurgia e a cidade de Santa Cruz Cabrália vive um aumento na procura de turistas.

O que aprendemos com isso?

Um belo exemplo de marca com marketing integrado, não apenas nos discursos dos jogadores, mas em um contexto em geral, nas redes sociais, atitudes, solidariedade e carinho. Eu honestamente mudei minha opinão com relação aos alemães, considerava eles pessoas frias, mas depois dessa copa pude ver tamanha bagagem cultural, organização e carisma que eles possuem, realmente foram campeões merecidos em todos os aspectos. Um belo exemplo para nos espelharmos.

Confira o vídeo “Obrigado Brasil“:

http://tv.dfb.de/video/obrigado-brasil/9036/

Compartilhe!
error0
Loja Conceito SuperBom
Loja Conceito SuperBom

A Superbom, empresa especialista em alimentos voltados para Saudabilidade, inaugurou dia 8/04 a sua primeira Loja Conceito.

O evento celebrou o início da parceria estratégica com a empresa Apogee, que passa a ter exclusividade na distribuição de produtos Superbom na região central da cidade de São Paulo (hotelaria, varejo e restaurantes), fará o E-commerce nacional de seus produtos, administrará a Loja Conceito e o Call Center, além de explorar um nicho totalmente inédito para a marca: o Canal Farma.

“Os objetivos comerciais desta parceria é focar a Superbom em seu core business, que é a fabricação de produtos saudáveis. Tendo um parceiro bem próximo em setores estratégicos para a empresa, tais como centro de São Paulo, canal farma (que nunca foi explorado anteriormente), call center e e-commerce, a Superbom pode garantir a agilidade e alcance nacional na distribuição e qualidade no atendimento”, afirmou o diretor financeiro da empresa, Regis Reis.

SuperBom preza pela saudabilidade
SuperBom preza pela saudabilidade

O lado institucional da organização também será atendido com a parceria, pois a Loja Conceito irá estreitar o relacionamento junto a seus clientes e outros públicos de interesse. “Temos espaço para realizar eventos, workshops de culinária natural e saudável e trazer nossos clientes para experimentar produtos”, esclareceu o gerente de marketing da marca, David Oliveira. “Para a Superbom, é extremamente interessante ter uma loja exclusiva localizada no coração da cidade de São Paulo. O estabelecimento é fundamental para que nossos clientes possam visualizar a qualidade e variedade de produtos que temos a oferecer”, completou Oliveira.

– Lançamento

Solange Frazão foi a mestre de cerimônia
Solange Frazão foi a mestre de cerimônia

O evento teve como mestre de cerimônia a personal trainer e apresentadora Solange Frazão e contou com um jantar especial do chef vegetariano André Vieland, que também participou de debate sobre “Alimentação Saudável”, ao lado da Engenheira Química da Superbom, Cristina Ferreira.

 

 

– Superbom e InfoBranding

A Superbom acredita no portal InfoBranding e está patrocinando o nosso 3º Diálogo InfoBranding – Marcas Brasileiras, a ser realizado dia 15/04 (terça-feira) no auditório da Universidade Anhembi Morumbi, Campus Vila Olímpia, a partir das 19hs.

Contaremos também com David Oliveira, Diretor de Marketing da Superbom, como palestrante em nosso evento. Ele contará um pouco do case da marca.

Acesse o link para maiores informações: http://www.infobranding.com.br/evento/

Compartilhe!
error0

Primeiramente gostaria que lessem a notícia: Anitta é escolhida pela Nike para divulgar a marca ( http://ibranding.tk/16dkxXW)

Cantora vai receber produtos e participar de corridas promovidas pela gigante esportiva.

Já comentamos anteriormente o sucesso da marca Anitta, no artigo “Anitta. A Poderosa do Benchmarking”  de  Kdu Muniz (http://ibranding.tk/GzX6fs)

Mas acho que desta vez a Nike conseguiu o que queria: causar polêmica.

Mas por que polêmica?
Todos nós que estamos, reclamando, xingando, falando que deveriam dar oportunidades aos verdadeiros atletas profissionais que estão treinando duro para disputar as Olimpíadas do Rio 2016, ou até mesmo representar o nosso Brasil em campeonatos mundiais, seja no atletismo, nas corridas de rua ou em qualquer esporte.

Talvez nós não somos esse público que eles querem atingir: os atletas amadores, profissionais, ou que praticam corrida ou qualquer outro esporte para qualidade de vida e até os admiradores da marca.

Os fãs de Anitta sim, com certeza irão investir o seu dinheiro para comprar uma camiseta NIKE RUN – ANITTA, um NIKE SHOX by ANITTA e gerar lucro a eles.
Acho que essa é a jogada de marketing.
Errada ou não, o que eles querem é dinheiro no bolso, infelizmente. Resultado, vendas, crescimento e retorno.

Anitta também postou no Instagram uma foto com a carta que recebeu da equipe da Nike (Foto: Instagram / Reprodução)
Anitta também postou no Instagram uma foto com a carta que recebeu da equipe da Nike (Foto: Instagram / Reprodução)

Preocupação ZERO em gerir uma marca de tanto sucesso mundial!

Sucesso ou não, isso veremos nos próximos capítulos.

E você, como e o que pensa sobre isso?

Compartilhe!
error0

Já falamos em um artigo anterior do Felipe sobre um mito que virou marca no basquete mundial, Michael Jordan (http://ibranding.tk/1czK3IB) e agora vou falar de outro mito que se tornou uma marca de sucesso.

O jamaicano Usain Bolt, quem não o conhece? Homem mais rápido do mundo, detentor de records em cima de records, como o dos 100m e 200m rasos mundiais, e no revezamento 4x100m, 6 medalhas de ouro em 2 olimpíadas que participou, maior vencedor do campeonato mundial de atletismo, recentemente conquistado na Rússia, superando grandes nomes da modalidade como Michael Johnson e Carl Lewis, ambos americanos.

O que o torna uma marca de sucesso? Bolt é um cara irreverente, chama atenção por onde passa com seus 1,96m, simpático, sorridente, de personalidade marcante, carismático conversa com todos da imprensa, um verdadeiro show man. E quem nunca imitou a sua pose depois de suas vitórias?

Bolt e sua pose
Bolt e sua pose

Aliado a PUMA, seus produtos são sucesso de vendas, alavancou um terceiro lugar em vendas de produtos de atletismo para a mesma. Outras marcas também usam do seu estilo para se promover (Visa, Nissan, Virgin, Westfield e a própria Jamaica, que se tornou grande potência no atletismo), ano passado ele foi listado como o atleta com melhor potencial mercadológico com forte apelo publicitário, levando em consideração quesitos como exposição na mídia, desempenho e imagem. Após suas conquistas neste último mundial, Usain elevou ainda mais o seu cachê, que, de acordo com os cálculos, está em U$3.000,00 por metro percorrido e isso pode aumentar ainda mais dependendo dos concorrentes.

Seus rendimentos já ultrapassam de 20 milhões de dólares anuais, nada mal comparado aos 1 milhão de dólares dos outros atletas de atletismo, e ele não pensa em parar, já visa os jogos olímpicos do Rio e tornar-se o maior medalhista olímpico da história. E quem dúvida dessa lenda? Há um limite para ele?

Ele mesmo pode responder:

“ Sempre há limites. Eu não conheço os meus.”

Usain Bolt

Compartilhe!
error0

Talvez ela não seja tão popular quanto uma Coca-Cola ou Apple, mas possui grande sucesso em seu meio. No triathlon, esporte que reune três modalidades na sequência (nataçao, ciclismo e corrida), ela é um sonho, uma meta, um objetivo e mais que isso, um estilo de vida!

Como pode uma marca ter tanto sucesso assim? Transforma pessoas, muda o estilo de vidas e instiga a superação pessoal.

O Ironman surgiu no Hawaii, em 1978 em uma aposta entre amigos: juntar as 3 provas mais desafiadoras da ilha, em apenas um dia. 3,8km de natação, 180km de ciclismo, e 42km de corrida, que foi completado pela primeira vez em 11 horas e 46 minutos.

A prova tornou-se uma marca e hoje em dia são mais de 31 provas de Ironman espalhadas pelo mundo todo, que dão direito à disputa por uma vaga no campeonato mundial em Kona, no Hawaii, é claro, apenas para os melhores amadores e profissionais.

E não é apenas o sonho passar pela linha de chegada e concluir o desafio atrás de uma medalha de participação, o Ironman também tem seus produtos, uniformes de competição, camisetas, equipamentos esportivos e até tatuagem. Quem não se lembra do famoso relógio Timex Ironman?

timex_iron

Um estilo de vida, pessoas ativas que acordam de madrugada todos os dias, de segunda a segunda para treinar antes e depois do trabalho, levam uma alimentação saudável, regrada, com muita dedicação e foco para auto-superação.

O sucesso da marca chegou a um ponto tão extremo que para se increver em uma prova, você precisa tomar a decisão um ano antes, quando abrem as inscrições, e ainda torcer para conseguir, pois se esgotam em 15 minutos, quase que 2000 vagas por prova, com um valor em média de 500 dólares, um esporte voltado para uma classe mais privilegiada, pois exige muito investimento financeiro e de tempo.

Mas para quem sonha em concluir esse desafio e poder dizer ao final da linha de chegada, EU SOU UM IRONMAN não há nada que não possa ser ultrapassado.

Ford Ironman World Championship 13 October 2007

E você, topa esse desafio?

tattoo_iron

Compartilhe!
error0

Bike
O trânsito na cidade de São Paulo está cada vez mais caótico, o governo e os especialistas já não conseguem encontrar soluções para tantos carros na rua, não existe mais horário de pico, toda hora encontramos tráfego intenso em diversos pontos da cidade, ruas esburacadas, pontes e viadutos em construção e muita, muita poluição no ar.

Nos últimos tempos o gorverno optou por finalmente colocar em prática as construções dos metrôs, uma ótima alternativa! Porém o que vem se destacando e crescendo, ainda que timidamente, é o uso da bicicleta como meio de transporte. Além de ser usada como atividade física e lazer, método sustentável, as bikes vêm ganhando espaço nessa cidade de 11 milhões de habitantes. 204 kms de ciclovias fixas e ciclorotas foram implantadas nos últimos anos, a famosa ciclofaixa aos domingos e feriados levam milhares de pessoas as ruas, é importante também educar os motoristas a darem preferência e espaço aos ciclistas nas ruas e avenidas. Com isso, houve um forte aquecimento no mercado de bicicletas e acessórios.

E o que o Branding tem a ver com isso? Diversas empresas estão exergando isso como uma oportunidade para geração de valor. O Banco Bradesco é um exemplo, que patrocina a ciclofaixa aos domingos, o Itaú não ficou para trás e trouxe o Bike Sampa, um aluguel de bicicletas que promove a mobilidade com quase 100 pontos espalhados pela cidade. A Caloi recentemente lançou uma campanha nomeada de <3, onde incentiva pessoas que moram a menos de 3 kilometros de seu trabalho a ir de bike para se locomover e deixar o carro em casa.

Comparando com grandes metrópoles como Amsterdam, Paris e Londres, estamos longe de ser uma cidade bike amigável, porém nos ultimos anos notei uma grande e rápida evolução, espero que as autoridades e empresas continuem promovendo e incentivando esta prática, mas é claro, precisamos de sua conscientização!

Compartilhe!
error0

red-bullOlá, como primeiro artigo no portal InfoBranding que estou escrevendo, escolhi logo de “prima” falar sobre a famosa Red Bull e seu sucesso no marketing e nos esportes, de dar inveja a qualquer outra marca.
Fundada por um austríaco e inspirada em uma bebida tailandesa, essa latinha de energético faz sucesso no mundo todo, além de ser o mais vendido com 70% do mercado mundial.
Chegou ao Brasil em 1999 e de lá pra cá só obteve crescimento tanto em reconhecimento de marca com seu público alvo, como em vendas. E qual o segredo de tudo isso?
O forte investimento em marketing (30% dos quais 60% em eventos), através de eventos esportivos (e outros nem tanto esportivos), musicais e culturais e também patrocínios a atletas do mundo todo e de diferentes modalidades. Tudo isso pensando em longo prazo, na construção da marca com amor e atenção aos detalhes.
A Red Bull possui como características de marca, dinamismo, auto ironia, festividade e com mente aberta para novidades, que aplicadas aos eventos esportivos fazem com que o público se aproxime de experiências jamais vividas anteriormente, resultando no sucesso dessa inovadora estratégia de marketing com forte apelo emocional.
Eventos como Red Bull Flugtag, onde as pessoas constroem aviões temáticos de mentira que tentam realizar um voo através de uma rampa que cai na água, fazendo com que a plateia entre ao delírio de tão engraçado. Tem também o Red Bull Air Race World Championship, que é uma corrida de aviões acrobatas, além de 2 equipes vitoriosas na Formula 1, Stock Car e até time de futebol.
Há uma gama de produtos? Apenas 2 versões: a tradicional e a versão sugar free. Recentemente lançaram mais 3 novos sabores: cranberry, lime e blueberry.
O segredo está no posicionamento da marca, completamente fora dos padrões: “Nós não levamos o produto para o consumidor, nós trazemos o consumidor para o produto” diz o austríaco.
E ai, Red Bull realmente te dá asas?

Compartilhe!
error0