Ao ministrar uma aula num curso de pós-graduação eu afirmei que para ter sucesso profissional e consequentemente ser feliz é preciso primeiro acreditar naquilo que faz, ou seja, amar a sua profissão e se preparar para ser melhor naquele assunto. Caso contrário, o mercado não irá acreditar e muito menos valorizar o seu trabalho. De repente um aluno levanta a mão e diz “professora, isso é autoajuda”.  Ups!!!  Parei um pouco, pensei e retomei a aula. Aquilo me incomodou, pois precisava explicar a ele e deixar claro para toda a sala a diferença entre os dois conceitos. E de maneira clara e objetiva apresentei qual a diferença entre branding pessoal e autoajuda sob a minha ótica. Foi então por este motivo que resolvi escrever este artigo de final de ano.

“Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a superior. A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe. Tenha a sabedoria superior. Seja um eterno aprendiz na escola da vida.”
Augusto Cury – Médico, Psiquiatra, Psicoterapeuta e Escritor

Sempre me encanta quando converso com pessoas apaixonadas pela profissão e aprendo muito com elas. E já tive a oportunidade de conhecer desde uma faxineira a um CEO apaixonados por aquilo que fazem e ambos com aquele atributo maior: “brilho no olhar”. E quando o brilho no olhar é forte, pode ter certeza que esses profissionais sabem muito sobre a sua profissão, se prepararam para estar lá e, na maioria das vezes, ganham mais que seus colegas que estejam no mesmo nível de hierarquia.

Vale lembrar que as faxineiras, os catadores de lixo, os diretores de empresa, todos são profissionais. Alguns podem não ter tido a oportunidade de fazer um curso universitário, mas tiveram a sabedoria de adquirir o conhecimento que a vida lhes proporcionou e souberam aproveitar essa chance; outros aproveitarem os cursos e suas especializações, mas ambos com o mesmo objetivo: fazer o melhor na sua área.

Sabe o que mais admiro nestes profissionais? Eles adoram o que fazem e sabem do seu real valor na sociedade. E procuram fazer melhor, pois têm consciência de que o que fazem é importante. O profissional apaixonado por aquilo que faz se prepara para ser melhor e não importa o grau de escolaridade, pois sabe que o seu conhecimento especializado é importante e tem um valor diferenciado.

E corroboro com a frase acima do Augusto Cury, o que realmente vale é a sabedoria superior que é dada pelo quanto o profissional tem consciência de que não sabe. Tenha a sabedoria superior. Seja um eterno aprendiz na escola da vida.

Branding pessoal significa saber gerenciar sua marca pessoal com sabedoria e não importa qual o grau de formação. Entender que você é o protagonista da sua história e saber qual o caminho quer seguir para a construção desta jornada é o início de tudo. Seja o médico, catador de lixo, professor, gerente de banco, empresário, não importa qual profissão, mas sim o quanto a ama e, principalmente, o quanto acredita que ela é importante para contribuir por um mundo melhor. Autoajuda para um profissional que está preocupado com o salário no final do mês não consegue resolver em nada a sua estima. Só é possível ajudar um profissional com sabedoria de que dinheiro é consequência de um trabalho realizado com amor e com significância para o outro.

Saber gerenciar a marca pessoal com sabedoria é saber gerenciar a vida com sabedoria. Profissionais apaixonados fazem um mundo melhor.

Aproveito para desejar a todos um excelente 2016 com muita sabedoria superior!

Compartilhe!
error0
Author

Gestora Executiva do InfoBranding. Executiva de branding e de gestão do design, atuando no mercado corporativo como palestrante e consultora e no acadêmico como coordenadora e professora de pós-graduação. Coordenadora de cursos de pós-graduação na Belas Artes/São Paulo e na Unialfa/Goiânia. Mestra em Engenharia de Produção com foco em Gestão do Design e Branding pela Universidade Paulista, pós-graduada em Administração de Marketing e graduada em Administração de Empresas pela Fundação Álvares Penteado. Acumula também os títulos de extensão internacional em Negócios na EOI (Madrid) e na Andrés Bello (Chile), Marketing Digital pela HSM Educação, Ensino Superior pela Laureate International Universities, Propaganda e Marketing pela ESPM e Design Management pela LBDI. Autora e organizadora dos livros “Design Digital e Novas Mídias”, “InfoBranding – Práticas de Gestão de Marcas”, “Marketing e Gestão Comercial” e “Gestão do Design”. Assina diversos artigos publicados em congressos e revistas no Brasil e exterior; além disso, representou o Brasil como jurada do concurso internacional Best Brand Awards 2015 e trouxe para São Paulo o III Congresso Internacional de Branding em 2016.

1 Comment

  1. Luiz henrique de jesus Reply

    Verdade mesmo, esta mais do que na hora de deixar ser um profissional somente e passar a ser um profissional diferente.

Write A Comment