Enquanto nós percebemos o mundo a nossa volta através dos nossos cinco sentidos, poucas empresas prestam atenção para o “efeito completo” que suas marcas podem causar nos sentidos das pessoas. Olhando para suas marcas de forma diferente da concorrência, apresentando uma experiência sensorial coesa e abrangente, poderemos criar uma imagem que terá mais poder de permanência onde mais importa: na mente dos consumidores.

BrandSense™ é a forma holística de compreender, desconstruir e construir uma marca, levando em consideração a forma de como e onde impressionar cada um dos cinco sentidos do seu público alvo. Como uma marca parece? Qual é o seu gosto e cheiro? É suave ao toque como a seda, ou será que evoca a areia da praia? A trilha sonora da marca está mais perto de Banda Calypso ou Bach?

Há mais de 15 anos pesquisas provaram que a comunicação sonora é tão importante quanto a comunicação visual. Testando a marca Intel Inside®, os pesquisadores documentaram que a melodia da Intel era tão forte, reconhecível e memorável para o consumidor quanto o seu logo.

No mesmo sentido, Dr. TriggEngen, da Universidade Brown nos Estados Unidos, realizou diversos estudos e concluiu que nossa capacidade de recordar cheiros e odores é muito maior do que a nossa capacidade de lembrar do que vemos.

Quem nunca percebeu que estava próximo de um quiosque da NuttsBavarian quando passeava em um shopping?

As aplicações práticas do BrandSense ajudam os profissionais de branding e marketing a ganhar uma visão mais clara de como sua marca é percebida no mercado, no desenvolvimento de novos produtos e em como traduzir seus valores e propósitos de uma maneira em que o seu público a incorpore na sua vida.

Vamos analisar com profundidade os sentidos e sua importância para uma marca.

 

RECONHECIMENTO E PERCEPÇÃO

Cada marca se esforça para impressionar o seu público. As empresas gastam enormes quantidades de dinheiro para criar ou alterar duas coisas: reconhecimento e percepção.  Por sua vez, estas só podem ser percebidas através de um dos cinco sentidos. Para qualquer ser humano, todo o conhecimento, de fato, é absorvido através dos olhos, ouvidos, nariz, boca e do sistema nervoso. Essa informação é armazenada de forma diferente em nossa mente: algumas delas são enviadas diretamente para a nossa memória de longo prazo, enquanto outras irão se juntar a nós ao longo das vias de associações já construídas (vivência e experiência pessoal) – levando a outras memórias, emoções, sentimentos, etc.

Nossa mente dispara o que vemos, ouvimos, cheiramos e sentimos até que o cérebro faça o reconhecimento de um símbolo para exaltar uma reação. Mesmo assim, ainda é um território relativamente desconhecido pois, pode ocorrer da pessoa ter acesso à aquele estímulo pela primeira vez.

Contudo, se não levarmos em consideração as ações realizadas pelas marcas, tudo o que sabemos e conhecemos sobre elas começa com o reconhecimento e a percepção que temos através dos cinco sentidos. Como os átomos e moléculas na química, os sentidos representam as unidades mais básicas na arte do branding.

Desde que nós, seres humanos,descemos das árvores e começamos a caminhar sobre a terra, a visão passou a dominar a nossa percepção do mundo. Grande parte das informações que recebemos e que nos permite viver de modo perceptivo e eficaz é visual ou auditiva. Isto está claramente refletido na forma como pensamos sobre publicidade e branding.

No mundo de hoje, temos uma tendência a dar menos consideração aos nossos sentidos primitivos – tato, olfato e paladar.

Em um ambiente inundado de imagens e sons, as empresas que quiserem competir para que sua marca e sua mensagem seja ouvida de forma diferenciada, pode investir seus esforços nestes sentidos mais “velhos”: tato, olfato e paladar. Isso não só distingue e diferencia a marca em si, mas poderá afetar as pessoas de uma forma muito mais forte emocionalmente, mesmo que seja uma reação instintiva.

Compartilhe!
error0
Author

Write A Comment