Category

Infográfico

Category

Muita gente diz que o ano só começa depois do carnaval, então pronto, 2018 começou!

E se você perdeu o que aconteceu até agora a gente te atualiza nesse infográfico que também mostra algumas tendências para as marcas nesse ano.

 

 

Referências

https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/o-que-vem-pela-frente-para-a-spacex-apos-lancamento-do-falcon-heavy.ghtml

http://www.businessinsider.com/most-valuable-brands-in-the-world-for-2018-brand-finance-2018-2

https://oglobo.globo.com/economia/amazon-inaugura-loja-sem-caixas-registradoras-22312712

http://m.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/integre-seus-canais-de-vendas-a-partir-do-conceito-de-omni-channel,87426f65a8f3a410VgnVCM2000003c74010aRCRD#this

http://www.infomoney.com.br/carreira/gestao-e-lideranca/noticia/7241691/geek-que-ajudou-revolucionar-magazine-luiza-conquistou-mercado-financeiro

https://epoca.globo.com/amp/vida/noticia/2016/03/mulheres-costumam-conduzir-transformacoes-diz-empresaria-luiza-trajano.html

http://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/2017/02/28/marcas-apoiam-empoderamento-feminino-no-carnaval.html

http://vogue.globo.com/lifestyle/cultura/noticia/2018/01/o-pin-da-campanha-times-que-sera-usado-no-globo-de-ouro.html

 

Compartilhe!
error0

Ninguém gosta de falar de crise, mas com uma perspectiva de PIB negativo, inflação e desemprego em alta, consumo em baixa; não há mais como escondê-la.

As marcas sabem que o consumidor está comprando menos e precisam garantir que ela esteja na lista de compras. Esse é o momento de saber quais marcas sairão fortalecidas e quais marcas vão ser esquecidas. Veja abaixo algumas curiosidades no cenário de crise no Brasil.

As marcas da crise-01

 

Compartilhe!
error0

Ao invés de só falar sobre as marcas comerciais que consumimos todos os dias, resolvi fazer um infográfico para analisar também as outras “marcas” deixadas pelo mundo.

A notícia do Google como a marca mais valiosa do mundo não é deste mês, mas reforça que as pessoas e o mercado parecem olhar para as empresas preocupadas em inovar e criar novas alternativas. As companhias do Vale do Silício têm a inovação em seu DNA, mas também tem altos índices de fracassos. Arriscar é uma rotina para empreendedores que disputam os consumidores com novos dispositivos tecnológicos e aplicativos. Mas, só o tempo e o mercado indicarão se, por exemplo, o Fire Phone da Amazon será um sucesso.

As marcas pelo mundo incluem os acidentes aéreos e os conflitos recentes que marcaram com tristeza e perplexidade pessoas em todo o planeta. O acidente aéreo na Ucrânia expôs perigo além da disputa com a Rússia, afetou holandeses, australianos, malaios e até a companhia aérea… Isso demonstra que qualquer um pode ser afetado por um acontecimento há milhares de quilômetros, uma gota que reverbera no lago calmo.

As tragédias da Malasya Airlines nos mostram que um raio pode cair no mesmo lugar duas vezes. E, como gerir duas crises seguidas? Será que mudar o nome da companhia será o suficiente para apagar as lembranças? Esperamos as cenas dos próximos capítulos.

E a marca Brasil?

Antes da Copa o cenário era de passeatas e conflitos entre movimentos populares, os black blocs e o governo. As incertezas sobre a organização do Mundial abalaram a confiança da Fifa. Mas durante o torneio, nada de grave aconteceu, apenas a moral dos brasileiros foi abalada pela má campanha da seleção. Contudo, conquistamos os estrangeiros e a marca Brasil saiu fortalecida.

A política, assim como as disputas territoriais, mostram uma tendência de bipolaridade. Os dois principais partidos do Brasil tentam atrair outros partidos e os eleitores. Os ataques rivais podem acontecer nas mídias sociais e as empresas que “parecem não ter nada a ver” com as eleições, precisam ter cuidado. Vejam o caso do Santander.

Infografico---As-marcas-do-mundo-jul2014

 

Obs: as referências de informações estão destacadas no texto, é só clicar para acessar o link.

Compartilhe!
error0

Apresentamos o infográfico que faz parte dos artigos Exercício de Reflexão Musical e Exercício de Reflexão Musical – Parte II, publicados aqui no portal.

Estamos fazendo esse estudo pois acreditamos na importância da música no ambiente de trabalho, como uma das ferramentas na gestão de uma marca e para uma vida saudável e criativa!

Através da música você expressa seus sentimentos, ela conta histórias que se tornam eternas, “nobody knows it but you’ve got a secret smile and you use it only for me”, esse trecho da canção do  Semisonic, por exemplo, explica um relacionamento afetivo interpessoal.

Ela motiva, inspira… Essa arte define momentos, ajuda sua marca  alavancar as vendas e ser lembrada, ou ninguém se recorda da campanha motivacional da Nike com a música All These Things That I’ve Done do The Killes? “I got a soul, but i’m not a soldier”!!!

Enfim, “a música é celeste, de natureza divina e de tal beleza que encanta a alma e a eleva acima da sua condição”, já dizia Aristóteles.

info

 

amandinhaAmanda Higa é designer e especialista em branding com experiência em criação e design no mercado farmacêutico de dermo e nutricosméticos, trabalhando com foco em autoestima, saúde e bem-estar. Cofundadora e colunista do InfoBranding, formada em Design Gráfico pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e pós-graduada em Gestão de Marcas e Branding pela Business School São Paulo. Coautora do livro” Do boteco ao escritório: Práticas de gestão de marcas”. Pesquisadora e apaixonada por temas em Design Thinking, Emotional & Personal Branding, possui o olhar voltado ao ser humano e a projetos relacionados à qualidade de vida, encantamento de marca e serviços.
Felipe Versati, um paulistano, taurino, publicitário, pós-graduado em branding pela Business School São Paulo. Atualmente coordenador de marketing na Associação Cruz Verde, com experiência na Associação Comunitária Monte Azul e na AACD – Associação de Assistência à Criança Deficiente. Seu propósito sempre foi exercer a profissão no terceiro setor. Coautor do livro” Do boteco ao escritório: Práticas de gestão de marcas”. Envolvido com trabalho voluntário e engajamento social, além de ser um apaixonado por literatura (Edgar Allan Poe), futebol americano (Go Giants), Os Simpsons e rock ‘n’ roll.
Compartilhe!
error0