Category

Notícias

Category

A nova ação da Batavo para promover sua linha de iogurtes com fruta natural de verdade mostrou que branding vai além de um layout alinhado com a marca:

É um conceito único, que precisa ser desmembrado em todos os pontos de contato, inclusive no tom da linguagem e no sentindo que uma ação, ativação ou campanha terá.

Aproveitando que a mensagem principal da linha de iogurtes era mostrar que a fruta usada é de verdade,  a marca criou um anúncio com tinta natural tirada diretamente das frutas!

A tinta foi utilizada para criar uma peça que enfatiza a inspiração na natureza, que a marca utiliza para fabricar seus produtos.

Confira mais detalhes no vídeo:

Empreender já foi sinômino de falta de foco, mas de algumas décadas para cá, o pensamento das pessoas foi mudando e é cada vez mais comum esse “espírito” empreendedor. Podemos até falar que já é um ponto crucial para uma marca pessoal a característica empreendedora, pois vem atrelada ao dinamismo, força de vontade, otimismo, proatividade, etc.

Quem não esquece disso é o Sebrae, que sempre apoiou o microempresário e agora traz para São Paulo a primeira escola gratuita de empreendedorismo. O projeto é uma super iniciativa do Sebrae em parceria com o Centro Paula Souza, responsável pelas escolas técnicas (ETECs) e faculdades de tecnologia (Fatecs).

E agora, vamos empreender? Sem desculpas!

Quem se interessou deverá passar por uma espécie de “vestibular”.  As inscrições começam dia 10 de abril. Prepare-se 🙂

 

 

Image-1-3

O mercado de pets cresce a cada ano e temos uma disputa acirrada entre as grandes pet stores, as mais conhecidas são Cobasi (22 lojas) e Pet Center Marginal (28 lojas), que chega a funcionar 24h em alguns endereços.

Descobri esses dias uma nova loja com a assinatura da marca Cobasi, lá na avenida Washington Luis em SP, onde tem uma grande Cobasi a poucos metros. O mais inusitado foi que a nova loja Pet&Fácil ocupa o mesmo estabelecimento onde era um Peg&Faça, o que me confundiu. Pensei que era o novo logo da loja de ferramentas e artigos para casa. O nome e as cores lembram muito a loja antecessora do ponto, veja abaixo.

A ideia do PEt&Fácil é ser uma loja compacta que só vende produtos, com planta de 400 a 600 m2, diferentemente da marca mãe que tem loja acima de 1.000 m2. Não terá serviços de banho e tosa, nem venda de animais. Um ponto pra quem tem pressa e não o que se vê no fim de semana: as grandes pet stores abarrotadas de donos que levam seus cães para passear e consumir.

pet-facil-cobasi

Fonte:

ESTADAO 

Semana passada tive a oportunidade de ir com uma amiga visitar a Exposição Stanley Kubrick, que estava instalada no MIS (Museu de Imagem e Som) há alguns meses.

mis-14410-4_652x408

Realizada em parceria com a Mostra Internacional de Cinema, a exposição reúne a singularidade e excelência do cineasta, desde a escolha do local de montagem da amostra aos detalhes dos totens para exposição dos objetos e as salas, separadas pelos filmes e toda decorada (é impossível não se sentir dentro das produções).

Há um tempo atrás, li um texto do vice-presidente de criação da Ogilvy, Anselmo Ramos, que fez uma reflexão sobre o papel das emoções para o envolver as pessoas e as marcas. Segundo ele, “o que o ser humano quer, no fundo, é sentir algum tipo de emoção e, paga por isso cada vez que entra em um cinema, parque de diversões, show, etc”.

IMAGENS-STRANGELOVE

Não teve como esquecer dessas palavras quando entrei na exibição de Stanley. Os responsáveis pela amostra, pensaram em CADA detalhe, para até pessoas que como eu, que não era super fanáticas pelo Kubrick, se encherem de tamanha emoção e entenderem, de uma vez por todas, a genialidade desse cara!

Parabéns a todos os envolvidos pelo excelente trabalho de gestão de marcas! Em cada sala, cada objeto, cada porta, cada montagem. Emoções a mil em cada passo!

Para quem ficou curioso com um pouco do que descrevi acima, seguem abaixo algumas fotos bacana e clicando aqui uma galeria pelo site da 37 Mostra de Cinema. Não vai ser igual a estar presente, mas com certeza um gostinho bom já dar para sentir.

photo (1)photo (10)

photo (9)

axe_peace_lineup

Domingo, 2 de fevereiro de 2014 é uma das datas mais aguardadas do ano para os americanos, quiçá para a população mundial. Nesse dia acontecerá o Super Bowl XLVIII, um dos maiores eventos esportivos do planeta.

Durante o jogo teremos os tão aguardados comerciais, as marcas preparam filmes exclusivos para veicular durante o espetáculo e o Axe, marca da Unilever preparou um anúncio sensacional diga-se de passagem.

Mais amor por favor, a propaganda comunica o lançamento da nova linha Axe Peace e o melhor, em parceria com a ONG Peace One Day, que por sinal prega a paz mundial (http://peaceoneday.org/pt-br).

Está ai uma linda mensagem para o Super Bowl, confiram o filme abaixo:

 

Obs.: Um fato para lamentar é que o NY Giants não estará no Super Bowl, espero no mínimo ver os Broncos contra os Seahawks; O título da notícia é nome de uma música famosa do Air Supply.

Image-1-1Nós já falamos das estratégias que as marcas de água estão fazendo para ganhar a preferência do consumidor (clique aqui para acessar o artigo) e não poderíamos deixar passar em branco a nova embalagem da Bonafont da Danone, a popular ‘água que emagrece’.

Agora a embalagem explora bem a ideia de usar cores como característica da marca, a cor pêssego-salmão já presente no rótulo passou para a tampa da garrafa, diferenciando-se das outras garrafinhas (azuis, transparentes ou brancas) no supermercado. A Bonafont segue a tendência das cervejas: a Brahma mudou a embalagem pra vermelho há uns anos e agora a Nova Skin assumiu a cor laranja, a Antarctica é azul, a Heineken é verde, a Skol amarelo e assim vai…

Isso garante que o consumidor não se confunda quando vai escolher o seu produto na prateleira, e garante uma característica exclusiva à embalagem.

Além de mudar a cor da tampinha e estética do rótulo e embalagem, a marca veio com uma campanha parecida com a Coca-Cola, que usou nomes variados nas latinhas da Coca Zero e foi um sucesso. A embalagem de 1,5 L da Bonafont vem com rótulo de cada dia da semana, indicando o hábito de consumo. Como se fosse pílula anticoncepcional feminina, a água agora é o seu remédio para emagrecer, desde que você consuma adequadamente.

Já as garrafas menores vem com hábitos saudáveis recomendáveis para obter o resultado desejado. Mais uma vez, incentivando o antisedentarismo. Assim a indústria parece querer criar uma rotina de consumo para as pessoas.

O que será que as outras águas terão a oferecer?

black_sabbath_sneaker_510Um co-branding inspirador de duas das marcas mais rock ‘n’ roll do planeta.

A Converse lançará 5 modelos do tradicional All-Star Chuck Taylor com desenhos de capas do Black Sabbath, o tênis que faz parte da história do gênero musical.

A marca já havia homenageado outras bandas como ACDC, Metallica e The Who. Agora é a vez da banda de Ozzy!

Não há previsão de quando o calçado chega ao Brasil, mas já estão à venda nos EUA (http://ads.tt/QNFA). Você que curte o Black Sabbath e o gênero musical fique de olho, afinal “A vida não vai esperar por você“, Ozzy Osbourne.

Mais uma temporada do futebol brasileiro se foi e ao invés de alegrias, esse esporte mais uma vez proporcionou aos espectadores selvageria e manobras judiciais.

As marcas olham com muito carinho para os campeonatos profissionais de futebol, atletas, grandes clubes e para a seleção. Porém, o cenário corrupto e selvagem que mostra ser o do futebol brasileiro tem afastado consumidores e empresas.

A montadora Nissan, que patrocinava o Vasco da Gama cancelou o patrocínio depois que a torcida do clube foi literalmente para a guerra num conflito contra a torcida do Clube Atlético Paranaense.

A marca ainda emitiu uma nota sobre a decisão:

nissan

Outro caso que está acontecendo é o de ataque de consumidores contra a Unimed. A empresa é patrocinadora do Fluminense, clube que foi rebaixado para a série B do campeonato nacional, mas conseguiu a permanência após um embate judicial, o clube já havia sido beneficiado judicialmente e também através de outras manobras da CBF.

A Unimed tem sido alvo de ataques, pois se a marca patrocina um clube que costuma se beneficiar através de outros meios que não seja o do campo de futebol, ela se torna conivente com essas atitudes.

unimed

Outras marcas correm o risco de serem atacadas, são o caso de Nike, Gillette, Vivo, Guaraná Antartica, entre outras que patrocinam a Confederação Brasileira de Futebol, entidade essa que é acusada de inúmeros casos de corrupção, como mostra as seguintes matérias: http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-jornalista-que-expos-a-corrupcao-da-cbf/; http://www.leiaja.com/politica/2013/12/04/romario-corrupcao-da-cbf-influencia-toda-arbitragem/; http://esportes.terra.com.br/futebol/corrupcaonofutebol/interna/0,,OI692247-EI5477,00.html.

Patrocinar o futebol brasileiro e sua maior entidade, a CBF, é vantajoso na exposição da marca e financeiramente, porém é um risco eminente, pois a entidade vive em meio a escândalos; e se uma marca se une a outra de caráter duvidoso, é porque ela compartilha das atitudes e desses ideais. Afinal “ Diga-me com quem andas e te direi quem és “.

A Nissan mostrou que a exposição da marca e o retorno financeiro são importantes, entretanto, o valor da sua marca , sua ideologia, caráter e reputação são muito mais valiosos. Enquanto o futebol brasileiro for rico em manipulação de resultados, brigas entre torcidas e intervenções judiciais, será sempre um risco investir nele.

parcerias brandingVocês já perceberam que virou uma tendência as marcas trabalharem em conjunto para criarem ou venderem produtos?

Isso pode gerar produtos inovadores (Nike+), marcas novas (Mercedes-Benz + Swatch = carro Smart) e fortalecer as duas marcas (Brastemp + Omo).

Muitas parcerias são comuns, como edições limitadas como a Coca-Cola do James Bond (refrigerante + franquia de filmes) ou o licenciamento de personagens infantis ou celebridades, que emprestam sua popularidade para as marcas. A M.A.C. faz edições especiais com artistas como Rihanna, Lady Gaga e também com personagens da Disney como Malévola (cosmético + personalidades).

A tendência de unir marcas não é novidade, co-branding veio pra ficar, mas agora as parcerias estão cada vez mais inusitadas como Android Kit Kat  (sistema operacional + chocolate), avião da Hello Kitty (companhia aérea + personagem animado), Melissa Magnum (sandália de plástico + sorvete), Fast 89 fm (bebida láctea + emissora de rádio).

E o mais interessantes é que temos algumas marcas que reinam nesse quesito ‘#tamojunto’, parecem ser amigas de todas as marcas. Coca-Cola, H&M, Lego, Nestlé e Brastemp entram nessa categoria.

A H&M, varejista de moda popular, faz coleções especiais com estilistas renomados para mostrar que a alta moda também pode ser acessível e aumentar a percepção de valor à sua marca. Estratégia seguida por varejistas brasileiros como Riachuelo e C&A.

A Brastemp, fabricante de eletrodomésticos da linha branca, aparece em anúncios da Del Valle, agregando valor ao prêmio de uma promoção, também inclui o sabão Finish em seus comerciais de lava-louças, além de ter um caso de amor com a marca líder de sabão em pó, Omo (preferência declarada em anúncios).

E a última parceria que vi para o Natal foi justamente entre a Brastemp e a Nestlé, envolvendo também a marca Alpino. A multinacional suíça lançou o chocotone Alpino Gateau (panetone + petit gateau), o produto precisa ser aquecido no microondas por um minuto para que fique com o recheio de chocolate derretido. E já que precisa de um eletrodoméstico para usar o produto, de qual marca seria o microondas? A Nestlé recomenda que seja um Brastemp!

Difícil eleger a marca rainha de parcerias…

parcerias-brastemp

O furor causado pelo aplicativo Lulu nas últimas semanas nas mídias sociais, só me faz pensar em uma coisa: até onde vai o limite nas redes?

lulu-app

Sabemos que a tecnologia e a internet chegou para ajudar, as barreiras geográficas não existem mais e a informação está cada vez mais acessível e mais rápida! Ótimo, viva a revolução digital. o/

Mas, todo bônus tem seu ônus e a cada dia estamos presos (enclausurados talvez) nesse mundo “livro aberto” em que tudo que fazemos, sentimos, pensamos é exposto.

Essa exposição (muitas vezes) passa dos limites e chega ao íntimo (não preciso citar os diversos casos nos últimos tempos, envolvendo jovens em vídeos íntimos…).

E aí deixo a questão aberta para pensarmos: Lulu, Bolinha (jájá surge viu mulherada), tanto faz! O que falamos aqui é algo que transcende o “objetivo” do aplicativo. Colocamos a discussão à respeito de se estamos realmente aproveitando as oportunidades que a tecnologia nos entrega para bens e fins comuns, ou simplesmente para criarmos ainda mais futilidades e valores invertidos. “Garçom, gostaria de ver o cardápio de meninos da balada hoje”! “Só baixar o aplicativo, senhorita! Nota e sabor, ao seu dispor”.