estrategias-facebook1

Hoje, é comum ser impactado por marcas o tempo inteiro no Facebook. Todos querem um pouco da atenção do usuário que está ali e muitos investem pesado, em tempo e recursos. Também, o Facebook tem hoje mais de 1 bilhão (sim, Bilhão) de usuários, 84 milhões somente no Brasil. Então, nada mais natural que tentar atingir seu público dentro da rede social. Mas quais são as melhores maneiras de fazer isso?

 

Não há uma fórmula milagrosa que irá fazer sua marca entrar no Facebook e tornar-se uma referência dentro dele. É necessário entender como seu público funciona, o que ele quer ver e, principalmente, saber medir seus resultados para poder mudar de direção quando necessário.

Mas, antes de ter uma página no Facebook, é preciso responder à pergunta: Qual meu objetivo ali? A resposta para isso pode ser uma variedade de motivos: tornar sua marca conhecida, dar suporte na venda de produtos, criar um canal de contato direto com seus consumidores, apresentar seus produtos e novidades ao público. Ou tudo isso ao mesmo tempo. Porém, para ter um direcionamento na produção de conteúdo, é preciso ter essa resposta muito clara na mente.

 

Ganho de fãs

Em seguida, é preciso ter em mente que número de fãs não é tudo. É mais importante ter uma base de fãs enxuta, mas de pessoas que entendem e engajam com sua empresa, do que ter milhões de fãs na página que simplesmente a ignoram. Ter fãs é sim valioso, mas não é o principal indicador que deve ser acompanhado.

O número de fãs é importante pelo motivo que, quanto maior esse número, mais pessoas o conteúdo atingirá. Quanto mais pessoas o conteúdo atingir, maior a probabilidade de ele ser “viralizado” e gerar conversações (conhecido como “pessoas falando sobre isso” ou “people talking about”). Inicialmente, este é um indicador a ser considerado e é de fácil visualização. Para mostrar como o número de fãs não significa nada, observe as imagens abaixo e pense qual página tem melhores resultados:

camiseteria

Olhando por cima, é possível perceber que a Camiseteria, mesmo tendo um número de fãs bastante menor que a Schin, possui um volume maior de pessoas falando sobre a marca. E é neste sentido que os conteúdo deve ser trabalhado.

É importante lembrar também que o Facebook puxa o alcance de seus posts para baixo dependendo da quantidade de fãs que você tem. Quando mais fãs, menor o percentual de alcançados. Ao fazer o cálculo, não há grandes diferenças, pois, mesmo com percentual menor, o volume absoluto de fãs vai ser cada vez maior. No entanto, não deixa de ser um problema não ter a possibilidade de alcançar todas as pessoas que curtem a página.

schin

 

O nome disso chama-se EdgeRank, que é um algorítimo do facebook que determina a relevância de sua página para o usuário. Pouco se sabe deste cálculo, mas sabe-se que o próprio usuário influencia nele. Ou seja, posts que passam completamente desapercebidos são ruins para o EdgeRank. Posts que possuem um volume muito alto de negative feedback, também (apertar o X do post, remover assinatura da página, “descurtir”, denunciar, etc). Mas, se as pessoas interagirem com seu material, seu EdgeRank sobe. Com isso, você passa a atingir mais pessoas com seu conteúdo de forma orgânica. Com isso, já dá para saber para onde os esforços devem ser direcionados, certo?

[divider scroll_text=] 

henriqueHenrique Tardeli

É publicitário pós-graduado em Gestão de Marcas e Branding pela BSP, tem também uma especialização em E-Commerce. Já atuou durante 5 anos como programador de sistemas, 2 anos como diretor de arte e atua já há 5 anos com Business Intelligence com foco para a internet, gerando um leque de conhecimentos peculiar, mas que ajuda a entender a importância de páginas bem feitas e bem programadas na experiência do usuário. Atuou e atua na otimização de desempenho através de estudos em sites e processos de grandes marcas, como Casas Bahia, Itaú, Reckitt Beckinser e Skol.

Compartilhe!
error0

Write A Comment