QUAL A IMPORTÂNCIA DO NOME?

Seja para animais, objetos, lugares ou pessoas, os nomes têm como função básica a identificação. E desde a antiguidade os nomes recebiam extrema importância, sendo usados não apenas para identificar algo, mas eram dotados de significados. De forma expressiva, os nomes então representavam a personalidade dos indivíduos.

E O QUE PODEMOS DIZER COM RELAÇÃO AS MARCAS?

Mais do que apenas orientado por um gosto pessoal, o nome de uma marca também deve ser analisado com devida importância e pensado estrategicamente, considerando os vínculos e associações que poderão ser criados na mente das pessoas, o potencial da representação visual por meio da identidade da marca, o alinhamento com seu propósito, a fonética que pode variar de região para região e interferir na pronúncia e lembrança da marca, além da facilidade de compreensão e originalidade.

A definição do nome, a identidade verbal (que precede a visual) de uma marca, é um processo conhecido como Naming.

Gabriel Meneses já explicou um pouco sobre o processo de naming no artigo “O que representa o nome de uma marca?”:

“um processo multidisciplinar, que abrange conhecimentos relativos à linguística, design, cultura, marketing, estratégia e legislação. Processo que demanda inúmeras pesquisas, testes de viabilidade e que deve ser desenvolvido com olhar crítico por parte da equipe responsável, que não apenas deve gostar da opção escolhida, mas também se assegurar de sua funcionalidade e coerência em relação ao que a marca em questão vai representar.”

Para entender melhor as etapas com as quais o processo de naming está relacionado, podemos visualizar no diagrama abaixo disponível na publicação da ABA e idealizada pelo Comitê de Melhor Prática de Branding:

Fonte: ABA
Fonte: ABA

O naming deve estar alinhado às estratégias de negócios e da marca, e transmitirá valor juntamente com o processo de design, comunicação e experiências da marca.

O nome, além de identificar e significar, também é um elemento duradouro. Aaker afirma que um nome é muito mais permanente que a maioria dos outros elementos de um programa de marketing. “Uma embalagem, um preço ou um tema da campanha podem comumente ser alterados com muito mais facilidade do que o nome.” (AAKER, 1998)

Pesquisa, análise, fundamentação e visão estratégica são essenciais para um processo mais eficaz na definição de um nome. A marca é estruturada por um conjunto de fatores e elementos. E é importante lembrar que o nome da marca é a origem de sua identidade. Não pense no nome como “apenas” um nome.

REFERÊNCIAS

AAKER, David A. Marcas: Brand equity – Gerenciando o valor da marca. São Paulo: Negócio, 1998.

ABA Disponível em: <http://www.aba.com.br/>

MENESES, Gabriel. O que representa o nome de uma marca? InfoBranding: Mai. 2013. Disponível em: <http://www.infobranding.com.br/o-que-representa-o-nome-de-uma-marca-2/>

Compartilhe!
error0
Author

Cofundadora e Gestora Executiva de Conteúdo do InfoBranding Designer sempre envolvida em projetos acerca de business design, design thinking e emotional branding. Formada pela Belas Artes (São Paulo) e pós-graduada em Branding – Gestão de Marcas pela Business School São Paulo, auxilia pessoas e empresas a otimizarem resultados e criar conexões estratégicas por meio de suas marcas: expressão e comunicação de marca, propostas baseadas em visual thinking e desenvolvimento de soluções criativas que consigam expressar personalidade e identidade em seus pontos de contato.

Write A Comment