O padrão masculino já não segue mais o mesmo roteiro. Já não é de hoje que eles expressam emoções, executam tarefas domésticas sem receio, integram a cor de rosa ao guarda-roupas, mas dentre as diversas preferências e características que delineiam o perfil do homem contemporâneo, uma delas é fato: os homens estão mais vaidosos.

A pesquisa “ELES – Um estudo sobre homens”, apresentada pela revista VIP, realizada pela editora Abril e VOX com apoio da Quatro Rodas e Playboy, mostra o perfil do homem brasileiro de hoje construído por consultores em um grande estudo que abordou perspectivas em Sociologia, Antropologia, História e Comportamento.

Eduardo Bueno, escritor e historiador, defende: “o homem brasileiro de hoje é mais vaidoso graças à influência indígena. É considerado um dos mais asseados do mundo e o segundo maior consumidor mundial de produtos de higiene”.

Mudanças de comportamento, anseios e preferências são fatores de extrema importância para aqueles que estudam ou trabalham com marcas, principalmente quando falamos em consumo e tendências.

Apesar do preconceito, machismo e conservadorismo ainda serem conceitos arraigados em nossa cultura, o mundo em constante movimento e transformação vai se adaptando, ajustando, e refletindo em mudanças de comportamento e atitude.

Carolina Sangiovanni, da Choco la Design, fez uma análise da pesquisa ELES e afirma: “as mudanças sócio-econômicas definem o mundo em que vivemos, além de guiarem estratégias das marcas que fazem parte das vidas dos indivíduos que estão inseridos em nossa sociedade”.

AFINAL, COMO AS MARCAS DO MUNDO DA BELEZA ESTÃO TRABALHANDO ESTE SEGMENTO?

Para muitos e muitas, o cuidado com a aparência e estética não mais prejudica a ideia de masculinidade. Cuidado com os cabelos, pele, e até depilação vão se tornando assuntos de interesse do público masculino.

A gama de produtos e serviços oferecidos hoje neste segmento vão além dos tradicionais pós-barba, gel capilar, desodorantes e perfumes. A lista de produtos cosméticos masculinos, além de buscar atender às necessidades básicas de desempenho e praticidade – características priorizadas pelos homens, passam a trabalhar cada vez mais a segmentação para atender um público cada vez mais adepto aos cuidados pessoais.

A Natura, por exemplo, trabalha desde 1979 a linha masculina Natura Sr N, direcionada aos 35+ com produtos e fragrâncias desenvolvidas ao homem maduro, mas oferece também a linha Natura Homem, com uma identidade mais ousada, além das demais fragrâncias (Kaiak, Biografia, Sintonia, Horus e outras) com suas variações. E em 2011 lançou a linha Natura VôVó – com o conceito de produtos que cuidam e celebram a relação entre avós e netos – que inclui, é claro, produtos voltados aos vovôs.

homem-natura“Os homens brasileiros estão mais conscientes de si mesmos do que nunca, e este segmento de mercado deverá ter um crescimento dinâmico em vendas, impulsionado em grande parte pela introdução de produtos sofisticados de valor agregado”, diz a Gerente de Exposições Cathy Laporte para a In-Cosmetics (2014).

Com o mercado de cosméticos em constante expansão no Brasil, além das vendas de grandes companhias globais, como Unilever e Procter & Gamble, estarem crescendo rapidamente no país, marcas de luxo, como L’Occitane, já se acumulam (The Economist, 2014). E não só elas, mas muitas outras marcas enxergam esse nicho de mercado e procuram atender suas necessidades específicas que são diferentes das femininas em perfil, preferências e também fisiologia. Afinal, cuidar de si faz bem e não é privilégio apenas das mulheres.

PARA SABER MAIS:

ELES – Um estudo sobre homens:
http://www.estudoeles.com.br

Choco la Design:
http://chocoladesign.com/eles-um-estudo-sobre-homens

In-Cosmetics, 2014:
http://www.cosmeticosbr.com.br/conteudo/materias/materia.asp?id=3479

The Economist. HSBC Global Connections, 2014:
https://globalconnections.hsbc.com/brazil/pt/articles/mercado-de-cosmeticos-no-brasil-um-setor-em-expansao

Compartilhe!
error0
Author

Cofundadora e Gestora Executiva de Conteúdo do InfoBranding Designer sempre envolvida em projetos acerca de business design, design thinking e emotional branding. Formada pela Belas Artes (São Paulo) e pós-graduada em Branding – Gestão de Marcas pela Business School São Paulo, auxilia pessoas e empresas a otimizarem resultados e criar conexões estratégicas por meio de suas marcas: expressão e comunicação de marca, propostas baseadas em visual thinking e desenvolvimento de soluções criativas que consigam expressar personalidade e identidade em seus pontos de contato.

Write A Comment