Tag

Branded Content

Browsing

A Americanas.com – maior loja online brasileira – vem investindo cada vez mais em parcerias inéditas para oferecer conteúdo para seus clientes. As iniciativas fazem parte da estratégia da marca de proporcionar uma experiência de compra diferenciada e completa, além de oferecer conteúdo confiável e de qualidade para auxiliar as pessoas na hora da compra.

Este mês, a marca fechou uma parceria de branded content com a plataforma de Moda e Beleza “Steal the Look”, que passa a assinar curadorias de produtos para a Americanas.com. As sugestões estão disponíveis na seção “Tem Tudo” do site e são publicadas duas vezes por mês. A primeira lista trouxe dicas de presentes para o Dia das Mães e outras já estão previstas, como a com dicas de produtos para o Dia dos Namorados. O “Steal the Look” é uma plataforma consagrada na área de Lifestyle, contando com mais de 2 milhões de visitas mensais em seu site, mais de 1,3 milhões de seguidores em sua página do Facebook, 339 mil inscritos em seu perfil no Pinterest, 337 mil seguidores no Instagram e 48 mil inscritos em seu canal do YouTube.

Outra parceria fechada pela Americanas.com foi com o BuzzFeed. A marca foi o primeiro e-commerce a ter matérias com links de afiliados – que geram comissão em cima das vendas realizadas a partir das publicações – na multiplataforma de notícias. A estratégia de branded content, iniciada em dezembro de 2018, consiste na publicação de testes, enquetes, checklists e buzzcuts, entre outras postagens, sempre com temas ligados a produtos vendidos pela Americanas.com, campanhas publicitárias ou perfis de consumo dos clientes. Os números das redes sociais do BuzzFeed também impressionam: 2,7 milhões de seguidores no Facebook, 4,7 milhões de seguidores no Instagram, 370 mil seguidores no Twitter e 226 mil inscritos no canal do Youtube.

Compartilhe!
error0

Em um cenário hiperconectado como o que vivemos, as notificações e aplicativos dos smartphones, bem como os sites de redes sociais, criam um mar infinito de conteúdo e um paradoxo. O paradoxo da escolha. É neste contexto que o Branded Content surge como um poderoso aliado contra o déficit de atenção.

Branded Content significa conteúdo de marca, ou seja, a criação de conteúdo que está diretamente relacionado ao universo de uma marca. Esse conteúdo precisa ter qualidade, relevância e informação para o público-alvo, além de fortalecer os valores associados ao posicionamento da marca.

Em linhas gerais, Branded Content é todo conteúdo produzido pelas marcas para conversar com o seu consumidor, fornecedor, colaborador e, assim, criar engajamento nesta mensagem. Entretanto, esse conteúdo não tem como objetivo prioritário vender diretamente um produto e/ou serviço, como é o caso da publicidade. A ideia aqui é apostar em qualidade e relevância sobre um determinado assunto visando se tornar uma referência sobre o tema e encantar o público.

Branded Content é uma forma incrível de criar uma conexão com o público-alvo do segmento em que a empresa atua e oferecer conteúdos úteis que agreguem valor, associando a marca no processo.

Não há uma plataforma de mídia específica que define o sucesso do Branded Content, mas sim o conteúdo apresentado com valor e diferenciação.

Desta forma, a dinâmica da divulgação da marca muda. Em vez de ser associada por meio de anúncios, que são frequentemente ignorados ou mal recebidos, a marca passa a ser associada com informação ou diversão, que possuem mais valor para os seus envolvidos e também para seu posicionamento estratégico.

As ferramentas que podem ser trabalhadas são textos envolventes, criativos e bem humorados em vídeos, e-books, slides, aplicativos, blogs, sites, entre outros. Não importa quais plataformas utilizará para fazer um conteúdo de marca e sim atingir o objetivo, que é engajar clientes, colaboradores e formadores de opinião e torná-la reconhecida por seus valores e não apenas por seus produtos e serviços.

O objetivo do Branded Content é criar relacionamento, criar valores e gerar diálogos de maneira sutil e divertida, onde a percepção da marca se destaque e envolva todos os públicos envolvidos.

Quando a marca oferece ao público um conteúdo que supera as suas expectativas, a chance de gerar impacto é muito grande. É por esse motivo que muitas marcas sérias e respeitáveis estão desenvolvendo Branded Content divertido, humorístico, com uma linguagem sutil e, assim, surpreendente.

Veja o case de O Boticário, cujo tema é “Auto Estima Acima de Tudo”.

Marcas de beleza geralmente chegam às mulheres no momento em que querem ter o melhor aspecto: o casamento.

O Boticário, uma das principais marcas de beleza do Brasil, decidiu adotar uma abordagem diferente e defendeu as mulheres em um momento em que elas precisam de um aumento de autoestima: quando estão se divorciando.

O resultado desta ação: mais de 3 milhões de visualizações em uma semana e vários comentários positivos em relação à marca.

Hoje as grandes marcas estão aplicando o Branded Content com sucesso, como Coca-Cola, Red Bull, Natura, Starbucks e outras. E o mais importante, os resultados são sempre positivos para quem já vem aplicando a técnica e a aceitação pelo público é muito grande.

Existem 3 fatores fundamentais que irão determinar o sucesso da ação do Branded Content:  Pesquisa, criatividade e técnica são as estratégias chaves para a produção de um bom conteúdo. Importante ressaltar que o conteúdo não pode ser somente bom, ele precisa envolver e engajar seu público.

Branded Content contribui significativamente para a construção da imagem positiva das marcas. Como?  Conteúdo relevante!

Compartilhe!
error0

No último sábado o Centro Universitário Belas Artes recebeu o Branding Summit, evento organizado e sob a curadoria de  Martha Gabriel e Marcia Auriani que abordou o branding sob diferentes pontos de vista, apresentando conceitos e proporcionando a interação entre plateia e público. E quando o assunto é branding, o InfoBranding marca presença com Amanda Higa, Denise Cavalcanti e Gabriel Meneses, que trazem as novidades para você!

Marcia Auriani, executiva de branding e gestão do design, iniciou o ciclo de palestras com “Brand Content & Estratégias de Marca” contextualizando o branding e sua importância para a gestão dos negócios, desde suas funções primordiais, como identificar e diferenciar, até chegar na realidade digital, na qual as marcas precisam investir em conteúdo (brand content) para chamar a atenção e se relacionar com o seu público.

WhatsApp Image 2017-05-31 at 11.33.18(1)

Logo em seguida, Alessandro Saade assumiu a palavra a abordando o tema “Economia Criativa e seu Impacto na Gestão de Marcas”, onde enfatizou a necessidade de se orientar por um propósito claro, se mantendo enxuto e ágil nas ações. Saade também salientou a necessidade de se conhecer a última milha, isto é, o último ponto de contato com o consumidor, contato que estabelece o momento da compra. Isso coloca em cheque a necessidade de conhecimento do processo como um todo, desde a concepção até o processo pós-compra.

WhatsApp Image 2017-05-31 at 11.33.17(6)

Para fechar o primeiro bloco os dois palestrantes, Marcia Auriani e Alessandro Saade, conduziram um painel no qual o ponto de destaque foi o fato de negócios digitais refletirem negócios reais, isto é, por mais que uma marca seja essencialmente digital, sua atuação acontece no mundo físico, seja na produção ou na logística.

Foto 1

Seguindo com o programa, Pedro Camargo abordou como tema o “Neurobranding”, destacando questões biológicas como determinantes do comportamento do consumidor. Sobrevivência e reprodução ganharam destaque como fatores motivadores que interferem diretamente nas suas escolhas.

WhatsApp Image 2017-05-31 at 11.33.17(5)

Valeria Brandini deu sequência à abordagem do comportamento do consumidor ao tratar do tema “Netnografia e o Comportamento Humano na Era Digital”, colocando em foco questões como as relações entre empresa e consumidor neste novo cenário, especialmente na utilização do BIG DATA como fonte primária para o desenho de estratégias. Outra questão central foi a supervalorização do indivíduo acima da sociedade.

WhatsApp Image 2017-05-31 at 11.33.17(3)

Valeria Brandini e Pedro Camargo conduziram um diálogo no qual a relação homem e máquina assumiu aspecto central, com questões relacionadas aos limites entre as duas frentes e da tendência de ambos se fundirem em diversas atividades. Nesse sentido, ficou evidente  a necessidade de explorar os potenciais da tecnologia como extensão das capacidades que precisamos aprimorar, por exemplo a internet e os computadores como extensores do nosso cérebro no que diz respeito ao armazenamento e processamento de informações.

Como sempre, Lincoln Seragini empolgou o público com sua palestra “Alma da Marca – Design e Emoção da Marca”, na qual abordou a existência da alma da marca, no sentido de que ela transborda os limites gráficos de seu logotipo para abraçar a emoção das pessoas a partir de estratégias sustentadas por propósitos e valores compartilhados.

Foto 2

 

Daniela Lemke, Luciano Ribeiro e Maximiliano Tozzini Bavaresco participaram do painel “Branding em Ação: cases e desafios” falando sobre pains & gains na visão do cliente.

WhatsApp Image 2017-05-31 at 11.33.17(2)

Lemke falou sobre o desafio de promover o cooperativismo, contando sobre sua experiência no Sistema OCB visando um cooperativismo justo e ético; Luciano Ribeiro questionou o público sobre quais experiências e qual imagem vendemos ao mundo, ressaltando também a importância da ética no contexto das marcas; e Maximiliano Bavaresco destacou a importância da gestão para construção de uma marca de valor.

Para fechar o Branding Summit, Martha Gabriel compilou os assuntos apresentados ao longo do evento e abordou o Branding imerso na realidade digital na qual empresas e consumidores coexistem, cenário que sofre constantes influências de tendências e ondas de mudança inesperadas, intituladas de “zeitgeist”, que determinam a necessidade de adaptação.

WhatsApp Image 2017-05-31 at 11.33.17(1)

Compartilhe!
error0