Tag

Itaú

Browsing

uolCelebridades usam, bancos usam, e as marcas estão usando…. não é um produto ou serviço, ou será que é?!

Quando surgiram no Japão e Ásia, os emojis eram usados para mandar mensagens eletrônicas. A palavra emoji significa literalmente “imagem” (e) + “caracter” (moji). Depois esses ícones foram aderidos pelas empresas de tecnologia (Apple, Android e etc.) como meio de comunicação além do texto. E incorporados pelo Unicode em  um movimento para padronizá-los.

Os pequenos desenhos passaram a ser usados nas mensagens de textos, no mundo inteiro, com a finalidade de encurtá-los e para amplificar a mensagem. A simplificação das conversas foi além de abreviações e agora tinha emojis.

A popularização foi instantânea. Além dos aplicativos de texto como Whatsapp, o Facebook também aderiu. E os sites não ficaram para trás, frequentemente vemos conteúdo com as figuras. Veja o exemplo do Uol acima.

Imagem vale mais que palavras huck

A afirmação de que uma imagem vale mais que mil palavras está se tornando tendência não apenas em fotos no instagram, mas nos emojis que você insere no texto. A exemplo da propaganda da Tim em que todo o diálogo é feito com as figurinhas. E o Luciano Huck quando sofreu um acidente aéreo com sua família sem sequelas graves, agradeceu nas redes sociais por meio de um emoji.

A Tim pode ter sido a primeira marca a usar os emojis massivamente em suas campanhas, que foi para divulgar o seu serviço para o whatsapp. Mas o Itaú é a marca que definitivamente mais explora as figurinhas. Sua campanha atual na web, tv e impressos utiliza toda a variedade dos ícones. A maioria dos posts da sua fanpage no facebook os incorpora no texto e os vídeos promocionais, seja sobre produtos ou datas comemorativas, tem uma animação de emojis com uma música-chiclete.

10995309_848765551839778_54776235591446096_n

A utilidade dos emojis parece não ter fim, uma empresa quer usar as figuras para substituir os números em senhas de banco. Isso mesmo, imagine acessar a sua conta colocando: carinha feliz, coração, cerveja e sol. As combinações teriam mais variedade com as 44 figuras ao invés de 10 números (0-9).

Vem novidade por aí…

ht_emoji_2_kab_150224_16x9_992Recentemente a Apple atualizou o sistema operacional do iPhone e disponibilizou mais opções de emojis. Além de figuras novas, agora é possível escolher a cor dos personagens, buscando mais pluraridade racial, já que as versões anteriores já incorporavam casais gays.

unicode-90-previsto-para-ser-lancado-em-2016-traz-38-novos-emojis-1432315770833_300x300

 

E para 2016, 38 emojis integrarão o novo Unicode 9.0. Os novos desenhos foram criados com base no uso de compatibilidade e nos pedidos populares feitos em comunidades online. Entre as novidades estão: rosto de palhaço, rosto enjoado, mentiroso, rolando de rir no chão, babando, pepino, flor murcha. Já estou curiosa para saber como serão!

Como as marcas estão usando

Veja abaixo alguns exemplos:

https://youtu.be/q07j05Sdm04

 

 

Referências

Wikipedia

O pai dos emojis

Entenda a diferença entre emoticon e emoji

Compartilhe!
error0

cor do dinheiro

Laranja, amarelo, vermelho ou azul? Sim, o dinheiro tem várias cores, dependendo em qual banco ele está. E verde parece ser a cor menos provável.

comunicacao itau

Há alguns anos vemos um movimento forte das instituições financeiras para reforçar suas marcas. Para isso, além do logo, os bancos estão se apropriando de cores para identificar toda sua comunicação, especialmente as agências.

Quando passamos por uma fachada comercial laranja, é muito provável que seja uma agência do Itaú. Apesar das edificações não serem padronizadas quanto à construção, ou seja, cada agência tem uma fachada e arquitetura distintas, elas têm um ponto em comum: todas tem além do logo do Itaú, a cor laranja. Sejam placas de aço perfurado ou perfis ACM.

Com a lei paulistana da Cidade Limpa, esse recurso precisou ser mais explorado. Sem poder usar totens altos e backlights de logos enormes, as áreas de Marketing & Branding dos bancos foram obrigadas a modificar as fachadas das agências. Como não era mais possível avistar os grandes logos de longe, qual era a melhor saída? Pintar as fachadas com as cores institucionais do banco.

Assim temos o vermelho para o Santander, o azul escuro para a Caixa e o amarelo canário para o Banco do Brasil. No caso do Bradesco que tem o logo vermelho como o Santander, as fachadas receberam o vermelho e também um azul. Provavelmente para se diferenciar, apesar de rumores dizerem que o banco brasileiro foi obrigado a usar o azul porque o Santander entrou com uma ação garantindo a exclusividade do vermelho.

Essas cores institucionais ultrapassaram os limites físicos e estão presentes em outros pontos de contato. Além das agências e materiais impressos, as cores estão nas mídias sociais e comerciais. Para comprovar, é só acessar as fanpages. Os posts do Bradesco têm predomínio das cores vermelha e azul nas imagens.

E a marca do setor financeiro que é referência no uso desse recurso é o Itaú. No seu Facebook, a maioria das imagens usa o laranja. Até as fotos dos anúncios têm um filtro laranja ou objetos destacados nessa cor. O site e o Twitter têm o fundo cítrico, o que reforça ainda mais a marca em todos os pontos de contato e mídias.

Os bancos públicos seguiram a mesma tendência, passando por reformulação de conceito de imagem e reformando as fachadas das agências. Mudaram o aspecto de instituições governamentais atrasadas para empresas modernas e competitivas.

Todos esses exemplos comprovam que um Branding planejado e bem executado é tão importante quanto o preço das tarifas e o portfólio de serviços de um banco. O Branding é também uma peça fundamental para conquistar as contas e a lembrança dos consumidores.

Compartilhe!
error0