Tag

Leitura

Browsing

Gabriel Meneses_Artigo 4O branding é uma abordagem estratégica através da qual uma empresa, uma ONG, uma pessoa ou até mesmo uma ideia é dotada de uma marca para se colocar no mercado, buscando diferenciação, reconhecimento, valorização e vantagens competitivas pela constante manutenção de seu propósito, identidade e posicionamento, alinhados a comunicação.

Por seu objetivo de trabalho ser variado, o branding é também um processo multidisciplinar e sem “receita pronta”, dependendo e se adaptando a aquilo que precisa ter a marca gerenciada.

Sem “receita pronta” no sentido em que cada caso é um caso, inserido em um contexto diferente, com peculiaridades, demandas específicas, diferentes orçamentos, diferentes públicos, diferentes regulamentações enfim, cada situação é diferente do outra.

E multidisciplinar segundo duas perspectivas diferentes. Aquela na qual o gestor de marcas pode ter sua origem em diferentes áreas do conhecimento e precisa lidar com diferentes profissionais ao longo do processo de branding, como designers, profissionais de marketing, administradores, publicitários, profissionais de RH entre outros. E também aquela segundo a qual o gestor de marca precisa conhecer diversos assuntos e se manter constantemente atualizado, podendo assim, mergulhar no universo do seu cliente ou da marca que gerencia.

Nesse sentido fica claro que o perfil de gestor de marca, embora não seja algo engessado, apresenta algumas características específicas como, por exemplo, a capacidade de comunicação, o bom relacionamento interpessoal, a proatividade entre outras; no entanto, duas dessas características destacam-se como primordiais para a atuação do gestor nos dias de hoje: a busca constante por conhecimento e a troca de informações com colegas, parceiros e clientes. Ambas passíveis de serem desenvolvidas ao longo da vida profissional e que constroem aquele patrimônio intelectual e prático que garante ao gestor um bom diferencial e aumentam sua capacidade de interpretar a demanda, identificar problemas e oferecer soluções inovadoras.

Mas como nutri-las?

Para manter-se constantemente em contato com as novas teorias e práticas bem como estar presente na troca de informações entre profissionais da área, o gestor de marca deve se organizar. Desenvolver hábitos que passem a fazer parte de sua rotina profissional. Habituar-se a ler livros, periódicos, artigos publicados em jornais, revistas e portais especializados, como o InfoBranding por exemplo, bem como expressar-se e interagir com seus colegas através de redes sociais como o Twitter, Facebook e Blogs, através dos quais as informações são espalhadas atualmente.

As redes sociais e portais são facilmente incorporados no dia a dia do gestor, pois estão acessíveis bem ali, no computador pessoal ou devices móveis. Para tirar o melhor proveito basta que o gestor se organize em relação a horários nos quais acessará as informações e em relação a maneira como ele as filtrará. É importante ressaltar também que o gestor deve certificar-se da origem das informações que acessa, só assim ele terá certeza de sua relevância. Mais uma vez utilizo o InfoBranding como exemplo, você sabia que nossa equipe é formada por especialistas em branding e nossos colaboradores são escolhidos com base em sua formação, experiência profissional e atuação no mercado? Isso garante a procedência do que é discutido em nosso portal e redes sociais.

No entanto vale ressaltar que uma fonte importante de conhecimento que não deve ser esquecida pelos gestores de marca são os livros, isso mesmo, os bons e velhos livros. Neles grandes pensadores, teóricos e profissionais que são referência de mercado publicam seus novos pontos de vista e teorias e, é a partir deles, que o conteúdo discutido nas redes sociais e artigos online são extraídos.

Criar o hábito de ler livros relacionados à área é algo que mantém o gestor de marcas próximo ao conhecimento formal e traz embasamento teórico tanto para a sua atuação profissional junto a seus clientes e equipe quanto para discussões com seus colegas, em eventos, conversas e redes sociais.

Livros de administração, marketing, branding, publicidade, comunicação, liderança e até mesmo livros que não são relacionados diretamente com a área são interessantes para que o gestor de marcas construa seu repertório e senso crítico.

Nossa equipe, desde os tempos das aulas na Pós-graduação em Branding na BSP, se utiliza dos livros como base teórica e o repertório que construímos com essa prática se reflete em nossa atuação profissional e na iniciativa do InfoBranding.

Por isso procuraremos apresentar aqui algumas reflexões sobre obras lidas, sempre as relacionando com a nossa área de atuação. Dessa forma buscamos construir uma base de referência que pode ajudar a todos. Sendo assim você, caro leitor, também está convidado para compartilhar com a gente suas impressões sobre algum livro que tenha gostado ou que represente uma grande fonte de conhecimento para você. Basta entrar em contato com a gente através do e-mail: contato@infobranding.com.br.

Gabriel meneses_Artigo 4_Dica de LeituraDica para leitura:

Cada um tem sua forma e seu ritmo para organizar suas leituras. Mas vou dividir com vocês uma prática que sempre me ajudou muito a ter as informações que julgo interessante sempre a mão.

Particularmente gosto de comprar meus livros, pois o aprecio como objeto e gosto de utilizá-lo como substrato de minhas reflexões. Conforme vou lendo um livro, não importa qual seja o assunto, costumo grifar as partes importantes, puxar setas para fazer comentários e em alguns casos até mesmo colocar post-its para me lembrar a página ou algo que possa ser relacionado ao assunto. Me dou bem com esse método.

Isso porque para mim a leitura não é algo que acaba naquele momento, pois a quantidade de informação a ser armazenada é muito grande. Trata-se de algo que pode ser consultado futuramente com base em insights, para projetos profissionais, apresentações e artigos. Por isso ter tudo marcado e organizado agiliza o processo.

Compartilhe!
error0