Tag

macroambiente

Browsing

daviA história de Davi e Golias narra a vitória de um pequeno e simples pastor diante de um grande e forte guerreiro, onde o conhecimento das próprias habilidades e a ousadia fazem a diferença no momento de qualquer batalha, afinal: “Você nunca sabe a força que tem, até que a sua única alternativa é ser forte.” Johnny Depp

Malcolm Gladwell, autor dos livros “Fora de Série” e “Ponto da Virada” (recomendo ambos), busca refletir como as situações e decisões podem favorecer as pessoas, dentro de um ambiente desfavorável como pode surgir uma grande oportunidade.

Ele busca com exemplos de personagens que fizeram parte de fatos históricos como o Martin Luther King Jr. e seus companheiros de luta, dentre outras pessoas que tiveram destaques na história.

Ele também instiga o leitor com a pergunta que inicia um de seus capítulos: “Você não ia querer um filho disléxico. Ou ia?” Essa pergunta é interessante quando você entende o contexto em que ela é inserida.

Encontrar uma oportunidade em meio a crise é como encontrar um diamante no meio de uma tempestade. E, este livro permite algumas reflexões, buscar alternativas de se destacar no ambiente e nas situações, e quem sabe encontrar soluções para casos quase impossíveis?

Boa Leitura!!!

A obra: GLADWELL, Malcolm. Davi e Golias – A arte de enfrentar gigantes. Rio de Janeiro: Ed. Sextante. 2014.

Compartilhe!
error0

Sabe quando somos crianças e nossas mães não nos deixa correr na chuva para nos proteger da gripe e nossa reação é: – Mãe, você é muito chata!

É o que o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – CONANDA está fazendo com os profissionais de comunicação e ainda pior, a diversão e a magia da infância está sendo afetada.

Com o argumento de proteger as crianças e os adolescentes, foi publicado uma resolução em março deste ano que está dando o que falar nas redes sociais. Na publicação fica muito claro que qualquer tipo de mídia será afetada: on-line ou off-line. Todas as formas de comunicação, como:

–          Anúncios impressos;

–          Comerciais televisivos;

–          Spots de rádio;

–          Banners e páginas na internet;

–          Embalagens;

–          Promoções;

–          Merchandising;

–          Ações por meio de shows, apresentações e disposição dos produtos nos pontos de vendas.

O texto ainda diz que considera abusiva a prática da publicidade e de comunicação à crianças com a intenção de persuadi-las para o consumo de qualquer produto ou serviço com os seguintes aspectos:

–          Linguagem infantil, efeitos especiais e excesso de cores;

–          Trilhas sonoras de músicas infantis ou cantadas por vozes de criança;

–          Representação de criança;

–          Pessoas ou celebridades com apelo ao público infantil;

–          Personagens ou apresentadores infantis;

–          Desenho animado ou de animação;

–          Bonecos ou similares;

–          Promoção com distribuição de prêmios ou de brindes colecionáveis ou com apelos ao público infantil; e

–          Promoção com competições ou jogos com apelo ao público infantil.

Agora eu me pergunto – Como será chato ser criança de agora em diante, não?

Se essa lei fosse aplicada em épocas passadas, não teríamos o comercial dos Mamíferos da Parmalat, e a campanha de colecionar as pelúcias?

Os cachinhos dos Shampoos Johnson’s Baby?

Os relógios da Coca-Cola que batia no pulso e enrolava? E o que será dos produtos licenciados?

–          Geleias, frutas, goiabada, achocolatados: Seninha, Turma da Mônica, Disney e muitos outros?

–          Todinho, o que será do Todinho?

Até o Zé Gotinha do SUS vai entrar nessa proibição, pois os personagens serão instintos!

Para quem quiser ler a resolução na integra, aqui esta o link:

http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=4&data=04%2F04%2F2014

Como disse no início deste texto, com o argumento de proteger a infância essa lei transformará as crianças em adultos precoces. A diversão acabou!

Tomou?

Compartilhe!
error0