Tag

planejamento estratégico

Browsing

Quando chega essa época do ano começamos a olhar para trás para ver o que deu certo e, ao mesmo tempo, olhar para frente para planejar nosso futuro. Tornam-se destaques as simpatias e tradições que, no imaginário das pessoas, marcam a passagem de um ano para o outro de forma positiva e esperançosa. Tudo isso é válido e evidencia a pluralidade cultural com a qual convivemos todos os dias.

O fato é que a virada de ano marca uma transformação, o fim de um ciclo e o início de outro, fazendo do momento a oportunidade ideal de planejar os próximos passos. Como todo planejamento, este só tem seu valor se quem o fizer tiver disciplina para programá-lo por meio de ações. Mas antes de tudo é preciso ter ideias, afinal, são elas que nos movem.

Do ponto de vista profissional, foco deste portal, essa ideia pode estar vinculada à vontade de empreender, não apenas criando um negócio novo para fugir da crise, mas também se relacionando com a nossa postura no ambiente no qual trabalhamos.

É sabido que estamos vivendo um período de crises política e econômica, que nos fizeram presenciar um aumento latente na taxa de desemprego do país, fazendo necessário mostrarmos nosso valor enquanto profissionais, dia após dia, ação após ação, empreendendo e perseguindo novas ideias.

Do ponto de vista do branding isso significa pensar estrategicamente para nos posicionar por intermédio de atributos e valores que não apenas comunicamos, mas praticamos, tornando-os reais e percebíveis, consolidando uma identidade capaz de nos diferenciar.

Pensar estrategicamente requer a identificação de nossas forças e fraquezas para que saibamos lidar com as oportunidades e ameaças (SWOT), de forma a ter consciência de como estamos em nível de preparo, para dar os passos rumo à diferenciação. Passos estes que têm como terreno o ambiente no qual estamos inseridos e que, por isso, precisam ser dados em meio a outros profissionais, deixando pegadas difíceis de serem sobrepostas.

Nesse processo a vida segue passando, demandando-nos respostas constantes, que uma após a outra formam o nosso histórico e marcam a maneira como vamos ser lembrados. Construir a nossa marca é “trocar o pneu com o carro andando”, como diz a conhecida expressão popular, pois, embora exista a fase do planejamento, que visa resultado em longo prazo, também precisamos estar preparados para fornecer respostas imediatas para situações que nem sempre prevemos.

E como isso é possível? O propósito de marca é o ponto de partida para toda a nossa estratégia. É ele que nos permite traçar uma linha condutora e também uma maneira de filtrar as ideias que perseguiremos até que se realizem, isto é, sejam colocadas em prática.

O propósito dá a marca uma razão de ser. É o responsável pelo filtro que possibilita termos “FOCO”, pois permite que apenas as ideias coerentes passem do “imaginário” ao “real”.

Perceber o cenário, identificar oportunidades que agregam valor, conceber ideias capazes de preencher tais oportunidades e traçar planos de ação que possibilitem execução para gerar resultados é o que vai diferenciar a atuação de um profissional, já que valida tudo aquilo que absorveu em sua formação, mostrando que todos os conceitos e teorias são aplicáveis. Essa postura faz diferença tanto para os que buscam criar seus negócios quanto para os que procuram crescer nas organizações.

Por esses motivos o momento é oportuno para um convite! Isto mesmo, um convite! Entre os inúmeros compromissos deste final de ano, o InfoBranding convida você a reservar um momento para você mesmo! Um momento para pensar na sua marca e em como quer desenvolvê-la em 2016. E, para isso, colabora deixando esse infográfico:

artigo-planejamento-novo-ano_infografico

Essa tem sido uma pergunta constante em minhas aulas, palestras e discussões, e entender essa diferença é importante para a carreira profissional. Branding Pessoal é o mesmo que gestão da marca pessoal e tem por objetivo construir uma marca que se destaque no mercado. Já marketing pessoal vai ajudar a construir essa marca, definindo quais são as estratégias ideias para o sucesso profissional e pessoal.

Então já começo com a pergunta: “qual é o seu plano de marketing?”  Ou melhor, você tem um plano estratégico de marketing para construção da sua marca pessoal?

Marketing é a ciência que estuda as necessidades e desejos de uma determinada demanda no mercado, com o objetivo de oferecer produtos e serviços que os atendam.

As estratégias de marketing focam em otimizar as ofertas para que sejam o mais bem sucedidas possível em determinado mercado. Assim, estratégias de marketing bem planejadas alavancam o sucesso de produtos, serviços, empresas. Quanto mais consistente e alinhado com o mercado, maiores as chances de sucesso de um plano. Não basta apenas que o produto seja bom, ele precisa estar alinhado com as necessidades de mercado para ter sucesso.

Assim como no marketing de qualquer produto ou serviço no mercado, o marketing pessoal também precisa de estratégia.  O seu principal produto é você, no entanto, uma grande parte dos profissionais passa a vida sem  traçar um planejamento de carreira consciente e consistente buscando alcançar metas pessoais. Mesmo que você tenha um objetivo bem definido para a sua carreira profissional, sem um plano, ele tem poucas chances de se realizar.

O planejamento de marketing pessoal é equivalente a qualquer planejamento de marketing, aplicando-se a mesma metodologia ao produto “você”. Você conhece o seu ambiente? Mercado? Clientes? Concorrentes? Todo produto é composto de conteúdo (produto ou serviço em si), embalagem e marca. Você conhece bem o seu produto? Você tem marca pessoal? Como é a sua “embalagem”? Quais são as suas características principais?

Após analisarmos o ambiente e produto, precisamos avaliar as nossas competências e os cenários possíveis para podermos escolher as melhores estratégias de atuação. O instrumento que nos auxilia a fazer isso nos planos de marketing é a matriz SWOT (forças, fraquezas, ameaças e oportunidades) – ela é essencial para compreendermos o contexto estratégico do seu produto. Você sabe quais são as suas forças pessoais? E fraquezas? Você já fez uma análise de cenários avaliando ameaças e oportunidades? Qual é a sua situação? Como você pode usar as suas forças para aproveitar as oportunidades do mercado e se defender das ameaças? O que você pode fazer para amenizar as suas fraquezas?

Combinando-se o produto com o seu preço, praça e comunicação (promoção) obtemos as estratégias variadas para se alcançar objetivos distintos. Qual a melhor combinação de produto, preço, praça e promoção para você? Como você se apresenta? Qual é o seu conteúdo? Que plataformas você usa para se promover? Você tira proveito do ambiente digital?

Essas são apenas algumas das questões que precisam ser respondidas para traçar um plano de marketing pessoal. Desenvolver esse planejamento e cuidar da marca pessoal são ações essenciais, pois da mesma forma que os produtos e serviços produzidos e oferecidos por empresas podem ser lançados, substituídos ou descontinuados, o mesmo pode acontecer com você!

Lembre que você é o gestor nesse processo, portanto as estratégias de  marketing pessoal bem feito fará a diferença na construção de uma marca pessoal diferenciada no mercado.