Tag

reputação

Browsing

Após a conquista do time alemão na copa do mundo realizada no Brasil, o que vi nas redes sociais e nas rodas de conversa foi a boa impressão em que a seleção deixou para nós brasileiros. Eles não conquistaram apenas o título maior do futebol, mas sim todo carisma e apoio de muitos cidadãos brasileiros.

A começar pelo lugar escolhido como centro de treinamento, em sua permanência no Brasil, foram recusadas todas as opções oferecidas pela Fifa, e construíram nada mais nada menos que um resort com 65 quartos em uma área de 15 mil metros quadrados em Santa Cruz Cabrália, na Bahia, com toda infraestrutura necessária para a preparação da equipe, inclusive estradas de acesso.

indio

Durante os jogos, eles fizeram uma doação para um projeto social, promovendo melhorias a única escola da região e também doaram dinheiro para os índios locais, que será utilizado para comprar uma ambulância para a aldeia.

Não só de boas ações eles impressionaram os brasileiros, a simpatia de toda equipe, a forma com que eles interagiam com todos, vestindo camisetas de times nacionais, cantando e dançando músicas brasileiras, deram um show nas redes sociais com posts em português e incentivando a nossa seleção, e por incrivel que pareça torceram para o Brasil, pois foram flagrados até comemorando a vitória do Brasil contra o Chile. Tudo isso unindo com a contratação de toda mão de obra local, ao invés de trazer do próprio país.

germany

A amarga derrota que sofremos dos Alemães não deixou nenhum brasileiro com raiva, muito pelo contrario, creio que a grande maioria torceu por eles na final contra nossos rivais argentinos, afinal mostraram total solidariedade para com nossa derrota, não fizeram brincadeiras e ganharam todo respeito dos brasileiros pela humildade apresentada.

O time alemão deixou seu legado com sua marca diferenciada na memória de todos nós.

Os patrocinadores se beneficiaram e muito com esse sucesso alemão, pela Adidas foram vendidas mais de 5 milhões de camisetas oficiais, sem contar a famosa número 2, inspirada no Flamengo, maior torcida brasileira. Melhor retorno de marca que esse, não teria como mensurar, com esse maravilhoso trabalho de marketing.

A solidariedade alemã não terminou após a copa, Ozil, um dos destaques do time, doou seu prêmio recebido a 23 crianças brasileiras que necessitam de uma cirurgia e a cidade de Santa Cruz Cabrália vive um aumento na procura de turistas.

O que aprendemos com isso?

Um belo exemplo de marca com marketing integrado, não apenas nos discursos dos jogadores, mas em um contexto em geral, nas redes sociais, atitudes, solidariedade e carinho. Eu honestamente mudei minha opinão com relação aos alemães, considerava eles pessoas frias, mas depois dessa copa pude ver tamanha bagagem cultural, organização e carisma que eles possuem, realmente foram campeões merecidos em todos os aspectos. Um belo exemplo para nos espelharmos.

Confira o vídeo “Obrigado Brasil“:

http://tv.dfb.de/video/obrigado-brasil/9036/

Ao pensar em seu modelo de negócio, qual a importância dedicada à base de sua cadeia produtiva? E aos processos até a entrega do produto?

Muitas empresas optam por escolhas baseadas apenas no quesito custo. Sim, sabemos que o custo é um fator extremamente relevante para a viabilidade de uma empresa, mas será que optar por determinados fornecedores ou processos para garantir menor preço no produto final é sempre o melhor caminho?

MARCA E REPUTAÇÃO

Branding é construído a longo prazo.

No artigo “Marca e Reputação: Igual ou Diferente?”, Marcelo Toledo diferencia Marca (a promessa, relevância e diferenciação da empresa, a soma de percepções acerca de seus produtos ou serviços) de Reputação (construída por meio de experiências e formada racionalmente, é o respeito, a soma de percepções sobre as ações corporativas da empresa, sua legitimidade perante seus públicos).

Desta forma, uma marca pode tornar-se forte e reconhecida, mas ao mesmo tempo sua reputação pode ser comprometida por uma sequência de fatos ou por uma simples ação da empresa em algum de seus pontos de contato.

A procedência e os processos da cadeia de produção podem impactar não só na questão qualidade, mas também estão relacionados aos atributos de segurança, sustentabilidade, responsabilidade social e ecológica da marca:

  • Exigências, normas, testes e avaliações são impostos por órgãos que regulamentam, monitoram e fiscalizam produtos e serviços para garantir a segurança do consumidor, mas ainda assim encontramos casos de produtos com substâncias tóxicas prejudiciais à saúde das pessoas.
  • Grandes marcas já enfrentarem problemas relacionados à sua cadeia produtiva, como o uso de mão-de-obra irregular, impactando na imagem da marca.
  • A safra e origem das uvas determinam a escolha de muitos apreciadores de vinhos.

Empresas utilizam a valorização de sua cadeia produtiva – da extração da matéria-prima, processo de produção até a disponibilização no ponto-de-venda – para mostrar ao consumidor o diferencial e o valor do que está comprando.

amanda_artigo10_img

BRAND EQUITY

A cadeia produtiva é o conjunto de atividades que se articulam progressivamente desde os insumos básicos até o produto final, incluindo distribuição e comercialização, constituindo-se em segmentos (elos) de uma corrente (conceito do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior).

Além de impactar as marcas nos quesitos já apresentados, as atividades deste ciclo também podem influenciar positiva ou negativamente no brand equity das marcas por meio das cinco categorias que Aaker define:

  1. Lealdade à marca;
  2. Conhecimento do nome;
  3. Qualidade percebida;
  4. Associações à marca;
  5. Outros ativos do proprietário da marca: patentes, trademarks, relações com os canais de distribuição, etc.

Estes fatores afetam a confiança do consumidor na decisão de compra (devido à experiência passada ou à familiaridade com a marca e suas características). E tanto a qualidade percebida quanto as associações da marca podem aumentar a satisfação do consumidor com a experiência de utilização. (AAKER, 1998)

Assim, as escolhas e ações tomadas ao longo da cadeia produtiva devem ser analisadas de forma estratégica, equilibrando viabilidade, funcionalidade e foco no cliente, já que o brand equity cria valor não apenas aos consumidores, mas também para a empresa.

Referências:

AAKER, David A. Marcas: Brand equity – Gerenciando o valor da marca. São Paulo: Negócio, 1998.

http://www.desenvolvimento.gov.br/sitio/interna/interna.php?area=2&menu=3252

http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Dilemas/noticia/2014/01/greenpeace-alerta-sobre-toxicos-em-roupas-infantis-de-marcas-internacionais.html

http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,EMI22374-16380,00-AVANCAR+OU.html

Marca e Reputação: Igual ou Diferente?

http://veja.abril.com.br/noticia/economia/mais-6-marcas-envolvidas-com-mao-de-obra-escrava