fbpx

Vidcon reúne Marcas, Creators e Fãs em São Paulo

De Anaheim, Baltimore (EUA) e Abu Dhabi (Emirados Árabes), a Vidcon chega ao Brasil pela primeira vez, em São Paulo para discutir o presente e o futuro do conteúdo digital, e a sua importância para as marcas.

Promovido pela Paramount e pela Dream Factory, e apresentado por Santander, o evento reuniu indústria, comunidade e fãs entre os dias 7 e 9 de julho no São Paulo Expo.

“Quando olhamos sob o ponto de vista das marcas, vemos que a conexão que os creators tem com a audiência é muito relevante. Hoje em dia, não tem mais como marcas não se utilizarem dessa conexão e força na comunicação”, disse Marcelo Salles Gomes, presidente do Meio & Mensagem.

Para falar sobre a experiência no universo da creator economy, marcaram presença nomes como Manu Gavassi, Bianca Andrade, Alexandra Gurgel, Valentina Bandeira, o hub Porta dos Fundos (Caíto Mainier, Kika Hamaoui, Gustavo Martins, Antonio Tabet, Fábio de Luca, Macla Tenório, João Pimenta e Rafael Saraiva), Gustavo Tubarão, Carlinha, Dora Figueiredo, Dante Oliver, Larissa Manoela, entre muitos outros.

“Minha vida online versus Minha vida off-line” foi um dos painéis do evento, cujo título reflete bem o overview da Vidcon. Os temas passaram pelo bullying nas redes sociais, pela responsabilidade do conteúdo, o dia a dia dos creators, a importância da diversidade, melhores práticas, pontos de advertência no mercado e até saúde mental. Cada creator com seu estilo de produção de conteúdo compartilhando suas práticas e visões:

“Existem diversas maneiras de trabalhar com internet e eu fui achando a minha. Eu entendi que se eu desse luz para isso [vida pessoal], reverberaria mais do que tudo. Eu tomei a decisão de entender que na minha profissão, eu não precisava necessariamente expor a minha intimidade, não queria que isso ficasse maior que a minha carreira”, comentou Manu Gavassi.

“Atrás da persona, do mundo virtual, existe uma pessoa real. Estamos falando de seres humanos que sentem coisas positivas e negativas e, às vezes, o que a gente compartilha nas redes sociais não é nem 1% do que a gente vive”, disse Larissa Manoela.

“Nesse meio digital, o criador de conteúdo é um fenômeno. A gente não é só a parte criativa, fazemos arte e somos a mente estratégica. Então, um conselho principal que eu daria é: respeite a autoridade que você tem sobre o seu conteúdo”, refletiu Bianca Andrade.